Resultado Parcial da Enquete Substituída

23/11/2007
by Ivo S. G. Reis

Conforme anunciado no quadro de avisos deste blog, a enquete “Você acha que protestos e alertas ecológicos de internautas podem surtir efeito?foi substituída por outra de mesmo nome, porém, com maior quantidade de recursos, inclusive no sistema de janelas.

Verificou-se que a pesquisa […]
anterior não permitia ao usuário visualizar os “resultados parciais”, o que é muito importante, até mesmo para ele balisar seu voto. Além do mais, permitia que os usuários, numa mesma seção, duplicassem os seus votos o que mascarava os resultados.

Pois bem, a nova enquete, mais confiável por não permitir o voto duplicado do mesmo usuário numa mesma seção, já foi implementada e encontra-se exposta na barra lateral direita.

Abaixo, os resultados parciais da pesquisa, cujo encerramento foi antecipado (seria na 1ª quinzena de dezembro). Com falhas ou não na enquete, votaram 65 usuários com os votos assim distribuídos:


 

 

 

|————- RESULTADO PARCIAL DA ENQUETE ————–|

VOCÊ ACHA QUE PROTESTOS E ALERTAS ECOLÓGICOS

DE INTERNAUTAS PODEM SURTIR EFEITO?

|————— OPÇÃO———————————- VOTOS — %

  • Sim, a união faz a força………………………… 23…. 35,4
  • Podem surtir algum efeito……………………… 10…. 15,4
  • São de pouca valia………………………………. 6…… 9,2
  • Não surtem nenhum efeito …………………….. 3…… 4,6
  • Surtem efeito, mas lentamente………………… 8…. 12,3
  • Não, só as ONGs têm força…………………… 15…. 23,1

Continuem votando na nova enquete para vermos se as tendências se confirmam. Obrigado a todos que votaram. As novas votações, agora, partiram do zero.

Blogger PostBookmark/FavoritesDiggEmailFacebookGoogle GmailGoogle+LinkedInPrintFriendlyTwitterYahoo MaildiHITTShare

1 Comentário

  • Acho que toda a ação a favor da ecologia é válida. Contudo, não deve ser uma ação isolada. Os internautas podem e devem votar. Temos que tentar de todos os jeitos. Não aceito que estejamos na terra e que não lutemos por ele. a União faz a força. Unamos nossas forças! Grande ou pequena, a palavra corre o mundo e o mundo virtual atravessa fronteiras.

Deixe uma resposta