Para quem pensa que a hipótese é absurda e totalmente inviável, saibam que a ideia foi dada por uma personalidade famosa do mundo artístico e que referências a esta notícia já andaram rolando dentro do próprio site da Globo, nos comentários à crônica (inclusive o meu) "O Outro Você", de Luiz Fernando Veríssimo, em que o escritor desmente a autoria de um artigo denominado "A Vergonha", indevidamente a ele atribuída.

Na referida crônica "A Vergonha", por sinal muito verdadeira, muito bem escrita e amplamente divulgada na internet, o autor (pseudamente Luiz F. Veríssimo)  tece duras e justificadas críticas ao programa Big Brother Brasil, culminando por chamá-lo de "a vergonha da mídia televisiva brasileira" , por ferir as regras dos bons princípios jornalísticos e por nada acrescentar de útil em termos de  informação, deixando claro que os objetivos do programa são somente os altos níveis de audiência e o dinheiro ganho de anunciantes, patrocinadores e ligações telefônicas do povão (até os cálculos são demonstrados).

Embora desmentindo a autoria do artigo, o escritor também dá a entender que é uma daquelas raras pessoas que não assistem e não vêem utilidade no programa, admitindo não atinar bem com os propósitos daquela linha de programação. Particularmente, confesso, que lamentei o desmentido do Sr. Veríssimo porque o texto da crônica "A Vergonha" é, como disse, de altíssima qualidade e seria ótimo se fosse mesmo de sua autoria, porque teria maior credibilidade.

Vejam o que –  com um certo ar de ironia (desta vez, ele mesmo) – diz sobre o Big Brother Brasil:

 

"…sou um dos três ou quatro brasileiros que nunca o acompanharam.

O pouco que vi do programa, de passagem, zapeando entre canais, só me deixou perplexo: o que, afinal, atraía tanto as pessoas — além do voyeurismo natural da espécie — numa jaula de gente em exibição?

Falha minha, sem dúvida. Se prestasse mais atenção talvez descobrisse o valor sociológico que, como já ouvi dizerem, redime o programa e explica seu fascínio. Pode ser. Os “Big Brothers” e similares fazem sucesso no mundo todo. Provavelmente eu e os outros três ou quatro resistentes apenas não pegamos o espírito da coisa. "
 

 Pois bem. Estava eu tentando acompanhar e entender o desfecho desse intrincado caso (até porque um dos nossos colaboradores replicou a crônica aqui, dando os créditos ao Veríssimo), quando me deparei com este genial comentário de um dos leitores, no "Blog do Noblat" em "O Globo/País", que reproduzo, na íntegra (a imagem foi inserida por mim e não faz parte docomentário):

"

Apelido: A_Bem_da_Verdade – 4/4/2010 – 16:12

Já que o papo é BBB.(Imagem não constante do comentário)

BBB 2010, IDÉIA DE RITA LEE – FANTÁSTICO

A cantora e ativista Rita Lee teve uma daquelas idéias brilhantes, dignas do seu gênio criativo.

 


Reclamando da inutilidade de programas como o Big Brother, ela deu a seguinte sugestão:

– Colocar todos os pré-candidatos à presidência da República trancados em uma casa, debatendo e discutindo seus respectivos programas de governo. Sem marqueteiros, sem assessores, sem máscaras e sem discursos ensaiados. Toda semana o público vota e elimina um. No final do programa, o vencedor ganharia o cargo público máximo do país. Além de acabar com o enfadonho e repetitivo horário político, a população conheceria o verdadeiro caráter dos candidatos.

Assim, quem financiaria essa casa seria o repasse de parte do valor dos telefonemas que a casa receberia e ninguém mais precisará corromper empreiteiras ou empresas de lixo sob a alegação de cobrir o ‘fundo de campanha’.

A idéia não é incrivelmente boa?

 

 

Putz, isso é o que de melhor poderia acontecer para o Brasil e, aí sim, a TV Globo estaria prestando uma inestimável utilidade ao formato do seu programa, muito superior àquelas famosas "mesas redondas", cheias de regras e limites de tempo,  feitas com os candidatos já quase às vésperas da eleição. Tudo ensaiadinho, tudo medidinho, comportadinho, falso, deixando o espectador-eleitor na mão e com uma sensação de ter sido enganado.

Além disso, uma vantagem: seria o maior BBB da história da TV Globo, com uma audiência imbatível, a não ser que fosse por um outro BBB, no mesmo formato, em outra eleição. Em não sendo assim, não ia ter pra ninguém e todos sairiam lucrando mas, desta vez, o povo também.

Depois de passar por tudo isso, resolvi escrever esta matéria. Será que a decisão foi acertada?

————————————————————————————————————————-

– Link para a crônica

"A Vergonha" (http://debatadesvendeedivulgue.com/blog/?p=2693)

– Link para a crônica

"Outro Você" (http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2010/04/04/outro-voce-280562.asp)

 ————————————————————————————————————————-

 

 

Blogger PostBookmark/FavoritesDiggEmailFacebookGoogle GmailGoogle+LinkedInPrintFriendlyTwitterYahoo MaildiHITTShare

Deixe uma resposta