Com o título "COMO CRISTO, MAS ANTES DELE", e o subtítulo "Uma lápide de pedra indica que a idéia de um messias sofredor que ressuscitou ao terceiro dia já existia no judaísmo", a revista Veja, edição 2069, de 16 de julho de 2008, relata que uma lápide de pedra, de menos de um metro de altura, com 87 linhas de texto em hebraico e adqurida há uma década pelo suiço David Joselsohn, continha inscrições que, segundo os peritos, referia-se a um messias sofredor que morreria assassinado pelo exército de um rei judeu e ressuscitaria no terceiro dia após a sua morte, semelhantemente ao que teria acontecido com o Cristo dos Evangelhos. O curioso é que essa lápide "é anterior em provavelmente várias décadas ao nascimento de Jesus" (sic).

Jeselsohn_e_a_lapide.jpgSegundo a matéria da Veja, a pedra, adquirida ao acaso, somente começou a ser estudada no ano passado por arqueólogos, pesquisadores e a comunidade científica e ainda poderá vir a suscitar alguns debates, mas não com relação à sua autenticidade, que vem sendo dada como genuína, sem suscitar controvérsias, o que já constitui um ponto fundamental inquestionável para o prosseguimento das pesquisas.

Todo o texto deve ser lido com profunda reflexão porque, a despeito de supor-se que o "messias" a que se refere a lápide possa ser um homem chamado Simão, assassinado pelo exército do rei judeu e colaborador romano, Herodes, a semelhança com os acontecimentos relacionados a Cristo é muito grande e a história do próprio Cristo "não foi um evento isolado e anômalo, mas estaria ligado de forma estreita à mística judaica do período e à atmosfera política de uma nação sob ocupação romana" e que "as várias profecias que Jesus fez sobre sua própria morte ganhariam um outro matiz – seriam não mais vaticínios sem um precedente histórico e cultural, mas noções já fincadas nas crenças de seu tempo e lugar."

Este é o resumo que fiz para os nossos leitores e os textos em itálico e vermelho são transcrições literais da matéria original da revista Veja, tal como publicados. A edição 2069  poderá ser comprada como número atrasado ou, para aqueles que tiverem o acesso ou vierem a consegui-lo, ser baixada no site da própria revista (http://www.veja.com.br )

—————————————————————————————–

Reflexões sobre o Cristo crucificado e "salvador" da humanidade:

Em várias outras matérias que publiquei, tanto no blog "Debata, Desvende e Divulgue!", como em outros blogs, fóruns e sites onde participo como administrador, moderador ou colaborador, tenho alertado sobre a grande e real possibilidade – que defendo, até prova em contrário – de que os Evangelhos, sejam uma coleção de lendas e mitos de antigos povos e religiões, em alguns séculos e até mais de um milênio, anteriores ao Cristo bíblico. […]Segundo elas, teriam existido 16 (dezesseis) Cristos, antes do Cristo dos Evangelhos, com histórias de vida com inúmeros pontos em comuns, em quase todas elas: "a vinda do messias salvador, nascido de uma virgem", "a semelhança entre os nomes Cristo, Chrestus, Christus, Iesus, Ieoshua, Yeshua, Yeishu, Jeseus, Hesus e outros", "os nomes da mãe de Jesus (todos assemelhados a Maria)", " o nascimento e a visão dos 3 reis magos", "a perseguição real e a fuga dos pais para evitar a morte da criança", "os princípios de justiça, bondade e tolerância pregados", "as curas milagrosas", "os doze apóstolos", "a santidade, como filho de deus", "a condenação, a morte na cruz e a ressureição" "as 3 entidades em uma", "a pomba, o espírito santo e o sagrado coração de Jesus".

Segundo Kersey Graves (1875), em seu livro The World's Sixteen Crucified Saviors (OS DEZESSEIS SALVADORES CRUCIFICADOS NO MUNDO), seriam estes os principais crucificados, com histórias semelhantes a do Jesus dos Evangelhos: 1- KHRISNA (Índia, 1200 a.C), 2- BUDA SAKYAMUNI (600 a.C), 3- THAMUZ (Síria, 1160 a.C.), 4- WITTOBA (Índia, 522 a.C.), 5- IAO (Nepal, 622 a.C) , 6- HESUS, O DRUIDA CELTA (834 a.C.), 7- QUETZALCÓATL (México, cultura asteca e maia, 587 a.C.), 8- QUIRINUS (Roma, 506 a.c), 9- AESCHYLUS, PROMETEU CRUCIFICADO (Grécia, 547 a.C.), 10 – THULIS (Egito, 1700 a.C.), 11- INDRA (Tibet, 725 a.C.), 12 – ALCESTUS (Grécia, 600 a.C), 13 – ATYS (Frígia, 1170 a.C), 14- CRITES (Caldéia, 1200 a.C.), 15- BALI DE ORISSA (Leste da ìndia, 725 a.C.), 16 – MITRA (Pérsia, 600 a.C).CristoEgipcio.jpg

Além desses 16 casos clássicos, cita-se também os de Devatat (do Sião) e o de Simão ou "Revelação de Gabriel", porquanto o arcanjo seria seu orador. A história definitiva sobre este último caso ainda está por ser escrita, mas tudo indica que será "mais um".

De tudo que foi visto, é lícito pressupor-se que se essas histórias do messias salvador crucificado eram tão presente nos povos antigos e se os judeus da época cristã nela acreditavam e precisavam de um personagem central para o cristianismo, nada os impediria de adaptá-la para os seus propósitos e incluí-la nos evangelhos, como se verdadeira fosse. Esta é a hipótese mais provável. Coincidências ao longo dos tempos de mortais comuns que supunham ser o messias e tentavam viver a história mítica, sempre existiram e existem até hoje. Como os Evangelhos são desprovidos de autenticidade histórica, vários judeus e outros personagens poderiam ter tentado fazer-se passar pelo personagem mítico, antes e até depois de sua suposta existência.

Para ilustrar e corroborar minhas afirmações, vejam o vídeo abaixo, que produzi a respeito do INRI Cristo, um personagem brasileiro, vivo, com seguidores, e que faz pregações pelo Brasil e pelo mundo, dizendo ser o Cristo reencarnado (eu o conheci e sei que ele não é charlatão e realmente acredita nisso). Apesar de parecer ser um vídeo humorístico, não o é. Muito pelo contrário: é sério e reflete uma situação que poderia ter existido no passado e que poderá vir a se repetir no futuro, após algumas centenas de anos, quando algum historiador a ela se referir.

INRI Cristo, O Jesus Reencarnado (no Brasil)

Se o vídeo não abrir diretamente (alguns sites não permitem a abertura), cliquem no link:

http://www.youtube.com/watch?v=4_70T-YmrkQ

Saiba mais sobre a biografia e reconhecimento da identidade e do nome de Inri Cristo em:

 http://www.inricristo.org.br/index.php?option=com_content&view=category&id=39&Itemid=56

Talvez você também se interesse por estes artigos correlatos:

Blogger PostBookmark/FavoritesDiggEmailFacebookGoogle GmailGoogle+LinkedInPrintFriendlyTwitterYahoo MaildiHITTShare

50 Comentários

  • Administrator disse:

    Grande companheiro Kleber:

    Não vamos dizer nada, porque também cometemos erros de ortografia e de digitação e não é esse tipo de burrice a que nos referimos. A burrice que combatemos (e sobre a qual procuramos despertar as pessoas), é a burrice da teimosia. Mesmo assim, nem toda teimosia, e sim aquela em que a pessoa, sabendo estar errada, recusa-se a admitir o seu erro e corrigi-lo.

    Não se preocupe Kleber, não é o seu caso. Você ainda não sabe que está errado e erra na convicção de estar agindo certo. Esse erro, todos nós cometemos, todos os dias, e ninguém pode ser considerado “burro” por isso.

    Mas deixe-me explicar porque voltei aqui, mediando o debate entre você e o Kibom33. Vá para o seu comentário 2008-09-11, 11: 56 e observe os trechos que destaco:

    “KIBOM33: Você não acha egoísmo dos judeus acreditarem que deus veio naquela época somente para eles, e não ter aparecido para os demais povos?

    KLEBER RAMÍREZ: Não. Na verdade, era através do povo judeu que Deus queria mostrar ao mundo, naquela época, o seu poder, o seu amor, a sua sensibilidade, os seus milagres e outras coisas além disto.

    MINHA OPINIÃO: Embora você se diga contra o “achismo”, Kleber, só posso admitir que a sua resposta acima seja tão-somente “aquilo que você acha”. De onde você tirou isto? Da cabeça de Cristo? Em lugar nenhum do NT Ele fez tal afirmação. Muito mais sentido faz o que o KIBOM33 disse. Mas ele ou eu ou qualquer outra pessoa dizermos isso para você, não vai mudar sua opinião, porque não somos teólogos, filósofos, historiadores, cientistas ou qualquer autoridade no assunto. Como afirmei, só não vou dizer que é burrice sua não querer acreditar no óbvio, porque para você e com a sua (ainda) grande fé, isto não está muito claro. Se estivesse e você insistisse, aí sim, seria burrice e burro você não é. Pode ser, quando muito, teimoso.

    Mas que diria você se Albert Einstein, um cientista judeu, pai da Teoria da Relatividade, pacifista, e o mais respeitado cientista da nossa era, se manifestasse sobre o assunto? Apesar de judeu, teve educação religiosa católica na infância e conhecia também todos os preceitos do judaísmo. Você acreditaria nele?

    Pois bem, veja o que ele, em 1954, um ano antes da sua morte, diz num trecho da sua carta ao filósofo alemão Eric Gutkind (note que Einstein “tentou”, a todo custo acreditar em Deus – não conseguiu):

    A palavra Deus, para mim, é nada mais que a expressão e produto da fraqueza humana. A Bíblia é uma coleção de lendas honradas, mas ainda muito primitivas, que são bastante infantis”.

    […]“Para mim, a religião judaica, como todas as outras, é a encarnação de algumas das superstições mais infantis. E o povo judeu, ao qual tenho o prazer de pertencer e com cuja mentalidade tenho grande afinidade, não tem qualquer diferença de qualidade para mim em relação aos outros povos.”

    “Até onde vai minha experiência, eles não são melhores que nenhum outro grupo de humanos, apesar de estarem protegidos dos piores cânceres por falta de poder. Mas além disso, não consigo ver nada de ‘escolhido’ sobre eles”.

    Antes que você diga que a minha informação é sem fundamento, eu mato a cobra e mostro o pau e a cobra: A referida carta, autêntica, foi leiloada em maio deste ano, em Londres e arrematada por 404 mil dólares (ou 207.600 libras esterlinas, ou R$ 667.000,oo em valores da época) por comprador que pediu sigilo sobre a sua identidade. A notícia foi amplamente divulgada em vários jornais internacionais e se encontra também espalhada pela internet. Se quiser conferir, aqui vai o endereço de um dos sites: http://opiniaoenoticia.com.br/interna.php?id=16387

    Caso prefira ver a notícia original, em Inglês, consulte o New YorK Times, clicando aqui. Na hipótese de que porventura tenha dificuldades com o Inglês, basta pedir-me e eu faço, com prazer, a tradução inteirinha da matéria para você. Se isso não for bastante para provar que você está errado, que sirva, pelo menos, para provar que o KIBOM33 tem o mesmo pensamento de Einstein sobre o assunto.

  • Kibom33 disse:

    Kleber você por diversas passagens nos chamou de inteligentes, e em algumas delas até no sentido pejorativo. Não me acho superior a você, o que procuro é ter discernimento entre realidade e fantasia.
    Fico frustrado pelo nosso debate não ter progredido em nada, estamos no mesmo ponto em que iniciamos.
    – Mostro a você que o deus da bíblia é o maior assassino da história, e você me diz que deus não matou essas pessoas.
    – Mostro a voce que deus não faz sentido, e você tem seus próprios entendimentos sem dar provas.
    – Mostro a você que jesus é uma invenção da ICAR, e você me diz que ele é verdadeiro.
    – Mostro a você que os judeus copiaram sua religião dos demais povos, e você me diz que são os escolhidos de deus.
    – Mostro a você que a vida dos cristãos não é diferente dos demais, e você me diz que a sua é porque você é feliz, eu também sou.
    – Mostro a você que a bíblia não faz sentido você me diz que preciso acreditar para entende-la.
    – Digo a você que já acreditei, e acreditei muito, mas você me diz que eu não acreditei com todas as forças.
    Digo a você que nunca vi milagres verdadeiros iguais aos que jesus fazia, e você me vem com pequenos fato considerados milagres.
    Você está “amarrado” na fé e não consegue ver o mundo real, interpreta passagens bíblicas a seu modo , tem explicação para tudo, buscando passagens aleatórias. Acredita que monstros como leviatã e dragões realmente existiram, sem levar em conta que pertencem a mitologia fenícia/chinesa.
    A ciência séria nunca disse que o homem originou do macaco, de onde você tirou isso? O homem mais antigo que se tem conhecimento foi o Australopithecus, que viveu aproximadamente a 1.600.000 anos, porém existiram também os Pithecanthropus Erectus que viveu á aproximadamente 2.500.000 anos. O homem foi um processo evolutivo gerado após a seleção natural das espécies, ao contrário que diz a bíblia, mas também como acreditar em um livro que acredita no geocentrismo. Se a bíblia fosse a mais pura inspiração divina, deixaria algum indicio de sua autenticidade, e o que nós temos? ela erra em tudo, sobre a ciência é um absurdo, sobre profecias é uma piada, história, nem a deles próprio sabem direito, e contradições então, não dá nem para comentar.
    Kleber hoje eu vejo a crença de algumas pessoas independente da bíblia, se voce tirar a bíblia para eles não faz a menor diferença, porque estão envolvidos em um processo de fé. A maioria dos estudiosos bíblicos deixam de lado assuntos como estes, porque sabem que não há explicação, e existe pessoas que ainda procuram defende-las assim como você.

