O Peru acaba de dar um bom exemplo, que os brasileiros deveriam seguir, preservando 1,5 ha da floresta amazônica, no lado peruano. Logicamente, que a iniciativa teve de contar com a participação do Brasil, por serem as terras fronteriças com o Estado do Acre.

No lado brasileiro, apenas uma pequena parte, integrada à área total, foi preservada: o “Parque Nacional da Serra da Divisa” e (observem), a “Reserva Extrativista do Alto Juruá“.

Não, ainda não podemos nos alegrar, embora seja uma luzinha no final do túnel, porque a iniciativa (pasmem!) partiu do Governo Peruano, com o apoio do organismo internacional “The Nature Conservancy“, que coordenou a parte técnica binacional e o financiamento do projeto. O Brasil apenas aderiu, […]
para não prejudicar e, com isso, teve uma pequena parte de florestas, no Estado do Acre, preservadas. Mas já é alguma coisa.

Leiam, abaixo, a íntegra da matéria, publicada no site do The Nature Conservancy (TNC) e comentem:

—————————————————————

Nova área protegida contribui para conservação da Floresta Amazônica

    Nova área preservada (Peru)

conservação do bioma, além de ser um auxílio no combate aos problemas de desmatamento ilegal na fronteira com Brasil.

O suporte na implementação desta nova área protegida é parte do projeto binacional de apoio para a Conservação da Serra do Divisor, financiado pela Fundação Moore e liderado pela The Nature Conservancy (TNC) em seu Programa de Conservação da Amazônia, junto com parceiros brasileiros (SOS Amazônia e Comissão Pro-Índio do Acre-CPI/AC) e peruanos (ProNaturaleza, Centro de Dados para a Conservação – CDC, Sociedade Peruana de Direito Ambiental- SPDA e Insituto del Bien Común- IBC).

A Zona Reservada é uma unidade de conservação dentro do sistema de áreas protegidas do Perú, SINANPE. Considerada um componente do mosaico de diferentes áreas protegidas da região Serra do Divisor, é parte de um modelo de conservação efetiva de paisagem que possui uma grande diversidade de espécies endêmicas e primatas.

O estabelecimento dessa nova área protegida é importante, uma vez que dará maior proteção legal ao grupo indígena Isconahua, em isolamento voluntário no Peru, e apoiará o desenvolvimento de um manejo integrado e equilibrado dos recursos naturais das áreas ao redor da reserva, incluindo o lado brasileiro.

A região da Serra do Divisor, que engloba mais de 3 milhões de hectares de Floresta Amazônica, é reconhecida por sua alta diversidade biológica e cultural. A região é composta, no lado brasileiro, pelo Parque Nacional Serra do Divisor, pela Reserva Extrativista do Alto Juruá e por um mosaico de Terras Indígenas, todos localizados no Estado do Acre.

Blogger PostBookmark/FavoritesDiggEmailFacebookGoogle GmailGoogle+LinkedInPrintFriendlyTwitterYahoo MaildiHITTShare

Deixe uma resposta