.. . . ….

. . Filósofos

Esta página ainda se encontra em construção (como, aliás, quase todas as outras). Neste espaço você encontrará os links internos e externos sobre os assuntos relacionados à Filosofia. Melhor explicando: você encontrará links para as páginas dos artigos publicados no próprio blog (links internos), bem como em outros sites e blogs (links externos).Continue nos prestigiando com a sua visita e não desanime. Estamos trabalhando duro, para oferecer o melhor para os nossos usuários. Dê uma passadinha por aqui, pelo menos, a cada 3 dias e aproveite para deixar algum comentário sobre os artigos já publicados. A pergunta principal a ser feita na abertura desta página é: O que é Filosofia e para que servem os filósofos? Vamos tentar passar-lhes o que entendemos sobre esses conceitos, mas dividindo a pergunta em duas partes. I – O que é Filosofia? Não há, sobre Filosofia, uma definição que seja consensual e universalmente aceita. De consensual, apenas um conceito baseado na etimologia da palavra, que seria "amor à sabedoria", do grego philos (amor) + sophia (sabedoria). Segundos os estudiosos, a Filosofia é a mãe de todas as ciências, não só por ser anterior a elas, mas por emprestar-lhes os métodos de raciocínio, experimentação e conclusão. Afirmam que sem os métodos do raciocínio filósófico, não haveria ciência. Muitas são as definições de Filosofia e geralmente todas têm como núcleo uma ou mais das seguintes palavras: "sabedoria", "ciência", "conhecimento". Observem!

Definições de Alguns Filósofos sobre Filosofia (fonte: Wikipédia):

  • Para Platão, é o uso do saber em proveito do homem, o que implica em 1º, posse de um conhecimento que seja o mais amplo e mais válido possível, e 2º, os uso desse conhecimento em benefício do homem.
  • Para René Descartes, significa o estudo da sabedoria.
  • Para Thomas Hobbes, é o conhecimento causal e a utilização desse em benefício do homem.
  • Para Immanuel Kant, é a ciência da relação do conhecimento à finalidade essencial da razão humana, que é a felicidade universal, portanto, a Filosofia relaciona tudo com a sabedoria, mas através da ciência.
  • Para John Dewey, é a crítica dos valores, das crenças. das instituições, dos costumes, das políticas, no que se refere seu alcance sobre os bens.
  • Para Johann Gottlieb Fichte, é a ciência da ciência, em geral.
  • Para Auguste Comte, é a ciência universal que deve unificar num sistema coerente os conhecimentos universais fornecidos pelas ciências particulares.

No final do século VII a.C., encontramos uma nova maneira de pensar a realidade, isto é, o Homem e o Mundo. Era a Filosofia que aparecia na Grécia, na ìndia e na China. (Introdução ao Estudo da Filosofia – Teles, Antônio Xavier). II – Para que servem os filósofos? Bem, aí está um tema sobre o qual já escreveram diversos filósofos, pensadores escritores e pessoas comuns. Não há consenso nem um conceito padrão, mas há também aqui algumas coisas que se repetem quando se tenta responder à questão. Além da minha própria opinião, analisei o pensamento de várias dessas pessoas, juntei tudo, coloquei no meu liquidificador mental, filtrei, mantive o que era constante, e cheguei à minha conclusão, que não é acadêmica, mas creio poder explicar com simplicidade à questão. E é como uma pessoa comum que vou emitir a minha opinião. Antes, porém, convém lembrar que a filosofia contem paradoxos: é rígida em suas técnicas de análise, possuindo regras próprias, mas é ao mesmo tempo "anarquista" e "libertária", no que se refere aos métodos que emprega e às suas conclusões. E não poderia ser de outra forma porque a Filosofia não pode ter mordaças e nem servir a ninguém, senão à verdade. Os filósofos, quando erram (e eles também erram, ainda que pouco), erram buscando a verdade. Dito isto, vamos tentar entender para que servem os filósofos:

"Filósofos são pessoas não muito comuns, cultas e estudiosas, idealistas e de espírito libertário, especializadas em "pensar". A eles, por serem especialistas nisso, mais do que qualquer um, cabe a tarefa de estudar uma questão e tentar chegar a uma conclusão que mais se aproxime da verdade, empregando a sua cultura e as técnicas de raciocínio lógico em que se apóia a Filosofia. Poder-se-ia dizer que os filósofos "não têm papas na língua" e costumam dizer o que pensam, mesmo quando isto lhes põe em risco."

Suas opiniões, ainda que não necessariamente, costumam ser respeitadas na maioria dos casos porque é difícil debater com um filósofo quando também não se é um ou, pelo menos, alguém que se aproxime disso e tenha um conhecimento muito profundo do assunto a ser debatido. Ocorre que só o conhecimento técnico (o de um cientista, por exemplo), às vezes não é suficiente para rebater os argumentos de um filósofo, porque ele olha as questões por outros ângulos que as pessoas comuns não vêem."

Dentro do que assimilei, em linguagem a mais simples e compreensível possível, é isso aí.

LISTAGEM DOS ARTIGOS PUBLICADOS NA CATEGORIA FILOSOFIA:

((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((( O ))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))

Ir para a pg "Biografias-Sec. XX e XXI" (mini-biografias)

Blogger PostBookmark/FavoritesDiggEmailFacebookGoogle GmailGoogle+LinkedInPrintFriendlyTwitterYahoo MaildiHITTShare