  • Maguilla disse:

    Senhores debatedores:

    Religião não é muito a minha praia, porque tenho a minha cabeça já feita por tudo que vi e aprendi na vida e por ter por princípio não discutir esse assunto com ninguém. Isso eu aprendi comprando brigas, tentando convencer fanáticos religiosos dos seus erros. Só tomei cacete. Agora, não discuto mais. O máximo que digo para as pessoas é: não tenho religião e nem gosto de discutir isso. E encerro o assunto.

    Mas ao ver pessoas como o administrador e o Sr. Kibom33 desperdiçarem tempo e argumentos para convencer o Sr. Kleber, isso sim, eu acho, desculpem-me, uma burrice, de todos. Nesse debate, ninguém vai conseguir convencer ninguém. O jogo vai terminar 0 x 0. Vejam por quê: O administrador e o Sr. Kibom33 parecem ser ateus convictos (para chegar a isso, devem ter penado muito, ter tido crises de indecisão, crises de consciência, discrimibação, etc). O Sr. Kleber, sente-se bem como está e não quer ser convencido do contrário. Então, por que perder tempo com ele?

    Vejam só, vocês ainda dizem que ele é um crente inteligente e esclarecido. E parece que é mesmo, porque lê muito, estuda, argumenta e escreve bem. Se ele, que é esclarecido é assim, imaginem aqueles crentes que não são e que nem ao menos conhecem a Bíblia que defendem e que é a maioria? O único problema do senhor Kleber é que ele estudou muito, mas no livro errado. O Sr. Klber é daqueles casos do “virou crente”. Viiiche! Sai debaixo! Depois de convertidos, principalmente se evangélico ou TJ, sai debaixo: ninguém desconverte mais.

    Meu palpite: desistam!

  • Kibom33 disse:

    KLEBER RAMÍREZ: Não. Na verdade, era através do povo judeu que Deus queria mostrar ao mundo, naquela época, o seu PODER, o seu AMOR, a sua SENSIBILIDADE, os seus milagres e outras coisas além disto“.

    O PODER realmente ele mostrou, só foi derrotado por algumas carruagens de ferro ( mas acredito que ferro para deus naquela época era algo muito poderoso ).
    “E estava o SENHOR com Judá, e despovoou as montanhas; porém não expulsou aos moradores do vale, porquanto tinham carros de ferro” ( Juízes 1:19)
    O AMOR então foi algo de exemplo para o mundo;
    “Agora, pois, matai todo o homem entre as crianças, e matai toda a mulher que conheceu algum homem, deitando-se com ele.
    Porém, todas as meninas que não conheceram algum homem, deitando-se com ele, deixai-as viver para vós” ( Números 31:17-18 )
    SENSIBILIDADE, a sim essa era uma das maiores características de deus;
    “E aconteceu, à meia noite, que o SENHOR feriu a todos os primogênitos na terra do Egito, desde o primogênito de Faraó, que se sentava em seu trono, até ao primogênito do cativo que estava no cárcere, e todos os primogênitos dos animais.” (Êxodo 12 : 29)
    Eu só não entendo o que os animais tinham a ver com isso.
    Ainda bem que nada disso aconteceu, porque se fosse um fato real seria um sanguinário e não um deus.
    E tem gente ainda que reclama de alguns governantes pelo mundo afora.

  • Kibom33 disse:

    Para: Maguila

    Você tem toda razão é luta inglória, como já havia dito anteriormente acredito que não iremos conseguir convencer o Kleber e outros fanáticos, mas acredite o Kleber já pensa diferente, como o Ivo mesmo disse, ele só não quer admitir. Ocorre que o maior motivo do debate é para despertar as demais pessoas também, porque muitos ouvem somente o que padre/pastor tem a dizer e não tem oportunidade em maiores esclarecimentos, os quais acredito que proporcionamos através de um debate como esse. Acredite, conheço pessoas que acompanham esse debate e já se mostraram esclarecidas em muitas coisas. Quando dissemos que na bíblia diz que o mundo tem 6.000 anos, insetos 4 patas,que existem dragões, muitos não acreditam,veja o comentários do sr. André em 2008-09-05 às 1.02 am http://debatadesvendeedivulgue.com/blog/2008/04/04/biblia-as-mentiras-comecam-quando-alguem-diz-que-aleu-por-inteiro-confira/
    eles não lêem a bíblia, motivo esse porque são mau esclarecidos, e acreditam em seres imagináveis.

  • KLEBER RAMÍREZ disse:

    Ok. pessoal.
    A partir deste momento, retiro-me deste debate. Eu tenho minhas convicções e elas são tão reais na minha vida, como o ar que nós respiramos.
    Vou viver minha vida de Homem temente à Deus, junto com minha família, praticando e obedecendo a Deus de acordo com sua vontade, crendo que Deus é tão real, que acordei com vida.
    Apesar disto, as coisas que estão escritas irão se cumprir.
    Resumo: Quero deixar claro que as minhas convicções são as seguintes.
    1 – Que Deus é amor;
    2 – Que Jesus Cristo é o salvador de todo aquele que nele crer;
    3 – Que a Bíblia é a verdadeira palavra de Deus;
    4 – E que ela se dicerne espiritualmente;
    5 – Que o Espírito de Deus é quem revela a cerca de toda a verdade;
    6 – Que o homem de Deus deve e pode viver da Fé baseando-se nas escrituras.
    Quanto as demais coisas, Nunca conseguí ver Deus da forma que vocês vêem. A vida do senhor Jesus, para mim e minha família foi, é, e sempre será um exemplo a ser seguido. Afinal, nunca vi tanto amor. Ele é a expressa imagem do Deus criador de todas as coisas.
    João 16.8 – O Espírito de Deus, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo.
    Senhores, a minha parte foi feita. Então a partir deste momento estou me retirando e não mais participarei deste blog e dos demais.
    Obrigado, Sr Ivo, por ter permitido eu participar deste blog e outros. Obrigado também ao Sr. KIBOM33 e os demais que acessaram este debate, fazendo com que cada vez mais eu ficasse convícto do que eu creio.
    Agradeço a Deus porque nosso país é democrático e nos dá esta oportunidade de nos expressar-mos. É gratificante.
    Que Deus continue abençoando a vida de vocês e suas famílias.
    Creio que um dia, todos nós nos encontraremos para Glorificar ao Nosso Deus maravilhoso e ao seu filho Jesus Cristo.
    Desejo do fundo do meu coração, que os seus sonhos na área profissional, conjugal, sejam realizados. E que vocês um dia encontrem a Verdade.
    Um abraço.
    Kleber Ramírez

  • Administrator disse:

    AGRADECIMENTOS A KLEBER RAMÍREZ E KIBOM33:

    Que pena, Kleber, que você vai se retirar. O KIbom33, eu e os nossos leitores vamos sentir muito a sua falta neste debate. Espero que você não se retire do blog, mas tão-somente “deste debate”. Aliás, seria até bom que ainda não se retirasse.Talvez aqui, o que lhe faltou foram aliados, ao contrário do que acontece na maioria dos blogs, onde os crentes também são sempre maioria. Aqui foi o contrário: um contra todos e você defendeu bravamente suas convicções. Isto, sem dúvida é um grande mérito. Em alguns blogs em que visitei, senti-me na mesma situação sua: pratiicamente só, contra todos os crentes. Por isso, posso avaliar o que sentiu e o trabalho que teve.

    De fato, Kleber, vi que vc ficou sozinho, lutando contra todos. Todos, porém, querendo lhe ajudar a sair da escuridão, embora vc não enxergasse assim. O Kibom33 não foi um adversário de idéias, mas um amigo seu, ele, principalmente. Valeu à pena? Tenho certeza que sim. Todos aprendemos muito com vocês dois, olhando os vários lados da questão. Isto é o que a discussão no nível em que foi proporciona – a luz!

    Graças a vocês, foi travado um debate maravilhoso, o de maior audiência deste blog, com 56 comentários. Nenhum assunto, nem mesmo os ecológicos, nosso enfoque maior, atingiram tal número.

    Portanto, companheiro, este blog só tem a agradecer à sua participação e a do Kibom33. Se quiser mesmo sair, saia de cabeça erquida. Não houve derrotados aqui – só vencedores, pois como o Kibom33 disse, muitas pessoas acompanharam as discussões e só tiveram a aprender com isso. São vocês dois, pois, ambos vencedores.

    Quer saber o que penso sobre a sua anunciada saída dos debates? Acho que você pediu um tempo para si mesmo, para refletir sobre tudo o que viu aqui. Saiu meio confuso, com as convicções um pouco alteradas, com uma certeza já nem tão certeza. Ficou cansado, quer pensar melhor, talvez estudar mais o assunto. Só que não quer (ainda) dar o braço a torcer e confessar o fato. Se for isso, sentimo-nos realizados. Missão cumprida! Quem sabe, um dia, você venha para o nosso lado? Eu e o Kibom33 já estivemos do outro lado. Não se esqueça!

    Obrigado! Obrigado! Obrigado! Tenho certeza de que você voltará para discutir outros assuntos. E, esteja certo, será muito bem recebido.

  • Kibom33 disse:

    Para: KLEBER RAMÍREZ

    Como já estive do seu lado, e pensar como você, realmente entendo o que sente. É muito difícil combater idéias, principalmente quando se trata de fé, porém acredito que o meu, o seu objetivo foi alcançado, pois proporcionamos esclarecimentos mesmos que adversos. As maiores dificuldades que encontramos em debates com cristãos é a falta de capacidade que possuem em argumentar, e com você tem sido diferente, embora convicto de sua crença mas coerente com elas. Em conformidade com o Ivo o motivo nunca foi ter vencedores, mas gerar possibilidade em esclarecer idéias, as quais possam nos levar por caminhos melhores, a fim de atingirmos nossos objetivos.
    Parabéns a você!
    Um forte abraço!

  • Kibom33 disse:

    Para: Ivo S.G.Reis

    Obrigado a você por nos proporcionar a possibilidade em levar alguns ( mesmos que pequenos ) esclarecimentos sobre esse mito que se chama religião. Espero poder ter colaborado com sua matéria. Tenho procurado sempre que possível demonstrar as pessoas a realidade de nossas vidas, sem contar com os “amigos imaginários”, e viver intensamente, procurando zelar melhor pela nossa “casa” que é nosso planeta, porque para nós não existira outro, ter compaixão pelo próximo, porque até onde sabemos temos somente uns aos outros. Tudo nos leva a crer que nossa vida é única, e se não fizermos o que é correto o que deixaremos para a “próxima vida”, próxima essa que são nossos filhos, netos, e as demais gerações seguintes. E se um dia eu descobrir que estava errado em relação a tudo isso, o correto com certeza não irá me interessar, porque acredito que tudo isso é mais importante que adorar um ser que nem mesmo sabemos se ele existe.

    Obrigado!

    PS. Com sua permissão, estarei enviando comentários, sempre que se fizer pertinente.

  • KLEBER RAMÍREZ disse:

    Olá pessoal, retornei.
    O Sr. Ivo estava certo quanto ao meu afastamento deste importante BLOG.
    Foi para que eu refletisse mais no direcionamento de como poderíamos melhorar nosso debate, ou digamos, esclarecimentos.
    Peço ao Sr. Ivo permissão para colocar à disposição dos senhores, uma série de perguntas para quem quiser responder. Convido os Senhores Ivo Reis, Gomide, KIBOM33, Maguilla, Antilo, Alice e demais pessoas interessadas neste BLOG, para participarem deste pequeno questionário.
    São pequenas perguntas, mas que se fazem necessárias para solucionar tantos questionamentos, que inquietam a humanidade inteira, trazendo conflitos em várias áreas das nossas vidas, chegando até mesmo por extremismo, acarretando a morte de massas, não é mesmo?
    Sr. Ivo, após sua autorização, qual seria o tempo necessário para divulgação das devidas respostas? Uma Semana ou quinze dias a contar da data de divulgação deste questionário?
    Sugestão: È necessário definir um prazo, que após recebermos as devidas respostas, começaríamos a fazer uma análise como está as condições do homem em relação a vários itens, abaixo relacionados.
    Obs. É necessário colar este questionário no Microsoft Wold para responder abaixo de cada pergunta. Depois enviar para este Blog. Concordam comigo?
    Se tiverem outra alternativa, favor me informe.
    Aqui pra nós, está ficando cada vez mais apimentado este Blog.
    No Aguardo.
    Kleber Ramíre
    Tema: DEUS.
    Ele existe? Responda Sim ou não.
    Favor justifique sua resposta.
    Se a resposta for sim, como você descreveria a forma dele?
    Se a resposta for sim, como você descreveria seu caráter?
    Se a resposta for sim, como você descreveria sua personalidade?
    Se a resposta for sim, qual seria a referência da sua existência?
    Se a resposta for sim, o que você esperaria dele?
    Se a resposta for sim, qual a importância dele em sua vida?

    2. Tema: JESUS CRISTO.
    • Ele existe? Responda Sim ou não.
    • Favor justifique sua resposta.
    • Se a resposta for sim, como você descreveria a forma dele?
    • Se a resposta for sim, como você descreveria seu caráter?
    • Se a resposta for sim, como você descreveria sua personalidade?
    • Se a resposta for sim, qual seria a referência da sua existência?
    • Se a resposta for sim, o que você esperaria dele?
    • Se a resposta for sim, qual a importância dele em sua vida?

