Embora quase toda a mídia só fale no caso do neto de Sarney e muito parcimoniosamente no da sua nora espúria, como beneficiados pelos "atos secretos" do senado, investigamos e descobrimos que também uma sobrinha, Vera Portela Macieira Borges, residente em Campo Grande(MS), foi nomeada por "ato secreto", a pedido do Senador Sarney, que nada fala sobre o assunto. Mas existem muitos outros casos semelhantes, inclusive de parentes de Fernando Henrique Cardoso, durante o seu Governo. E se vasculharem bem, mesmo com as medidas contra o nepotismo, adotadas no ano passado, ainda restaram muitos parentes de senadores que conseguiram "escapar" da vassoura da demissão.

O PovoNos dois primeiro casos, os do neto e da nora, o cúmplice foi o Senador Epitácio Cafeteira (PTB-MA) e, no terceiro, o Senador Delcídio Amaral (PT-MS), que disse ter apenas atendido a um pedido que lhe fora formulado pelo atual Presidente do Senado. Mas há alguns fatos curiosos em todo este imbróglio: 1 – A sobrinha de Sarney continua na folha de pagamento do Senado, até hoje; 2 – no escritório polítitico de Delcídio Amaral, em Campo Grande, onde deveria estar dando expediente (foi "emprestada") ninguém conhece Vera e o próprio senador que nem sabe o nome completo da sua sua assessora, declara que ela "trabalha" com ele há uns 4 ou 5 anos; 3 – no gabinete de Delcídio, em Brasília, Vera também é uma ilustre desconhecida e ninguém nunca ouviu falar dela. Precisa dizer mais alguma coisa?

Tudo isso só vem a demonstrar o completo descontrole administrativo-gerencial existente no Senado. Foram descobertos, até o momento, cerca de 300 atos administrativos "secretos", mas estima-se que eles possam chegar a 500. Agora fala-se em corrigir a trapalhada anulando-se tais atos. E se já tinham "vícios" e não preenchiam os requisitos fundamentais quando foram publicados, já nasceram "nulos". Mas e os efeitos que já produziram e os prejuízos que já deram aos cofres da União? Anular os efeitos futuros é possível, mas os passados?!… Todos os beneficiados teriam de devolver dinheiro e os responsáveis serem punidos. Vão fazer isto? Não esperem! O famoso "jeitinho brasileiro" e o "corporativismo político" (pela defesa do mal, "um por todos e todos por um") vão ajeitar tudo, para os parlamentares é óbvio. O povo? O povo que se exploda! Povo, segundo "eles", é burro e não entende nada de nada em política.

Bem, meus amigos, é isso aí. Eu já fiz meu desabafo: denunciei e demonstrei a minha indignação. Sei que vou passar (e vocês também) muito mais raiva quando forem revelados os outros casos que ainda estão ocultos. Quantos senadores vão sobrar limpos? "Eles" vão tentar esconder (ficaram espertos), mas alguma coisa há de aparecer.

Façam a sua parte! Exijam a renúncia do Sarney e uma urgente reforma política, no Senado e na Câmara. Mas não a que "eles" querem (votação em lista, verbas públicas de campanha e outras amenidades que só favorecem aos parlamentares) e sim, a que "nós" queremos.

Para quem quiser ler a notícia completa sobre a nomeação da sobrinha de Sarney, ler a matéria "Ato secreto do Senado deu cargo à sobrinha de Sarney, que mora em MS", publicada em 13/06/2009, no site ESTADÃO.COM.BR (clique aqui).

Technorati : , , , , , , , ,
Del.icio.us : , , , , , , , ,

Blogger PostBookmark/FavoritesDiggEmailFacebookGoogle GmailGoogle+LinkedInPrintFriendlyTwitterYahoo MaildiHITTShare

Deixe uma resposta