Talvez nem tudo esteja perdido… Se o homem quiser, ainda há tempo para salvar o planeta

Não, ela ainda não está pronta, mas esta ecocidade planejada já está em construção acelerada e poderá servir de exemplo e, quem sabe, de padrão para futuras cidades. Não só isso: se a experiência for bem sucedida, e como tudo indica será, poderá ensejar que as atuais metrópoles mundiais adotem vários dos conceitos aplicados na construção de Masdar, já que seria impossível incorporá-los todos, porque à época em que foram construídas, não se levavam em conta tais preocupações.

Em Masdar, uma cidade planejada para 400.000 habitantes, em pleno deserto de Abu Dhabi,  a 25 km da capital dos dos Emirados Árabes Unidos, todos os carros serão elétricos, o transporte será feito por eles e por metrôs de superfície, não haverá queima de CO2 e a matriz energética será inteiramente baseada na energia solar e eólica, com temperaturas internas climatizadas e com cinturões verdes ao redor da cidade. O abastecimento de água será por canalização da água do mar, que será dessanilizada e purificada, para servir ao consumo humano e o lixo será todo reciclado e controlado. Mas não será apenas no aspecto ecológico que a cidade será inovadora, eis que também o será tecnologicamente.

Tal cidade já começa a se tornar realidade e está sendo construída, a todo vapor. Hoje, possui apenas 40.000 habitantes, mas já conta com vários laboratórios de pesquisa e canteiros de obra funcionando. A estimativa é que ela esteja completamente pronta, nos próximos 5 anos. E creio que será, se julgarmos por Dubai, uma coisa que parecia impossível e hoje é realidade. Se construíram uma cidade com aquela grandiosidade em um lugar tão inóspito e que hoje é realidade e motivo de orgulho para seus habitantes, por que não funcionaria Masdar? Ponto para os árabes. Parece que, enfim, encontraram uma aplicaçao nobre para os seus petrodólares.

Não sei ainda se é este o principal caminho, mas parece-me que Iniciativas como estas, poderiam ser adotadas por vários países no futuro, como uma alternativa de melhoria de qualidade de vida e preservação do planeta. Claro que seriam necessárias outras medidas, como, por exemplo (e insistimos nisso) o controle mundial da natalidade. Mas já é um começo e demonstra que, se o homem quiser, ele pode sim conviver em mais harmonia com a natureza e deter ou retardar o seu processo de destruição, dando uma sobrevida maior ao planeta e talvez, até, tempo para que ele se recupere das agressões que sofreu.

Veja, abaixo, o vídeo oficial sobre a matéria:

 

Fonte: Olhar Digital: http://olhardigital.uol.com.br/central_de_videos/video_wide.php?id_conteudo=8683 (Clique aqui para acessar a matéria original)

Blogger PostBookmark/FavoritesDiggEmailFacebookGoogle GmailGoogle+LinkedInPrintFriendlyTwitterYahoo MaildiHITTShare

7 Comentários

  • Antídio S.P. Teixeira disse:

    Doce ilusão vivem os ceguinhos mentais que acreditam em contos da carochinha veiculados na mídia. É necessário que despertem para a realidade: os padrões de consumo supérfluo de grande parte da humanidade, para serem mantidos, carecem de fontes de energia limpa, como hidráulica e eólia. No entanto, o potencial terrestre, além de insuficiente para atender a demanda global, tem custo de investimento (despesas financeiras) superiores ao preço de mercado da energia gerada. As formas sugeridas, (elétrica e/ou hidrogênio) para serem obtidos, dependem da queima de combustíveis fósseis, cujos efluentes pesados liberados, aumentam o aquecimento global e, consequentemente, as mudanças climáticas comprometedoras da produtividade agropecuária. E os efeitos negativos sobre a economia global, já em deterioração, são, no nosso entender, irreversíveis.

  • Meu caro Antídio:

    Não sejamos tão pessimistas!… Como você, também sou revoltado contra tudo o que o homem fez de mal para o planeta e, principalmente, por conta da queima de combustíveis fósseis, que continua sendo feita até hoje, infelizmente. Mas temos de ter esperança de que um dia isso vá parar e talvez Masda seja uma experiência que, se der certo, possa servir de exemplo e indicar o caminho. É preciso que alguém tente e prove que é possível para acabarem-se as desculpas de não fazer.

    Por isso, torço para que dê certo, e se não for Masda ainda, que seja outra. Mas temos de achar o caminho e mudar as matrizes energéticas à base dos combustíveis fósseis. Só isso (é claro que existem outras coisas) já seria meio caminho andado. Pelo menos é o que espero, assim como toda a humanidade.

  • Antídio S.P. Teixeira disse:

    Migo Ivo:
    contemplar com serenidade o temporal que se forma, alimentando com otimismo a esperança de que ele desvaneça em vez de se preparar para receber a tormenta, é como manter dopado um paciente terminal para que não perceba a aproximação do seu fim. O que temos a fazer, é procurar meios de divulgar aos menos esclarecidos sobre o assunto, a causa básica da degradação, como ela se desenvolveu, e o que eles poderão fazer como tentativa para estancar e reverter o fenômeno.
    Fraterno abraço.

  • Quanto a isso, não posso discordar de você. É óbvio que não podemos ficar apenas na torcida. A humanidade, como um todo, tem de despertar a sua consciência ecológica, ficar ciente da gravidade do problema e fazer a sua parte, mas também, e principalmente, exigindo que os governos façam a parte deles.

    Se não fizermos a nossa parte e não conseguirmos forçar os governantes a tomar medidas em prol da conservação da natureza e da vida no planeta, nada disso adiantará – nem 10 Masdas.

    Mudando de assunto: introduzi hoje um novo widget em nosso blog, denominado Troca de Recados. A finalidade é, como o nome indica, facilitar a comunicação por recados (breves) entre os usuários. Deixei um lá para você, referente ao material que me enviou (Mais Didático Impossível). Como este é o primeiro recado e precisa ser testado, apreciaria que você me ajudasse, tentando responder ao recado no próprio painel. Preciso ter certeza de que será de fácil utilização e funcionar bem. Grato!

  • Antídio S.P. Teixeira disse:

    Ivão:
    Deve haver equívoco, pois desconheço ou não me lembro de tal matéria.
    Abraços e bom fim-de-semana.

  • Antídio:

    Talvez você não lembre, mas fui agora conferir minha caixa de entrada no Gmail e constatei que foi você mesmo quem enviou a matéria, no dia 19/07/2009, do seu email antidio28@yahoo.com.br. Este e-mail é seu mesmo, não é?

    A matéria é uma coleção de sides do power point (um arquivo .ppt) que fala sobre a pirâmide social brasileira e os “bobos da corte”, que somos nós. Por sinal, uma coleção de slides bastante interessante e explicativa. Talvez por isso vc tivesse dado o título “Mais Didático Impossível”. Lembrou agora?

    De qualquer forma, se não foi você quem enviou a matéria, por favor avise-me, pois ambos estamos correndo perigo. Eu, por dar crédito, julgando ter vindo de você, que respeito e admiro. E você, por estarem utilizando indevidamente o seu nome e email, podendo fazer mais sabe-se lá o quê.

    Se preferir (para uma resposta curta), utilize o painel “Troca de Recados”, na barra lateral direita deste blog. Até seria bom que o fizesse, pois preciso testar aquele mural. Abraços!

  • Yu Camm disse:

    Of course, what a fantastic blog and revealing posts, I definitely will bookmark your website.All the Best!

Deixe uma resposta