    3. Tema: ESPÍRITO SANTO
    • Ele existe? Responda Sim ou não.
    • Favor justifique sua resposta.
    • Se a resposta for sim, como você descreveria a forma dele?
    • Se a resposta for sim, como você descreveria seu caráter?
    • Se a resposta for sim, como você descreveria sua personalidade?
    • Se a resposta for sim, qual seria a referência da sua existência?
    • Se a resposta for sim, o que você esperaria dele?
    • Se a resposta for sim, qual a importância dele em sua vida?

    4. Tema: SATANÁS (DIABO)
    • Ele existe? Responda Sim ou não.
    • Favor justifique sua resposta.
    • Se a resposta for sim, como você descreveria a forma dele?
    • Se a resposta for sim, como você descreveria seu caráter?
    • a resposta for sim, como você descreveria sua personalidade?
    • Se a resposta for sim, qual seria a referência da sua existência?

    5. Tema: ANJO
    • Ele existe? Responda Sim ou não.
    • Favor justifique sua resposta.
    • Se a resposta for sim, como você descreveria a forma dele?
    • Se a resposta for sim, como você descreveria seu caráter?
    • a resposta for sim, como você descreveria sua personalidade?
    • Se a resposta for sim, qual seria a referência da sua existência?
    • Se a resposta for sim, qual a importância dele em sua vida?

    6. Tema: BÍBLIA SAGRADA.
    • Existe veracidade nela? Responda Sim ou Não.
    • Favor justifique sua resposta.
    • Qual a importância dela em sua vida?

    7. Tema: PROFECIAS
    • Qual o seu significado?
    • Você acredita nela? Sim ou não?
    • Se a resposta for sim, qual a importância dela na sua vida?

    8. Tema: RELIGIÃO
    • Qual o seu significado?
    • Qual a importância dela na sua vida?

    9. Tema: CÉU (MORADA)
    • Você acredita nisso? Sim ou não?
    • Justifique sua resposta.
    • Se a resposta for sim, qual seria a referência da existência do mesmo?

    10. Tema: INFERNO
    • Você acredita nisso? Sim ou não?
    • Justifique sua resposta.
    • Se a resposta for sim, qual seria a referência da existência do mesmo?

    11. Tema: VIDA
    • Qual o seu significado?
    • Você está satisfeito da forma como ela é para você?
    • O que você faria para melhorá-la?

    12. Tema: MORTE
    • Qual o seu significado?
    • Qual a razão ou motivo dela existir em nossa vida?
    • É necessário mesmo que ela exista?
    • Se você pudesse alterar o seu futuro, deixaria que ela existisse?
    • Quando ela chegar à nossa vida, em sua opinião, o que acontece conosco? Para onde nós iremos? Outra resposta, favor descrevê-la.

    13. ESPÍRITO DO HOMEM/MULHER
    • Ele existe? Responda Sim ou não.
    • Favor justifique sua resposta.
    • Se a resposta for sim, como você descreveria a forma dele?
    • Se a resposta for sim, como você descreveria seu caráter?
    • Se a resposta for sim, qual seria a referência da sua existência?
    • Se a resposta for sim, qual a importância dele em nossa vida?

    14. Tema: AMOR
    • Qual o seu significado?
    • Você acredita que ele exista? Sim ou não?
    • Justifique sua resposta.
    • Qual a importância dele em nossas vidas?

    15. Tema: ÓDIO
    • Qual o seu significado?
    • Você acredita que exista? Sim ou não?
    • Justifique sua resposta.

    16. Tema: PERDÃO
    • Qual o seu significado?
    • Você acredita nisso? Sim ou não?
    • Justifique sua resposta.
    • Qual a importância dele em nossas vidas?

    17. Tema: PODER
    • Qual o seu significado?
    • Você acredita que exista? Sim ou não?
    • Se a resposta for sim, como você utilizaria?

    18. Tema: PAZ
    • Qual o seu significado?
    • Você acredita nisso? Sim ou não?
    • Justifique sua resposta.
    • O que você faria para ela acontecer?
    • Qual a importância dela em sua vida?

    19. Tema: GUERRA
    • Qual o seu significado?
    • O que você faria para ela não acontecer?

    20. Tema: OBEDIÊNCIA
    • Qual o seu significado?
    • Você acredita nisso? Sim ou não?
    • Justifique sua resposta.

    21. Tema: BÊNÇÃO
    • Qual o seu significado?
    • Você acredita nisso? Sim ou não?
    • Justifique sua resposta.
    • Qual a importância dela em sua vida?

    22. Tema: MALDIÇÃO
    • Qual o seu significado?
    • Você acredita nisso? Sim ou não?
    • Justifique sua resposta.

    23. Tema: SANTIDADE
    • Qual o seu significado?
    • Você acredita que é possível? Sim ou não?
    • Justifique sua resposta.
    • Qual a importância dela em sua vida?

    24. Tema: PECADO
    • Qual o seu significado?
    • Você acredita nisso? Sim ou não?
    • Justifique sua resposta.
    • Qual a importância dela em nossa vida?

    25. Tema: SAÚDE
    • Qual o seu significado?
    • Você acredita nisso? Sim ou não?
    • Justifique sua resposta.
    • Qual a importância dela em nossa vida?

    26. Tema: DOENÇA
    • Qual o seu significado?
    • Você acredita nisso? Sim ou não?
    • Justifique sua resposta.
    • Qual a importância dele em nossa vida?

    27. Tema: FÉ
    • Qual o seu significado?
    • Você acredita nisso? Sim ou não?
    • Justifique sua resposta.
    • Qual a importância dela em nossa vida?

    28. Tema: HOMEM/MULHER
    • Faça uma análise do homem do passado, do presente e do futuro, observando seu caráter, princípios, obediência, personalidade, e outros itens que você achar necessário.
    • Após esta narrativa, você está satisfeito como ele é, na forma de agir, e outras coisas mais?
    • Dependendo de sua resposta, o que você faria se pudesse mudá-lo?
    • Porque nós erramos e acertamos em nosso caminhar?

    29. Tema: CASAMENTO
    • Qual o seu significado?
    • Você acredita nisso? Sim ou não?
    • Justifique sua resposta.
    • Qual a importância dela em nossa vida?
    • Se a resposta for sim, qual seria a referência da sua existência?

    30. Tema: FAMÍLIA
    • Qual o seu significado?
    • Você acredita nisso? Sim ou não?
    • Justifique sua resposta.
    • Qual a importância dela em nossa vida?
    • Qual seria a referência da sua existência?

    31. Tema: FILHOS
    • Qual o seu significado?
    • Qual a importância deles em nossa vida?

    32. Tema: SEXO
    • Qual o seu significado?
    • Qual a importância dele em nossa vida?

    33. Tema: SONHO (OBJETIVO)
    • Qual o seu significado?
    • Qual a importância dele em nossa vida?
    • É possível realizá-los?
    • Se é possível, relacione abaixo como poderíamos ajudar para o mesmo de realizar.

    34. Tema: FUTURO
    • Qual o seu significado?
    • Você acredita nisso? Sim ou não?
    • Justifique sua resposta.

    35. Tema: DINHEIRO
    • Qual o seu significado?
    • Qual a importância dele em sua vida?

    36. Tema: CIÊNCIA
    • Qual o seu significado?
    • Qual a importância dela em sua vida?

    • Qual o seu significado?
    • Qual a importância dela na sua vida?

  • Ok, Kleber, sugestão recebida. Vamos estudar qual a melhor maneira de fazer isso, mas adianto-lhe que não vai ser muito fácil, da forma como você propôs. Aliás, somente como observação, suas perguntas (que presumo sejam suas próprias dúvidas existenciais), já nasceram tendenciosas. Exemplo? Quando você propõe os temas “existência de Deus, Cristo, Espírito Santo, Bíblia e outros religiosos, todas as suas opções de explicação são para a resposta “SIM”, ou seja, partindo do pressuposto que existam e/ou sejam verdadeiros. Por que não colocou opções para “NÃO”? Isto não é muito correto ou honesto porque conduz e induz a quem responde, a responder exatamente “aquilo que você quer que a pessoa responda”.

    Acho a idéia interessante, mas difícil de ser viabilizada, principalmente da forma tendenciosa como foi colocada. Para pôr em prática teria de sintetizar, facilitar e corrigir esse vício. A melhor maneira de fazer isso sem cansar o usuário seria por ENQUETES QUINZENAIS, uma (um tema) para cada 15 dias (tempo mínimo de resposta). Isso, os usuários gostam e respondem. Mas pela quantidade temas e opções que você sugeriu, levaríamos um ano fazendo enquetes religiosas e você quer as suas respostas em um mês. É quase impossível, mas vcu pensar e recolher sugestões ou talvez abrir uma nova página, específica para isso. Só peço tempo, tempo, tempo e, enquanto isso, aguardo sugestões.

    Explico os porquês: No momento, estamos envolvidos com questões ecológicas, denúncias de agressões ao meio ambiente, e outras coisas relacionadas ao tema. E isso é tão ou mais importante do que questões religiosas, porque são coisas reais, que afetam a toda a humanidade. Quando da criação do Portal Globo Amazônia, recentíssimo, tivemos contatro com a Rede Globo (leia os comentários no artigo) e estamos estudando uma forma de interagir com eles. Também estamos apurando denúncias de irregularidades na Amazônia e de manobras secretas para a invasão e/ou internacionalizasção daquela importante região do nosso país. E isso, no momento é a nossa prioridade – e vai nos tomar muito tempo.

    Mesmo assim, vamos estudar uma forma de atendê-lo, porque as sugestões são boas, feitas as devidas correções. Só não vou marcar data, OK? Contacte o Kibom33 (pode fazê-lo também por aquele outro nosso fórum, o Café Filosófico Virtual, e veja o que ele diz. Seus amigos também. Traga-os para cá e vamos abrir esse debate. Quem sabe eu publico um tema mais ou menos assim: ” CRENTE EM TRANSIÇÃO E INSEGURO EM QUESTÕES DE FÉ PEDE SOCORRO!” (brincadeira, Kleber. Gostamos muito de você. Isso é só para quebrar o gelo e a ansiedade).

    Abraços. Volte sempre! Traga novas idéias!

    Observação: Na enquete, você coloca a pergunta e as opções de resposta (até 5, no máximo). O usuário responde, mas não justifica as suas respostas. É apenas um tipo de ranking de preferências, uma votação. Isso lhe atenderia? Acho que não muito. Manifeste-se!

  • KLEBER RAMÍREZ disse:

    Ok. Sr. Ivo Reis.
    Vamos deixar cada um responder da forma que achar conveniente.
    Quanto a Dúvida, não tenho nenhuma das minhas convicções.
    Este enquete é para trazer mais esclarecimentos as pessoas que estão acessando este blog.
    Mas observe, que quando se trata da resposta Não, existe uma questão para se justificar. Agora quanto, a resposta SIM ela dar mais margens para ampliar o tema sugerido. Vejamos:
    Tema: DEUS
    Ele existe? Sim ou Não.
    Se a resposta for não, é para dar sua justificativa, como vemos.
    Agora se perguntar: Qual a importância dele na sua vida? A resposta já temos. Nenhuma. Se ele não existe não tem importância na vida de quem não acredita não é mesmo?
    Mas fica livre para acrescentar mais outras coisas.
    Este blog trata existe ou não veracidade de tudo isto que está endo colocado em temas.
    Um abraço.
    Que Deus continue abençoando sua vida e de sua família.
    Kleber Ramírez

  • Grande Kleber:

    Já começamos a pensar em como atendê-lo. Mas só um registro: Não pense em como você vê e interpreta as perguntas. Pense em como os usuários a veriam. Quando formulamos uma pergunta, intrinsicamente, já sabemos como intepretá-la e o que que queremos obter como resposta. Mas o que temos de ver é como os usuários veriam e interpretariam a pergunta. É aí que está o nó. Por isso, temos de pensar em facilitar isso para eles ou não obteremos como resposta aquilo que pretendíamos.

    Mudando de assunto, você que já está há algum tempo aqui conosco, nos prestigiando, por que não assinou até hoje o nosso livro de visitas? É fácil, não requer nenhuma informação pessoal. Você não precisa nem ser cadastrado no blog. É só clicar no ícone “livro de visitas“, na barra lateral direita e, na tela que se abrir, emitir a sua opinião sobre o blog ou apresentar críticas e/ou sugestões. Ajude-nos a melhorar. Se quiser, pode também cadastrar-se como usuário. Não repassamos dados para ninguém. Como usuário cadastrado você tem outras vantagens e tratamento diferenciado. O que disse para você, vale para o Kibom33 e outros, caso estejam lendo.

    Abraços!

  • Kibom33 disse:

    REF:DEBATE SUGERIDO PELO KLEBER RAMIREZ

    Acredito que foram colocados muito assuntos em apenas uma questão, os quais iriam se dispersar, minha sugestão é que seja colocado um item em debate, dá-se um praxo MÁXIMO, após encerrado esse assunto, coloca-se outro, e assim sucessivamente. Seria necessário uma ordem cronologica dos assuntos, não poderia primeiro debater a existencia de deus e em seguida debater a bíblia, seria incoerente ao meu ponto de vista, mas vamos ouvir as demais sugestões.

  • Administrator disse:

    É exatamente o que eu estava pensando, Kibom33. Enquetes mensais ou quinzenais. Acho até que deveria ser uma ou duas por mês. Talvez duas, para a coisa andar mais rápido. Mais que isso, não funcionaria.

    Mas o que o Kleber tem de estar consciente é que só obterá respostas, não comentários.

  • KLEBER RAMÍREZ disse:

    Olá, pessoal.
    Quero responder aos comentários do Administrador e sr. KIBOM33 em 12/09/2008, onde o primeiro citou uma matéria sobre o gênio Albert Einstein.
    Analizando o conteúdo, dá para se imaginar a confusão geral que as pessoas têm na mente sobre a existência de Deus.
    PRIMEIRO – Um gênio chamado Albert Einstein fala grandes frases, conforme estão abaixo, narrando sobre a existência de Deus, depois fala que a Palavra de Deus para ele é infantil, depois fala do povo Judeu, a qual ele pertence. Na verdade, observei que o gênio morreu e até agora não sei onde o mesmo se encontra. Porque até a salvação do homem é conhecida pela Bíblia, se o mesmo não a considerou, duvido que lucro na vida esta pessoa recebeu.
    SEGUNDO – Um comprador que não quiz se identificar, arrematou um pedaço de papel com algumas frases deste gênio. Rapaz nunca vi tanto dinheiro despediçado.
    TERCEIRO – Uma Bíblia varia entre R$ 40,00 até R$ 120,00, e está sendo distribuída pelo mundo todo, algumas distribuídas de graça, traduzida em várias línguas. Seu efeito? Quando o homem ou a mulher recebe esta palavra com mansidão em seu coração, ela é poderosa para salvar a sua alma. O interessante é que ninguém precisa ficar no anonimato. Sabe porque? A sua identificação é clara e patente para todos: Este é um filho de Deus.
    Segue algumas frases célebres do gênio:
    Deus nos fez perfeitos e não escolhe os capacitados, capacita os escolhidos.
    Albert Einstein
    Kleber Ramírez – 2 de Corítios 3.5 está escrito assim: Não que sejamos capazes, por nós mesmos, de pensar alguma coisa, como se partisse de nós mesmo, mas a nossa capacidade vem de Deus.
    ____________________________________________________
    Eu quero saber como Deus criou este mundo. Não estou interessado neste ou naquele fenômeno, no espectro deste ou daquele elemento. Eu quero conhecer os pensamentos Dele, o resto são detalhes.
    Albert Einstein
    Kleber Ramírez – Jeremias 29:11 está escrito assim: Porque eu bem sei os pensamentos que penso de vós, diz o Senhor; pensamento de paz e não de mal, para vos dar o fim que esperais.

    _____________________________________________________
    Deus é hábil, mas nunca enganador.
    Albert Einstein
    _____________________________________________________
    Deus é a lei e o legislador do Universo.
    Albert Einstein
    _____________________________________________________
    Observem este fato:
    Alemanha – Inicio do século 20
    Durante uma conferência com vários universitários, um professor da Universidade de Berlim desafiou seus alunos com esta pergunta:
    “Deus criou tudo o que existe?”
    Um aluno respondeu com grande certeza:
    -Sim, Ele criou!
    -Deus criou tudo?
    Perguntou novamente o professor.
    -Sim senhor, respondeu o jovem.
    O professor indagou:
    -Se Deus criou tudo, então Deus fez o mal? Pois o mal existe, e partindo do preceito de que nossas obras são um reflexo de nós mesmos, então Deus é mau?
    O jovem ficou calado diante de tal resposta e o professor, feliz, se regozijava de ter provado mais uma vez que a fé era uma perda de tempo.
    Outro estudante levantou a mão e disse:
    -Posso fazer uma pergunta, professor?
    -Lógico, foi a resposta do professor.
    O jovem ficou de pé e perguntou:
    -Professor, o frio existe?
    -Que pergunta é essa? Lógico que existe, ou por acaso você nunca sentiu frio?
    Com uma certa imponência rapaz respondeu:
    -De fato, senhor, o frio não existe. Segundo as leis da Física, o que consideramos frio, na realidade é a ausência de calor. Todo corpo ou objeto é suscetível de estudo quando possui ou transmite energia, o calor é o que faz com que este corpo tenha ou transmita energia. O zero absoluto é a ausência total e absoluta de calor, todos os corpos ficam inertes, incapazes de reagir, mas o frio não existe. Nós criamos essa definição para descrever como nos sentimos se não temos calor.
    -E, existe a escuridão? Continuou o estudante.
    O professor respondeu temendo a continuação do estudante: Existe!
    O estudante respondeu:
    -Novamente comete um erro, senhor, a escuridão também não existe. A escuridão na realidade é a ausência de luz. A luz pode-se estudar, a escuridão não! Até existe o prisma de Nichols para decompor a luz branca nas várias cores de que está composta, com suas diferentes longitudes de ondas. A escuridão não!
    Continuou:
    -Um simples raio de luz atravessa as trevas e ilumina a superfície onde termina o raio de luz.
    Como pode saber quão escuro está um espaço determinado? Com base na quantidade de luz presente nesse espaço, não é assim?! Escuridão é uma definição que o homem desenvolveu para descrever o que acontece quando não há luz presente.
    Finalmente, o jovem perguntou ao professor:
    -Senhor, o mal existe?
    Certo de que para esta questão o aluno não teria explicação, professor respondeu:
    -Claro que sim! Lógico que existe. Como disse desde o começo, vemos estupros, crimes e violência no mundo todo, essas coisas são do mal!
    Com um sorriso no rosto o estudante respondeu:
    -O mal não existe, senhor, pelo menos não existe por si mesmo. O mal é simplesmente a ausência do bem, é o mesmo dos casos anteriores, o mal é uma definição que o homem criou para descrever a ausência de Deus. Deus não criou o mal. Não é como a fé ou como o amor, que existem como existem o calor e a luz. O mal é o resultado da humanidade não ter Deus presente em seus corações. É como acontece com o frio quando não há calor, ou a escuridão quando não há luz.
    Por volta dos anos 1900, este jovem foi aplaudido de pé, e o professor apenas balançou a cabeça
    permanecendo calado… Imediatamente o diretor dirigiu-se àquele jovem e perguntou qual era seu nome?
    E ele respondeu:
    ALBERT EINSTEIN, senhor!
    Albert Einstein
    _____________________________________________________
    Basta de dizer a Deus o que ele deve fazer.
    Albert Einstein
    _____________________________________________________
    “Deus não joga dados com o UNIVERSO.”
    Albert Einstein
    _____________________________________________________
    A coisa mais bela que podemos vivenciar é o mistério.
    Ele é fonte fundamental de toda verdadeira arte e de toda ciência. Aquele que não o conhece e não mais se maravilha, paralisado em êxtase, é como se estivesse morto: seus olhos estão fechados.
    Eu quero saber como Deus pensa.
    O resto… são detalhes.”
    Albert Einstein
    http://www.pensador.info/autor/Albert_Einstein
    Quem foi que matou a cobra e mostrou o pal?
    Um abraço.
    Que Deus continue abençoado suas vidas e da sua família.
    Kleber Ramírez

  • Ramirez, Ramirez, Ramirez… Você é um bom gladiador. Sentiu saudades da adrenalina da arena e voltou à luta. Então, vamos lá!

    A despeito de seu louvável esforço em tentar provar que Einstein cria em Deus, infelizmente, você nem matou a cobra, nem mostrou o pau e a cobra. O que você disse, não foi nenhuma novidade, porque eu mesmo – com base no estudo da biografia desse gênio – já havia dito, como vários outros disseram, que Einstein teve educação religiosa na infância, que cria em Deus quando jovem, tentou continuar crendo, mas não conseguiu.

    O que pensamos a respeito de Deus e religião quando somos muito jovens não conta muito, porque desde crianças somos todos induzidos pelos nossos próprios pais, parentes, professores, amigos, livros, etc., a crer em Deus (o que acho errado). A opinião que vale é a da nossa maturidade, quando já vivemos, estudamos, sofremos, testamos coisas e reavaliamos conceitos.

    Ora, o fato de Einstein ter crido em Deus quando jovem estudante e até um pouco depois de já adulto, não significa que ele continuou assim até a morte. Todos nós mudamos de opinião ao longo de nossas vidas e de acordo com as nossas experiências. E foi o que ele fez. Eu já acreditei Em Deus, Jesus Cristo e na Bíblia. E brigava por defender minhas convicções. Hoje vi que estava errado e não penso mais assim. Fui para o outro lado, desta vez, mais consciente e seguro. Foi exatamente como ele e tantos outros não crentes fizeram.

    Um último detalhe: Leia o meu comentário onde cito Einstein e veja que lá está escrito que a carta dele desacreditando em Deus e nas “escrituras sagradas”, foi escrita um ano antes da sua morte. Portanto, esta era a sua opinião final e a que conta. Quando jovem, Einstein dizia, como provocação, que “queria descobrir como Deus fez o mundo”. Era um direito dele dizer isto e querer isto, por mais absurdo que parecesse. Por que não? Quando descobriu que a criação do mundo não era obra de Deus e que não se podia sequer provar a existência do criador, abandonou a fé. É isto e nada mais que isto.

    Se você quiser ver a notícia original da famosa carta, caso duvide, procure-a no New York Times. Se não souber como encontrar, avise-me e eu mando o original inteirinho, em Inglês, para você. Se precisar da tradução, também posso fazê-la para você. Só não questione um fato verdadeiro, consumado e provado. É isso.

  • Kibom33 disse:

    Kleber como você voltou para a arena, e na falta de um desafio seu, vou lançar o meu, para que possamos voltar aos bons e velhos tempos.
    – O homem nasce com deformidades, segunda a bíblia para cumprir a vontade do pai.
    – O por que dos animais também nascerem com as mesmas deformidades, já que eles não tem pecado, e nem espirito?
    Vamos lá, o coliseu nos aguarda!

  • KLEBER RAMÍREZ disse:

    Olá, KIBOM33.
    Entendi o seu recado, vamos lá.
    Em que parte da Bíblia, você leu isto?
    No aguardo.
    Jesus Te Ama!
    Kleber Ramírez

  • KLEBER RAMÍREZ disse:

    Também KIBOM33,
    Não esqueça de você dizer o porque desta pessoas nascerem com deficiência.
    No aguardo.
    Kleber Ramírez

  • KLEBER RAMÍREZ disse:

    Olá, estou enviando este relato para juntos, entender-mos que não podemos julgar as coisas sem antes saber os verdadeiros fatos. Exemplo:
    João 12:14-15
    14 E achou Jesus um jumentinho, e assentou-se sobre ele, como está escrito:
    15 Não temas, ó filha de Sião; eis que o teu Rei vem assentado sobre o filho de uma jumenta.
    Kleber Ramírez – Uma das pessoas da multidão, estribando-se em seu próprio entendimento, dirigiu-se até a delegacia da cidade de Jerusalém, informou ao delegado que Jesus roubou um jumentinho.
    Kleber Ramírez – Então o delegado correu, acionou os guardas de plantão e quando chegou dentre a multidão, deu voz de prisão a Jesus, acusando-o, segundo denúncia, que o mesmo tinha roubado um jumentinho.
    Os discípulos de Jesus, Mateus, Marcos e Lucas testemunharam ao delegado o que de fato teria acontecido, como segue: (Marcos 11:15-18, Lucas 19:45-48, Mateus 21:1-11).
    E, quando se aproximaram de Jerusalém, e chegaram a Betfagé, ao Monte das Oliveiras, enviou, então, Jesus dois discípulos, dizendo-lhes:
    Ide à aldeia que está defronte de vós, e logo encontrareis uma jumenta presa, e um jumentinho com ela; desprendei-a, e trazei-mos.
    E, se alguém vos disser alguma coisa, direis que o Senhor os há de mister; e logo os enviará.
    Ora, tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que foi dito pelo profeta, que diz: (Zacarias 9:9).
    Dizei à filha de Sião: Eis que o teu Rei aí te vem, Manso, e assentado sobre uma jumenta, E sobre um jumentinho, filho de animal de carga.
    E alguns dos que ali estavam lhes disseram: Que fazeis, soltando o jumentinho?
    Eles, porém, disseram-lhes como Jesus lhes tinha mandado; e deixaram-nos ir.
    Trouxeram a jumenta e o jumentinho, e sobre eles puseram as suas vestes, e fizeram-no assentar em cima.
    E muitíssima gente estendia as suas vestes pelo caminho, e outros cortavam ramos de árvores, e os espalhavam pelo caminho.
    E a multidão que ia adiante, e a que seguia, clamava, dizendo: Hosana ao Filho de Davi; bendito o que vem em nome do Senhor. Hosana nas alturas!

    A parte que consta o meu nome, não consta na bíblia, apenas acrescentei para demonstrar como nós podemos interpretar as coisas de forma errada. Com este exemplo, podemos deduzir que Jesus Cristo roubou um jumento. Mas para que isso não aconteça, é necessário ler-mos o contexto para não julgar e interpretar de forma diferente.

    Um abraço.

    Kleber Ramírez

  • Kibom33 disse:

    Para: Kleber Ramirez

    “E os seus discípulos lhe perguntaram, dizendo: Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego?
    Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus”. (João 9:2-3)

    Essa é a parte da bíblia que se refere sobre o pecado de nascença.

  • Kibom33 disse:

    Para: Kleber Ramirez

    REF: JULGAMENTO SEM CONHECER OS FATOS

    1 – Você julgou sem conhecer os fatos, baseados no que você acredita ser a pessoa de jesus, mas de fato você não estava presente, “portanto testemunho retirado dos autos.”

    2 – É evidente que se trata de um exemplo, mas Lucas não conheceu jesus, portanto não poderia aparecer perante o delegado.

    3 – Quem poderia garantir que o “Sir. Cavaleiro da Palestina”, iria devolver o jegue?

    4 – Zacarias 9:9 mais uma vez você se engana, vocês crentes falam tanto em texto e contexto somente quando lhes é favorável. Se você ler o texto e CONTEXTO irá perceber que o rei de que Zacarias fala era um rei humano, que reinaria sobre Israel, não Jesus. As aclamações do povo foram tiradas do Salmo 117:26 (“Bendito o que vem em nome do Senhor”).

    Conclusão: Para poder buscar justificar que jesus é o messias, foram retirados partes isoladas da bíblia a fim de configurar as profecias. Ocorre que é uma mentira, motivo esses que os judeus não vêem ele como o messias.

  • Kleber:

    Eu já tinha me afastado um pouco desse debate, por falta de tempo e também por estar cuidando de outros temas. Outra razão é que tenho acompanhado atentamente o que você e o Kibom33 discutem e acho que estão conduzindo bem o assunto, sendo desnecessária a minha presença.

    Mas, confesso, diante da sua insistência em considerar a Bíblia como livro sagrado, contendo a palavra de Deus, não resisti e tive de voltar para tentar dar uma outra linha às discussões que vocês vêm travando, como desdobramento do tema inicial.

    Nesse sentido, por ora, gostaria que você me respondesse apenas às 3 perguntas abaixo (vou simular uma situação):

    1) Supondo que você estivesse em dificuldades financeiras, o preço dos legumes, verduras e todas as hortaliças, em geral, estivesse muito alto e você possuísse uma casinha com um bom espaço de terreno fértil, ideal para plantar alguns desses alimentos… Você faria uma hortazinha para plantar salsa, cebolinha, tomate, alface, couve, hortelã, repolho, etc no seu terreninho? (Sim ou Não, sem explicações)

    2) Se você fosse cego de um olho teria coragem de entrar numa igreja e orar? ( Na seca: Sim ou Não)

    3) Você usaria roupas de dois tecidos diferentes (por exemplo, camisa de poliester e calça jeans)? (Na seca: Sim ou Não)

    Por enquanto, só isso. Responda, sinceramente, e depois voltamos a falar.

  • ivan carlos disse:

    para KLEBER RAMIREZ e outros crentes

    O mistério da ressurreição é considerado o fundamento da fé cristã, senão vejamos: E, se não ressurreição dos mortos, então Cristo não ressuscitou. E, se Cristo não ressuscitou, é vã a nossa fé. I Cor 15:13,14; e, ainda: Se a nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida, somos os mais infelizes de todos os homens. I Cor 15:19.
    Isto posto, passo a argüir alguns fatos relatados na Bíblia, relacionados a esse mistério:
    1. Se Paulo, conforme descrito acima, sabia da vital importância que representava esse mistério; naturalmente, Jesus também sabia.
    Pergunto: Por que Jesus, após esse magnífico evento, não apareceu aos sacerdotes do templo e, mesmo ao governador?
    Será que do alto de sua grande sabedoria, ele imaginou que seriam suficientes, os testemunhos de alguns poucos discípulos?
    2. Após a ressurreição, Jesus aparece aos 11 discípulos: E, quando o viram, o adoraram; mas alguns duvidaram.Mt 28: 17.
    Por que será que seus próprios discípulos duvidaram?
    3. Por que Jesus, confundiu seus próprios discípulos?
    Destaco alguns versículos do capítulo 24 do evangelho de Lucas:
    É verdade também que algumas mulheres, das que conosco estavam, nos surpreenderam, tendo ido de madrugada ao túmulo; e não achando o corpo de Jesus, voltaram dizendo terem tido uma visão de anjos, os quais afirmaram que ele vive. De fato alguns dos nossos foram ao sepulcro e verificaram a exatidão do que disseram as mulheres; mas a ele não no viram.(22, 23 e 24).
    E aconteceu que, quando estavam à mesa, tomando ele o pão, abençoou-o, e, tendo-o partido, lhes deu; então se lhes abriram os olhos, e o reconheceram; mas ele desapareceu da presença deles.
    Será que Jesus gostava de brincar de esconde-esconde?
    E na continuação do capítulo, os discípulos continuam duvidando,
    Em Jo 20:14 – Maria Madalena também, não o reconhece:…voltou-se para trás, e viu Jesus em pé, mas não reconheceu que era Jesus.
    Sem falar no Tomé que foi considerado incrédulo, por também não crere na possibilidade da ressurreição…Lázaro que segundo a Bíblia foi ressuscitado por Jesus, e logo a seguir foi morto pelos judeus. E não se tem notícia que ele teria ressuscitado novamente.
    Ressuscitado pode ser morto por homens?
    4.Por que será que os discípulos não Reconheciam Jesus?
    5.Por que alguns não acreditavam?
    6.Por que razão, nós que não convivemos à época ao lado de Jesus, teríamos convicção desses fatos? Certamente, algum crente vai nos esclarecer.

    Até breve, consultem seus pastores e esclareçam essas questões.
    Então voltarei…e, se preparem, porque eu vou um pouco mais além.

  • ivan carlos disse:

    para IVO REIS

    Parabéns, pelo blog e pela a sua visão de Deus e religião. E, principalmente, pelas suas preocupações com a humanidade.
    Conte sempre comigo para as gestões que pretende ou pretender desenvolver junto aos poderes constituídos.
    Apesar de não reunir conhecimentos filosóficos comc você, o meu se resume a leitura do Mundo de Sofia (risos); estou aberto para aprender, refletir e debater qualquer assunto relacionado à questão existencial.
    É muito bom saber que não estou “louco”..sozinho!
    Um abraço.

  • KLEBER RAMÍREZ disse:

    Muito bem senhores,
    Vejamos:
    Para KIBOM33 – Quanto a que parte na Bíblia enfatiza sobre esta questão que você expos, Eu sabia a referência. Apenas queria que você dissesse e peço a você de novo que leia com bastante atenção esta passagem, depois falaremos sobre isso.
    Para KIBOM33, Sr. Ivo e o Sr. Ivan Carlos – Só irei responder, quendo vocês responderem aquele questionário enviado a este Blog no dia 15/09/2008.
    Para KIBOM33 – Você não respondeu a pergunta que eu ti fiz sobre as pessoas nascerem com deficiência (qual seria a causa?).
    Um abraço.
    Kleber Ramírez

  • ivan carlos disse:

    para KLEBER RAMIREZ

    OI, kLEBER, PROMETO QUE RESPONDEREI A TODAS AS SUAS QUESTÕES. POR PARTE, NATURALMENTE.
    ANTES DE MAIS NADA, GOSTARIA DE LHE INFORMAR QUE NÃO PROFESSO RELIGIÃO ALGUMA. PORTANTO, NÃO ME TOME POR OPONENTE.
    COLOCO-ME COMO UM HUMILDE POETA AMADOR QUE SOU; E, AS MINHAS RESPOSTAS ÀQUELAS QUESTÕES, SÃO REFLEXOS DA MINHA VIVÊNCIA COM A POESIA. FIQUE CERTO QUE AQUILO QUE EU EXPRIMIR, PROCEDE DO MEU EGO MAIS PROFUNDO.
    ENTÃO, VAMOS LÁ…

    DEUS

    ANTES DE FALAR DE DEUS, É NECESSÁRIO QUE EU TE EXPONHA O MEU PENSAMENTO SOBRE A FÉ. SEM O QUE SERIA IMPOSSÍVEL FALAR SOBRE O TEMA EXPOSTO.
    ENTENDO QUE A FÉ É UM HÁBITO DA ALMA certo e escuro. É SUBSTÂNCIA DAS COISAS QUE SE ESPERAM, E MESMO QUE O ENTENDIMENTO CONSINTA NELAS COM FIRMEZA E CERTEZA, NÃO SÃO COISAS QUE POSSAM SER DESCOBERTAS AO ENTENDIMENTO PORQUE, JÁ NÃO SERIA FÉ. ISSO EMBORA DÊ CERTEZA AO ENTENDIMENTO, NÃO LHE DÁ CLAREZA MAS ESCURIDÃO.
    CHAMA-SE – COM UMA PALAVRA DIFÍCIL – processo cognoscitivo. É DAÍ QUE PARTE O MISTÉRIO DA FÉ.
    PELO VIADUTO DOS SENTIDOS, ENTRAM NA MENTE HUMANA AS IMPRESSÕES E SENSAÇÕES DOS DIFERENTES OBJETOS. NA REALIDADE A MENTE É ISTO: UMA REDE FILTRADORA OU UMA FÁBRICA DE ELABORAÇÃO. EFETIVAMENTE, DE CADA OBJETO DETECTADO PELOS DIVERSOS SENTIDOS, A MENTE SEPARA O QUE O OBJETO TEM DE PRÓPRIO OU INDIVIDUAL, EXTRAI E RETÉM O QUE TEM EM COMUM COM TODOS OS DEMAIS OBJETOS DE SUA ESPÉCIE. ISTO É, DEDUZ UMA IDÉIA COMUM A TODOS OS OBJETOS E, POR CONSEGUINTE, UNIVERSAL. É UM TRABALHO DE universalização. VAMOS DAR UM EXEMPLO CONCRETO.
    VEJO AQUI UMA CADEIRA. LÁ LONGE VEJO OUTRA CADEIRA, MAS, COMO É DIFERENTE DESTA! NESTE CANTO HÁ OUTRA CADEIRA QUE NÃO SE PARECE NADA COM AS DUAS PRIMEIRAS NEM NO TAMANHO NEM NA FORMA. E ASSIM, ENTRARAM EM MINHA MENTE, SUPONHAMOS CINQÜENTA CADEIRAS DE CINQÜENTA FORMAS DIFERENTES. AGORA COMEÇA O TRABALHO ELABORADOR DA MENTE. DE TODAS AS CADEIRAS, OU MELHOR, DE TODAS AS IMAGENS CONCRETAS DE CADA CADEIRA, A MENTE, DEIXANDO DE LADO AQUILO QUE É PRÓPRIA DE CADA UMA, TIRA E GUARDA O QUE É COMUM A TODAS: UMA IDÉIA UNIVERSAL DE CADEIRA.
    UMA VEZ TERMINADO ESSE TRABALHO DE ELABORAÇÃO, PODEM APRESENTAR-SE A MEUS OLHOS MIL CADEIRAS NO MEIO DE DEZ MIL OUTROS OBJETOS. MINHA MENTE TOMA AQUELA IDÉIA UNIVERSAL COMO UM CANDEEIRO E, COM SUA LUZ, VOU DISTINGUINDO, RECONHECENDO E IDENTIFICANDO AS MIL CADEIRAS ENTRE OS DEZ MIL OBJETOS, SEM ME ENGANAR.
    O MESMO ACONTECE EM OUTRAS ÁREAS. SE ME APRESENTAM CINCO MIL OBJETOS, SABEREI DIZER COM PRECISÃO QUAIS DELES SÃO FRIOS, QUAIS SÃO QUENTES OU MORNOS. OU, EM OUTRA ORDEM, QUAIS SÃO DUROS OU MOLES; QUAIS SÃO VERDES, VERMELHOS OU AMARELOS.
    ESSE É O FUNCIONAMENTO E A GÊNESE DO PENSAMENTO HUMANO.
    MAS É AÍ MESMO QUE COMEÇAM OS DESENGANOS. COMO O Senhor meu DEUS NÃO SE VESTE EM CORES NEM DE PERFUMES, NÃO TEM QUILOS NEM CENTÍMETROS, NÃO PODE SER APREENDIDO PELOS SENTIDOS. POR NÃO PODER SER DETECTADO PELOS SENTIDOS, DEUS NÃO PODE passar A ESSE LABORATÓRIO DA MENTE PARA SER SUBMETIDO A UM PROCESSO DE ANÁLISE E SÍNTESE. POR ISSO, O Senhor meu DEUS NUNCA SERÁ PROPRIAMENTE objeto de inteligência, PORQUE NA MENTE NÃO HÁ NADA QUE NÃO TENHA PASSADO PREVIAMENTE PELOS SENTIDOS. COMO NÃO PODE SER OBJETO DIRETO DE INTELIGÊNCIA, MEU Senhor É, POR OUTRO LADO, objeto de fé. SÓ PODEREMOS “ENTENDÊ-LO” CABALMENTE NA FÉ.
    POR ISSO, MEU DEUS NUNCA VAI ENTRAR EM NOSSO JOGO. FICA SEMPRE fora, É TRANSCENDENTAL: ESTÁ ACIMA DO PROCESSO NORMAL DO CONHECIMENTO HUMANO. ESTÁ EM OUTRA ÓRBITA. MEU DEUS É OUTRA COISA.
    QUERO DIZER: MEU DEUS NÃO É PARA SER “ENTENDIDO” ANALITICAMENTE PORQUE NUNCA ENTRARÁ EM NOSSO JOGO ACROBÁTICO DE SILOGISMOS, PREMISSAS E CONCLUSÕES, INDUÇÕES E DEDUÇÕES. “ENTENDO” O MEU DEUS DE JOELHOS: ASSUMINDO-O, ACOLHENDO-O, VIVENDO-O. CONQUISTAR (INTELECTUALMENTE) MEU DEUS? NESSE SENTIDO, O Senhor meu DEUS É “INEXPUGNÁVEL”. O DIFÍCIL E NECESSÁRIO É DEIXAR-SE CONQUISTAR POR ELE.
    SE NÃO É POSSÍVEL ALCANÇÁ-LO ANALITICAMENTE, ENTÃO MEU DEUS É MISTÉRIO. NÃO QUER DIZER QUE É UMA coisa misteriosa, MAS QUE É INACESSÍVEL À POTÊNCIA INTELECTUAL
    EM TODOS OS SENTIDOS, MEU DEUS É TOTALMENTE DIFERENTE. UM PROCESSO QUE NOS LEVA A OUTROS SERES OU A OUTRAS VERDADES NÃO SERIA CAPAZ DE LEVAR-NOS A ELE, COMO TAMBÉM AS REPRESENTAÇÕES QUE SÃO APTAS PARA EXPRESSAR OUTROS SERES NÃO SÃO CAPAZES DE EXPRESSÁ-LO.
    MESMO DEPOIS QUE A LÓGICA ME OBRIGOU A AFIRMAR QUE MEU DEUS EXISTE, SEU MISTÉRIO CONTINUA INVIOLADO. MINHA RAZÃO NÃO CHEGA ATÉ ELE. DIALÉTICA E REPRESENTAÇÃO NÃO PODEM PASSAR DO UMBRAL.
    MAS AINDA, ANTES DE TODA DIALÉTICA E DE TODA REPRESENTAÇÃO, MEU ESPÍRITO JÁ AFIRMA QUE Aquele QUE É ALCANÇADO POR ELAS, ESTÁ ALÉM DELAS.
    E ESSA AFIRMAÇÃO, PASSANDO DAS TREVAS PARA A LUZ E DA LUZ PARA AS TREVAS, PERMANECE SEMPRE EM PÉ.
    ESSE PARÁGRAFO RESSALTA O “OBSÉQUIO” DA FÉ: ANTES, ALÉM E AQUÉM DA DIALÉTICA E DA REPRESENTAÇÃO, O VERDADEIRO CRENTE ENTREGA-SE NA ESCURIDÃO, E SÓ ENTÃO COMEÇA A ENTENDER O MISTÉRIO E VÊ NASCER A CERTEZA.
    FINALIZO, COM ALGUMAS CITAÇÕES QUE FORTALECEM MEU PENSAMENTO E MINHA FÉ:
    “CRÊS QUE SABES QUEM É DEUS? CRÊS QUE SABES COMO É DEUS? NÃO É NADA DO QUE IMAGINAS, NADA DO QUE TEU PENSAMENTO PODE ABRAÇAR” (Santo Agostinho)
    “Ó DEUS QUE ESTÁS ACIMA DE TODO NOME, ACIMA DE TODO PENSAMENTO, ALÉM DE QUALQUER IDEAL E DE QUALQUER VALOR, Ó DEUS VIVENTE”.(Contra Adimantum, II.)
    “AQUELE QUE DEVERÁ JUNTAR-SE EM UMA UNIÃO COM DEUS NÃO DEVERÁ IR ENTENDENDO MAS CRENDO… PORQUE POR MAIS QUE POSSAMOS ENTENDER DE DEUS, ESTAREMOS INFINITAMENTE LONGE DELE”.(2 Subida 4,4.)

    VOU PARAR POR AÍ.. VOLTO OUTRO DIA PARA TENTAR RESPONDER AS DEMAIS QUESTÕES.
    UM ABRAÇO.

  • Kleber:

    Agora você me decepcionou um pouco. Pedi-lhe apenas que me respondesse a 3 perguntinhas simples, com respostas “Sim” ou “Não” e que você levaria, no máximo, digamos, 30 segundos para fazê-lo. E aí, eis o que você me diz:

    “Só irei responder, quando vocês responderem aquele questionário enviado a este Blog no dia 15/09/2008”

    Você acha que está agindo corretamente? Não está fugindo ao debate? Não está pedindo demais? As perguntas que você fez são muitas e exigem muito estudo e reflexão para respondê-las, e nem todos têm esse tempo disponível. Está me parecendo que está com medo de respondê-las.

    Pois bem, já que você não respondeu, vou responder por você, supondo que seriam estas as suas respostas, às perguntas 1, 2 e 3, do comentário 2008-09-27/ 7:27:

    Pergunta 1 – SIM, plantaria uma hortazinha no seu quintal;
    Pergunta 2 – SIM, entraria na igreja para orar, mesmo sendo cego de um olho;
    Pergunta 3: SIM, sempre usou camisa e calça de tecidos diferentes.

    Seriam estas as suas respostas? Se confirma que sim, você é um péssimo cristão e um pecador, porque está transgredindo a Bíblia, de acordo com Levíticos. Senão vejamos:

    Na pergunta 1, você viola Levíticos 19:19 ao “plantar dois tipos diferentes de vegetais no mesmo campo”;

    Na pergunta 3, idem, porque porque “usa roupas feitas com “dois tipos diferentes de tecidos”;

    Na pergunta 2 , você viola Levíticos 21:20 porque “não pode se aproximar do altar de Deus, se tiver algum defeito de visão”.

    Isto é o que diz a Bíblia e que, segundo os crentes, é a verdadeira palavra de Deus e deve ser seguida. Em sâ consciência, você concorda com isso e vive de acordo com essas regras?

  • Kibom33 disse:

    Kleber:

    Quando alguém proferiu alguma pergunta nesse debate, respondi de acordo com o que eu acreditava. Não há necessidade de imaginar a intenções da pessoa, porque sendo convicto em que acredito tenho uma posição a qual irei defende-la, e portanto se não tenho irei procura-las.

    Como não havíamos formatado o questionário, não seria elegante que eu já estivesse respondendo as questões ( lembre-se que o questionário era uma sugestão ).

    Quando lhe questionei sobre as deformidades físicas não tinha as respostas prontas, mas sim uma convicção a respeito, motivo esse que acredito ser inoportuno responder uma pergunta a qual eu mesmo lhe havia feito.

    Como houve uma dispersão sugiro que faça o seguinte:

    1 – Responda minha pergunta sobre deformidade fisíca,
    2 – Refute os argumentos do Ivo,
    3 – Dê sua interpretação sobre a ressurreição de jesus citado pelo Ivan .

    Não interprete mal, somente uma sugestão para reorganizarmos o debate

    Não sou seu oponente, sou oponente de sua crença.

    Abraços!

  • ivan carlos disse:

    para KLEBER RAMIREZ

    KLEBER, AS GRANDES VERDADES ETERNAS E OS PRINCÍPIOS DA VIDA SÃO ANTERIORES A TODAS AS RELIGIÕES.E, UMA DESSAS VERDADES É: A LEI DA VIDA É A LEI DA FÉ E FÉ PODE SER RESUMIDA COMO UM PENSAMENTO NA MENTE. COMO UM HOMEM PENSA, SENTE E CRÊ, TAL A SITUAÇÃO DE SUA MENTE, CORPO E CIRCUNSTÂNCIAS QUE O CERCAM. ESSENCIALMENTE, UMA ORAÇÃO ATENDIDA É A REALIZAÇÃO DO ANSEIO DO CORAÇÃO.
    ISSO EXPLICA AS GRANDES DIFERENÇAS ENTRE AS PESSOAS: PORQUE UMA É TRISTE E OUTRA ALEGRE; PORQUE TANTAS PESSOAS BOAS E/OU RELIGIOSAS SOFREM AS TORTURAS DOS CONDENADOS EM SUA MENTE E CORPO; PORQUE TANTAS PESSOAS ÍMPIAS E SEM MORAL OBTÊM SUCESSO; PROSPERAM E GOZAM DE EXCELENTE SAÚDE; PORQUE ALGUMAS PESSOAS CONSEGUEM FICAR CURADAS DE ALGUMA DOENÇA CONSIDERADA INCURÁVEL E OUTRAS NÃO…
    ACREDITO SIM, KLEBER, ACREDITO NA PRÓPRIA FÉ. E A FÉ NÃO É sentir MAS saber.
    QUE ACONTECEU COM JESUS NOS ÚLTIMOS MOMENTOS DE SUA AGONIA? AQUILO TEVE TODAS AS CARACTERÍSTICAS DE UMA CRISE QUE CHAMO DE SILÊNCIO DE DEUS. NAQUELE MOMENTO O PAI FOI PARA JESUS “AQUELE QUE CALA”. MAS JESUS TEVE UMA REAÇÃO MAGNÍFICA, SABENDO DISTINGUIR ENTRE O sentir E O saber.
    PARA MEDIR E PONDERAR ESSA CRISE, PRECISAMOS LEVAR EM CONTA CERTOS ANTECEDENTES HUMANOS DE ORDEM FISIOLÓGICA E PSICOLÓGICA.
    SEGUNDO OS ENTENDIDOS, NESSE MOMENTO JESUS TINHA PERDIDO QUASE TODO O SEU SANGUE. O PRIMEIRO EFEITO DESSA HEMORRAGIA FOI UMA DESIDRATAÇÃO COMPLETA, FENÔMENO EM QUE A PESSOA SOFRE UMA DOR AGUDA OU MESMO UMA SENSAÇÃO ASFIXIANTE E DESESPERADA. COM EFEITO DISSO, APODEROU-SE DE JESUS UMA SEDE DE FOGO, QUE SE FEZ SENTIR, NÃO SÓ NA GARGANTA, MAS EM TODO O ORGANISMO, A SEDE PROVADA PELOS SOLDADOS QUE MORREM EXANGUES NO CAMPO DE BATALHA. NENHUM LÍQUIDO DO MUNDO PODE SACIAR ESSA SEDE, SÓ UMA TRANSFUSÃO DE SANGUE.
    ALÉM DISSO, COMO EFEITO DESSA PERDA DE SANGUE, JESUS TEVE UMA FEBRE ALTÍSSIMA QUE ORIGINOU, POR SUA VEZ, O “DELIRIUM TREMENS” QUE, NESSE CASO E EM TERMOS PSICOLÓGICOS, SIGNIFICA UMA ESPÉCIE DE CONFUSÃO MENTAL: NÃO SE TRATA DE UM DESMAIO, MAS DE UMA PERDA EM GRAU MAIOR OU MENOR, DA CONSCIÊNCIA DA PRÓPRIA IDENTIDADE E DA UBICAÇÃO NO AMBIENTE VITAL. NUMA PALAVRA, A ESSAS ALTURAS JESUS ESTAVA MERGULHADO EM PROFUNDA AGONIA.
    ALÉM DISSO, SE NOS SITUARMOS EM NÍVEIS MAIS INTERIORES, DEVEREMOS LEVAR EM CONSIDERAÇÃO QUE JESUS, OBEDIENTE À VONTADE DO PAI, ESTAVA MORRENDO EM PLENA JUVENTUDE, NO COMEÇO DE SUA MISSÃO EVANGELIZADORA, ABANDONADO PELAS MULTIDÕES E PELOS DISCÍPULOS, TRAÍDO POR UM RENEGADO POR OUTRO, SEM PRESTÍGIO NEM HONRA, APARENTEMENTE SEM RESULTADOS, COM UMA SENSAÇÃO DE FRACASSO (Mt 23,37). SEU PANORAMA PSICOLÓGICO REFLETE-SE NESTA SOBRIA DESCRIÇÃO:

    SALVA-ME, Ó DEUS,
    PORQUE AS ÁGUAS PENETRARAM ATÉ A MINHA ALMA.
    ESTOU ATOLADO NUM LODO PROFUNDO,
    E NÃO HÁ NELE CONSISTÊNCIA.
    CHEGUEI AO ALTO MAR,
    E A TEMPESTADE ME SUBMERGIU.
    CANSEI-ME CLAMANDO,
    ENROUQUECERAM-SE AS MINHAS FAUCES;
    DESFALECERAM OS MEUS OLHOS À ESPERA DO MEU DEUS (Sl 68).

    MAS EXISTEM NO SER HUMANO NÍVEIS MAIS PROFUNDOS QUE O FISIOLÓGICO E O PSICOLÓGICO. ESSES DOIS NÍVEIS PODERIAM ESTAR, EM JESUS, ARRASADOS. MAIS ADIANTE NA ZONA DO ESPÍRITO, JESUS TINHA CONSEGUIDO MANTER UMA ADMIRÁVEL SERENIDADE DURANTE TODA A PAIXÃO.
    ENTRETANTO, A CERTA ALTURA DE SUA AGONIA, AS CIRCUNSTÂNCIAS DESCRITAS O ARRASTARAM A UM ESTADO DE DESORIENTAÇÃO E CONFUSÃO. CRISE? QUEDA EM SUA ESTABILIDADE EMOCIONAL? NÃO SABERÍAMOS QUALIFICÁ-LO OU CLASSIFICÁ-LO. QUE FOI? DESÂNIMO? PESADELO? UM MOMENTO DE DE noite do Espírito? O ESPANTO DE ENCONTRAR-SE SOZINHO DIANTE DE UM ABISMO?
    O CERTO É QUE, DE REPENTE, TODAS AS LUZES SE APAGARAM NO CÉU DE JESUS, COMO SE FOSSE UM ECLIPSE TOTAL. A DESOLAÇÃO ESTENDEU SUAS ASAS CINZENTAS SOBRE AS ALTURAS INFINITAS. AO SEU REDOR, DE HORIZONTE A HORIZONTE DO MUNDO, NÃO SE VIA NADA, NÃO SE OUVIA NADA, NINGUÉM RESPIRAVA. A AUSÊNCIA, O VAZIO, A CONFUSÃO, O SILÊNCIO E A ESCURIDÃO ABATERAM-SE DE IMPROVISO SOBRE A ALMA DE JESUS COMO FERAS IMPLACÁVEIS. O NADA? O ABSURDO? TAMBÉM O PAI ESTARIA ENTRE OS DESERTORES?
    ERA O JUÍZO DO Justo. OS INJUSTOS JULGARAM-NO INJUSTAMENTE E O CONDENARAM. ISSO ERA NORMAL. MAS NO MOMENTO OPORTUNO, O PAI APOSTARIA PELO FILHO, INCLINANDO A BALANÇA EM SEU FAVOR. ENTRETANTO, QUANDO CHEGOU A HORA DECISIVA, NINGUÉM SE APRESENTOU EM DEFESA DO Filho. ESTARIA TAMBÉM O PAI ASSENTADO NO TRIBUNAL JUNTO DE CAIFÁS E DE PILATOS? ESTARIA TAMBÉM O PAI SENTADO À PORTA PARA VER PASSAR O CONDENADO?
    COMO EM TODO PLEITO, SOBRAVA-LHE, EM ÚLTIMA INSTÂNCIA, O RECURSO DE AMPARO APELANDO PARA O PAI. MAS TUDO INDICAVA QUE O PAI TINHA ABANDONADO A CAUSA DO Filho E SE PASSARA PARA O LADO CONTRÁRIO, PEDINDO A SUA EXECUÇÃO. AGORA, A QUEM RECORRER? TODAS AS FRONTEIRAS E TODOS OS HORIZONTES ESTAVAM FECHADOS. ESTARIA A PRÓPRIA RAZÃO CONTRA O Filho? ENTÃO JESUS TINHA SIDO UM INTROMETIDO E NÃO UM ENVIADO? UM SONHADOR? TERIA SIDO TUDO INÚTIL? NO FINAL, IA DESVANECER-SE TUDO COMO UM PESADELO PSICODÉLICO, EM UM CALEIDOSCÓPIO ALUCINANTE?
    SOBRE OS ABISMOS INFINITOS, O POBRE JESUS FLUTUAVA COMO UM NÁUFRAGO PERDIDO. A SEUS PÉS, NADA. SOBRE A SUA CABEÇA, NADA. “MEU PAI, POR QUE ME ABANDONASTE?” (Mt 27,46). ERA O SLÊNCIO DE DEUS QUE TINHA CAÍDO SOBRE SUA ALMA COMO A PRESSÃO DE CINQÜENTA ATMOSFERAS.
    MAS ISSO FOI A SENSAÇÃO. E A FÉ, COMO JÁ DISSE ANTERIORMENTE, NÃO É sentir MAS saber.
    JESUS NUNCA FOI TÃO MAGNÍFICO COMO NOS ÚLTIMOS INSTANTES DE SUA AGONIA. ABRIU OS OLHOS. SACUDIU A CABEÇA COMO QUEM DESPERTA E AFASTA UM MALDITO PESADELO. VENCEU RAPIDAMENTE O MAU MOMENTO. A CONSCIÊNCIA DE SUA IDENTIDADE EMERGIU DAS BRUMAS DO “DELIRIUM” E TOMOU POSSE DE TODA SUA ESFERA VITAL. JÁ SERENO, TRAVOU SEU ÚLTIMO COMBATE: O COMBATE DA CERTEZA CONTRA A EVIDÊNCIA, DO saber CONTRA O sentir. E DO ÚLTIMO COMBATE NASCEU A ÚLTIMA VITÓRIA.
    SEM FALAR, DISSE: PAI QUERIDO, NÃO TE sinto, NÃO TE VEJO. MINHAS SENSAÇÕES INTERIORES ME DIZEM QUE ESTÁS LONGE, QUE TE TRANSFORMASTE EM FUMAÇA, EM SOMBRA FUGITIVA, EM DISTÂNCIA SIDERAL, EM VAZIO CÓSMICO, NÃO SEI, EM NADA.
    ENTRETANTO, CONTRA TODAS ESSAS IMPRESSÕES, EU sei QUE ESTÁS aqui, agora, comigo; E “EM TUAS MÃOS ENTREGO MEU ESPÍRITO” (Lc 23,46). EM PLENA ESCURIDÃO, JESUS DEU UM SALTO MORTAL EM UM ABISMO PROFUNDÍSSIMO, sabendo QUE O PAI O ESPERAVA LÁ EMBAIXO COM OS BRAÇOS ABERTOS. E NÃO SE ENGANOU: ACORDOU NOS BRAÇOS DO PAI. FOI UM FINAL DE GLÓRIA. O PAI NÃO O HAVIA PRESERVADO DA MORTE, MAS HAVERIA DE RESGATÁ-LO BEM DEPRESSA DE SUAS GARRAS.
    ISSO É O QUE ENTENDO DE FÉ.
    ESPERO NÃO ESTAR TE CANSANDO COM AS MINHAS RESPOSTAS.
    UM ABRAÇO.

  • Kibom33 disse:

    Ivan!

    Confesso que não entendi. Quando você diz sobre a convicção de fé, até ai tudo bem, porém sobre o comentário do ocorrido com jesus, gostaria de saber se você realmente acredita se ocorreu, ou uma é metáfora?

  • KLEBER RAMÍREZ disse:

    oK SENHORES.
    Primeiro quero pedir desculpa por eu ter dito que só responderia as questões exposta por vocês se os mesmos respondessem o questionário.
    Vou respondê-la e enviarei amanhã à noite, terça -feira. Estou chegando agora de um culto, por isso estou um pouco cansado e amanhã, preciso sair cedo para trabalhar.
    Agradeço ao Sr. Ivo, Sr. KIBOM33 e Sr. Ivan por estarem debatendo alguns assuntos comigo. Isto é muito importante. Só peço que respeitem uns aos outros, porque somos adultos e não precisamos xingar ninguém disso ou daquilo, embora não me atinge, mas não posso responder por outras pessoas que estão acessando este blog. Existem pessoas que estão acompanhando este debate e mão se envolvem. Então cuidado com as palavras.
    Que Deus continue abençoando vocês e suas famílias.
    Um abraço.
    Kleber Ramírez

  • ivan carlos disse:

    para KIBOM33:

    OI, KIBOM33…OBSERVASTE MUITO BEM. E, SERÁ UM PRAZER ENORME TE RESPONDER.

    NÃO SEI SE VOCÊ OBSERVOU NA MINHA PRIMEIRA RESPOSTA AO KLEBER: APRESENTO-ME COMO UM SIMPLES POETA AMADOR. E, COMO TAL, MENTE E CORAÇÃO TRABALHAM SINCRONIZADOS. IMPOSSÍVEL É PARA MIM, DESVENCILHAR-ME DE UM OU DE OUTRO.
    UTILIZO GRANDE PARTE DO MEU TEMPO LENDO E RELENDO, TUDO QUE SE APRESENTA A MINHA FRENTE. PROCURO IDENTIFICAR NESSAS LEITURAS AQUELES VALORES NOS QUAIS ACREDITO, SEMPRE NA ÂNSIA TALVEZ, DE SOLIDIFICAR MINHAS CONVICÇÕES OU, ATÉ MESMO, REVÊ-LAS. COMO NA CANÇÃO: “EU PREFIRO SER ESSA METAMORFOSE AMBULANTE DO QUE TER AQUELA VELHA OPINIÃO FORMADA SOBRE TUDO” (RAUL SEIXAS). POR ISSO, MESMO A BÍBLIA, APESAR DE NÃO ACEITÁ-LA COMO VERDADE ABSOLUTA, JÁ ME LEVOU A MOMENTOS DE REFLEXÃO E ATÉ DE INSPIRAÇÃO.
    A NARRATIVA DA “PAIXÃO DE CRISTO” QUE VOCÊ SE REFERE, REPRESENTA UM DESSES MOMENTOS. JESUS, PAULO, PEDRO, JOÃO… PARA MIM SÃO PERSONAGENS LITERÁRIOS E, COMO EM OUTROS LIVROS, PROCURO “VIAJAR” NO ÂMAGO DE SEUS SENTIMENTOS. TALVEZ, ISSO EXPLIQUE A SUA DÚVIDA.
    COM RELAÇÃO AOS FATOS, AS MINHAS INCERTEZAS JÁ COMEÇAM COM A EXISTÊNCIA DE JESUS. IMAGINA O RESTO!
    TODAVIA, CREIO NUM PODER INFINITO (DEUS): CONFORME DESCRITO NA MINHA PRIMEIRA RESPOSTA AO KLEBER. E NOS VALORES QUE CONSIDERO NOBRES: FÉ, AMOR, PERDÃO, ESPERANÇA, HARMONIA, PERSEVERANÇA, PAZ, ETC.

    UM ABRAÇO.

  • Obrigado por ter entendido e reconsiderado, Kleber. Foi uma atitude sensata. Você havia decepcionado a todos nós com a sua “exigência”.

    Quanto à sua preocupação com ofensas pessoais e xingamentos, esqueça! Isto não é permitido aqui neste blog. Eu mesmo, como mediador, cuido para que isso não aconteça, pois fere as nossas normas internas, escritas no rodapé do blog (leia).

    Não obstante, sei por experiência própria, ao participar de outros blogs que discutem religião, que os evangélicos gostam muito de fazer ofensas pessoais e de xingar, “em nome de Jesus”. Espero que isso não ocorra aqui. Se acontecer, o comentário será moderado e até, dependendo da gravidade, excluído. Aceitamos ironias, palavras como idiotice, burrice, fanatismo, loucura e outros sinônimos semelhantes mas que não representem ofensas pessoais. Aceitamos também que os crentes digam que vamos “arder no inferno”, que “estamos possuídos por Satanás”, etc., o que é quase inevitável. Mas xingamentos pesados e diretos e ofensas pessoais, não.

    Para que você não fique sozinho defendendo seus pontos-de-vista, convide outros crentes e até pastores a participar deste debate. Todos teremos muito a aprender – nós com vocês e vocês conosco. Depois, cada um que tire as suas conclusões.

    Um último e pequeno detalhe: não exigimos que o participante saiba escrever inteiramente de acordo com as normas gramaticais, porque sabemos o quanto isso é difícil, para a maioria das pessoas. Mas pedimos, ao menos, que saiba se expressar razoavelmente, para não baixar o nível dos participantes.

    Permanecemos no aguardo do seu importante retorno.

  • ivan carlos disse:

    para KLEBER RAMIREZ:

    PAZ

    TANTO QUANTO A PALAVRA “ALELUIA”, A PALAVRA “SHALOM” TENDE A SE POPULARIZAR CADA VEZ MAIS.
    QUANDO EZEQUIEL OU JOSIAS, ESDRAS OU NATAN PRONUNCIAVAM “SHALON”, ELES, QUERO CRER, REFERIAM-SE A UMA SITUAÇÃO EXISTENCIAL CARACTERIZADA POR UMA paz integral, total. PAZ COM SEU DEUS, PAZ CONSIGO, PAZ COM O COSMO, PAZ COM A HUMANIDADE. PAZ QUE ABRANGE OS DIVERSOS NÍVEIS DA VIDA, SEM EXCLUSÃO DE NENHUM. PAZ COMO ESTADO PERFEITO.
    PERFEITA INTEGRIDADE. SUPÕE, POIS, UMA ANTROPOLOGIA NATURAL E SOBRENATURAL, UM HUMANISMO E UM SOBRE-HUMANISMO COMPLEMENTARES, ENTROSADOS, PLENIFICANTES.
    HÁ DE SE PERGUNTAR: TAL PAZ É VIÁVEL?
    PARA EVITAR EQUÍVOCOS, GOSTAREI DE CLARIFICAR NO TEU ESPÍRITO E DE MAIS ALGUÉM QUE LEIA ISSO, A IMAGEM DA PAZ. DO CONTRÁRIO FAREMOS COMO O MACACO E O BODE QUE FORAM PROCURAR UM COELHO E TROUXERAM UM TATU.
    O QUE NÃO É PAZ:
    ESSENCIALMENTE NÃO É SAÚDE. – ALGUÉM PODE TER PAZ NA DOENÇA. A MEDICINA PODE DAR-NOS SAÚDE SEM NOS DAR A PAZ.
    PAZ NÃO É CULTURA. – HÁ ANALFABETOS CUJA PAZ CAUSA INVEJA A MUITOS EXPOENTES CULTURAIS.
    NÃO É PODER. – SE FOSSE, MUITOS PODEROSOS NÃO VIVIAM NA BASE DE TRANQÜILIZANTES.
    NÃO É BELEZA. – QUANTAS BELDADES INGERIRAM O VIDRO INTEIRINHO…
    PAZ NÃO É SERENIDADE EXTERIOR. – A SERENIDADE EXTERIOR PODE PERFEITAMENTE COEXISTIR COM FRIEZA ÍNTIMA, COM A MÁGOA, COM O ORGULHO, COM CERTA RUINDADE…
    NÃO É TRANQÜILIDADE PSICOLÓGICA. – POIS ENQUANTO HOUVER INJUSTIÇA E EXPLORAÇÃO NA FACE DA TERRA, O HOMEM DE PAZ NÃO ESTARÁ TRANQÜILO. MAS TERÁ A PAZ DE QUEM SABE HONESTAMENTE QUE PRESTA AOS DEMAIS SUA COTA DE SOLIDARIEDADE.
    E NÃO CONFUNDIR TRANQÜILIDADE COM ESTAGNAÇÃO. OS ANIMAIS GOZAM ESSA “PAZ” DA ESTAGNAÇÃO. POR ISSO NÃO PROGRIDEM. MORREM COMO NASCERAM. NEM MELHORES NEM PIORES.
    NÃO CONFUNDIR TAMBÉM TRANQÜILIDADE PSICOLÓGICA COM AUSÊNCIA DE ESFORÇO. A PAZ-TRANQÜILIDADE SERIA COMODISMO, AUSÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO HUMANO.
    PAZ NÃO É JUVENTUDE. – JOVENS AOS MILHARES ESTÃO NA FOSSA (sic), VOMITANDO A VIDA.
    NÃO É PRAZER. – QUANTAS CONFISSÕES DESCONCERTANTES EM PLENA FESTA, QUANTAS FACADAS E TIROS NO CARNAVAL, QUANTAS FRUSTRAÇÕES NO MAIS COBIÇADO DOS PRAZERES, O SUCESSO. QUANTAS NEUROSES CAMUFLADAS EM GLORIOSAS VITÓRIAS.
    PAZ NÃO É ENTUSIASMO. – AQUELES QUE SEMPRE FALAM A LINGUAGEM DO ENTUSIASMO, DO ARROUBO, NÃO DEVEM ISSO À PAZ, MAS AO TEMPERAMENTO, NA MAIORIA DAS VEZES.
    NÃO É RIQUEZA. – O REI LUÍS FELIPE INVEJOU A PAZ DO CURA D’ARS. E ESTE HOMEM NÃO TEVE MAIS DO QUE UMA MAÇÃ PARA OFERTAR AO FILHO DO REI.
    DEIXEI POR ÚLTIMO ESTA ADVERTÊNCIA, PARA REALÇÁ-LA. É EQUÍVOCO DA MAIORIA. CONDICIONADOS PELA MOLDURA BURGUESA, MUITOS JULGAM QUE O DINHEIRO PODE COMPRAR A PAZ, POR SER CAPAZ DE COMPRAR TUDO. QUASE TUDO, POIS A PAZ ESCAPOLE COM ENGUIA EM DEDOS ÁVIDOS.
    A VERDADEIRA PAZ VEM DO alto. A PAZ VIRÁ, NÃO DUVIDES, PELA ORAÇÃO QUE PROCURA ESTRANGULAR A SERPENTE. TAMBÉM NÃO VIRÁ, ATRAVÉS DE UM PEDITÓRIO DE FAVORES PESSOAIS.
    DAÍ, AGOSTINHO DE HIPONA EXCLAMAR ARROUBADO COM A DESCOBERTA: “TARDE DEMAIS TE ENCONTREI, Ó VERDADE SEMPRE NOVA E SEMPRE BELA. E INQUIETO ANDARÁ O NOSSO CORAÇÃO ENQUANTO NÃO DESCANSE EM TI.” ERA A PAZ ENCONTRADA QUE ELE ESTAVA AGRADECENDO. MAS SÓ CHEGOU A ESTE CANTO PORQUE PASSOU PELA ESCOLA DA ORAÇÃO. SEM ORAÇÃO PRECEDIDA PELO PERDÃO (QUE ME ESTENDEREI NO TEMA: PERDÃO), TODA A PAZ, INCLUSIVE a sua QUE É CRISTÃ, TERMINA EM BOLHA DE SABÃO, COMO A PAZ BURGUESA.
    PREFIRO À PALAVRA “FELICIDADE”, AQUI, A EXPRESSÃO “PAZ PERFEITA”. Felicidade É UM VOCÁBULO SUPERAMBÍGUO, PASSÍVEL DE MUITOS SENTIDOS, INCLUSIVE HEDONISTA, EGOÍSTA.
    A PAZ PERFEITA TAMBÉM DEVE SER COLOCADA NO CAMPO DA FÉ. BASTA PENSAR NA impossibilidade DE CONCÓRDIA TOTAL COM OS OUTROS, PARA ACEITAR QUE NÃO É UM BEM TANGÍVEL COM A AUSÊNCIA DA FÉ. ALIÁS, A EXPERIÊNCIA MOSTRA ISTO A TODO HOMEM QUE VEM A ESTE MUNDO. NÃO PRECISO GASTAR TEMPO E NEM CÉREBRO. A PAZ plena O HOMEM SÓ CONHECERÁ NA FACE DE DEUS, NA ORAÇÃO DA GLÓRIA. MAS, PELA ORAÇÃO DO TEMPO PRESENTE, O HOMEM DE ESPERANÇA TEOLOGAL PODE USUFRUIR DE UMA PAZ satisfatória, PORQUE A ESPERANÇA TEOLOGAL POSSUI O MISTERIOSO CONDÃO DE FAZER-NOS PARTICIPAR HOJE “DO QUE HÁ DE VIR AMANHÔ.
    NESTA PERSPECTIVA TEMOS O DIREITO DE INDAGAR: A PAZ VERDADEIRA É UM FENÔMENO MERAMENTE PSICOLÓGICO OU É TAMBÉM UM FENÔMENO MORAL? É UMA SIMPLES EUFORIA NERVOSA OU UM ESTADO DE SEGURANÇA INTERIOR QUE ENVOLVE A ÚLTIMA CAMADA DO EU, A CONSCIÊNCIA?
    MAIS. FICA SENDO UM FENÔMENO PSICOLÓGICO E MORAL APENAS, OU INVADE O HORIZONTE TEOLÓGICO QUE DEUS RASGOU NA PERSONALIDADE DE SUA MAIS CAPRICHADA CRIATURA? A PAZ VERDADEIRA ENVOLVE TÃO-SOMENTE O HOMEM, OU PÕE DEUS DO LADO DE DENTRO? (PERDOE-ME O RUDE ANTROPOMORFISMO. COMUNICA MELHOR O QUE DESEJO TRANSMITIR.)
    ALÉM DE PSICOLÓGICO E MORAL, A PAZ VERDADEIRA É UM FENÔMENO RELIGIOSO (NÃO CONFUNDIR COM RELIGIÃO). E POR ISSO É INCONCEBÍVEL LONGE DA ORAÇÃO, QUE É MANIFESTAÇÃO RELIGIOSA CENTRAL DO COMPORTAMENTO HUMANO.
    ALGUNS SONHAM COM UMA PAZ PROVINDA TOTALMENTE DE baixo, UMA PAZ SEM TAREFA PESSOAL. NÃO. A PAZ PLENA É UMA TAREFA. ELA SE REALIZA À MEDIDA QUE É PROCURADA também NA DIMENSÃO DA PESSOA. PRECISAMENTE PORQUE É UMA OPÇÃO, UMA ESCOLHA, UMA PREFERÊNCIA. NÃO É PAZ DE CEMITÉRIO. É PAZ DE GENTE VIVA.

    UM ABRAÇO.

  • Kibom33 disse:

    Ivan!

    Ok., Claro como água cristalina, porém você crê em deus, o da bíblia pela sua narrativa não pode ser, qual seria?

  • ivan carlos disse:

    KIBOM33, VOCÊ É OBJETIVO E CLARO NOS SEUS QUESTIONAMENTOS. OBRIGADO PELA OPORTUNIDADE.

    O MEU DEUS – TAMBÉM PODERIA DENOMINÁ-LO: “AMIGO-SECRETO TRANSCENDENTAL” OU “AQUELE QUE SE ENCONTRA ALÉM DO EGO PROFUNDO” OU AINDA, “GESTOR INFINITO DE PODER E GRAÇA”, “VIDA-MÃE DE TODAS AS VIDAS”… “LEGISLADOR DOS PRINCÍPIOS NOBRES DA VIDA”, ENFIM, O MAIS CORRETO ATÉ SERIA A UNIÃO DE TODOS OS “NOMES”. MAS SERIAM NOMES MUITO EXTENSOS, VOCÊ NÃO ACHA? E, TALVEZ, NO AFÃ DE UMA OPÇÃO politicamente correta, DECIDI CHAMÁ-LO SIMPLESMENTE DE DEUS. O MEU DEUS.
    O MEU DEUS, DIFERENTEMENTE DO DEUS BÍBLICO, É SILENCIOSO. DURANTE GRANDE PARTE DA MINHA VIDA TENTEI ( E CONTINUO TENTANDO) ALCANÇÁ-LO, MAS SÓ ENCONTREI O SILÊNCIO EM MINHAS ORAÇÕES.
    EU ME EXPLICO. ACREDITO QUE O HOMEM, NASCIDO DE UM SONHO ETERNO, É NÃO SÓ O PORTADOR DE VALORES ETERNOS MAS É, ELE MESMO, UM POÇO INFINITO, PORQUE FOI SONHADO E MOLDADO DE ACORDO COM UMA MEDIDA INFINITA. INCONTÁVEIS CRIATURAS JAMAIS CHEGARÃO A ENCHER ESSE POÇO. SÓ UM Infinito PODE OCUPÁ-LO POR COMPLETO.
    SENDO FOTOGRAFIA DO Invisível E RESSONÂNCIA DO Silencioso, O HOMEM CARREGA EM SEUS ANCESTRAIS MAIS PRIMITIVOS FORÇAS DE PROFUNDIDADE QUE, INQUIETAS E INQUIETANTES, EMERGEM, SUSPIRAM E ASPIRAM, EM PERPÉTUO MOVIMENTO, NA DIREÇÃO DE SEU Centro de Gravidade, ONDE POSSA AJUSTAR-SE E DESANSAR, “ALCANÇAR A CAÇA”.
    CADA ATO DE FÉ E DE ORAÇÃO PROFUNDA É UMA TENTATIVA DE POSSE. ACONTECE O SEGUINTE: ESSA FORÇAS DE PROFUNDIDADE SÃO POSTAS EM FUNCIONAMENTO MEDIANTE OS MECANISMOS DA FÉ. EXPLICO: O CRENTE, COMO UMA CÁPSULA ESPACIAL, INSTALADO SOBRE UM PODEROSO FOGUETE, QUE SÃO AS REFERIDAS FORÇAS, VAI SE APROXIMANDO DE SEU Universo PARA POSSUÍ-LO E DESCANSAR. E, EM DETERMINADO MOMENTO DA ORAÇÃO, AO CHEGAR NO UMBRAL DAQUELE QUE PROCURA, QUANDO TINHA A IMPRESSÃO DE QUE SEU Objetivo ESTAVA AO ALCANCE DA MÃO, O “CAÇADO” SE DESVANECE COMO EM UM SONHO, CONVERTENDO-SE EM AUSÊNCIA E SILÊNCIO.
    A VIDA DA FÉ É UMA AVENTURA E UMA DESVENTURA. SABEMOS QUE A PALAVRA Deus TEM UM Conteúdo. MAS, ENQUANTO ESTIVERMOS A CAMINHO, NUNCA TEREMOS A EVIDÊNCIA DE POSSUÍ-LO VITALMENTE OU DE DOMINÁ-LO INTELECTUALMENTE. O Conteúdo ESTARÁ SEMPRE EM SILÊNCIO, COBERTO PELO VÉU DO Tempo. A ETERNIDADE CONSISTIRÁ EM DESCERRAR ESSE VÉU. ENQUANTO ISSO, SOMOS CAMINHANTES PORQUE SEMPRE O BUSCAMOS E NUNCA O “ENCONTRAMOS”.
    ESSE TRECHO DE POESIA EXPRESSA ADMIRAVELMENTE COM VERSOS IMORTAIS, O QUE QUERO DIZER:

    “ONDE TE ESCONDESTE,
    AMADO, QUE ME DEIXASTE GEMENDO?
    FUGISTE COMO O CERVO,
    DEIXANDO-ME FERIDO;
    SAÍ CLAMANDO ATRÁS DE TI,
    E TINHAS IDO”. (JOÃO DA CRUZ)

    ÀS VEZES, EU ME PERGUNTO COMO A VIDA SERIA MAIS BONITA, COM A FÉ OU SEM A FÉ. É EVIDENTE QUE, APAGADA A FÉ, VAI ACENDER A LUZ VERDE PARA TODOS OS APETITES. MAS, QUANDO CHEGAREM OS GOLPES, QUANDO O FASTIO INVADIR OU A VELHICE SE APROXIMAR, O HOMEM SEM FÉ TEM QUE SENTIR-SE MISERÁVEL, IMPOTENTE E DESARMADO. NÃO QUISERA ESTAR EM SUA PELE NESSES MOMENTOS.
    CONHEÇO MEUS AMIGOS POR DENTRO. GRANDE PARTE DELES ARROJOU A FÉ PARA O CANTO DOS TRASTES VELHOS COMO UM OBJETO INÚTIL, OU MESMO COMO UMA COMPANHIA MOLESTA. NÃO OS INVEJO. SEI QUE ELES DÃO RÉDEAS SOLTA A TODAS AS SUAS VONTADES. E TAMBÉM CONHEÇO O VAZIO INFINITO DE SUAS VIDAS.
    SOU UM HOMEM DE 53 ANOS, COM UM FILHO. COM MINHA ESPOSA FORMAMOS UM CASAL FELIZ E HONRADO. AS PESSOAS QUE ME CONHECEM, PENSAM E DIZEM QUE AS ESTRELAS SEMPRE BRILHARAM NO MEU CÉU. HOMEM DE SORTE! ASSIM É QUE ME DEFINEM NA RUA. MAS ELES NÃO TÊM OLHOS PARA ENTRAR EM MINHAS REMOTAS LATITUDES.
    DESDE JOVEM, QUASE DESDE MENINO, HABITA EM MIM UMA FORÇA DE CONTRADIÇÃO QUE ME PERTURBA E ME SOSSEGA. NUNCA ME DEIXA EM PAZ E SEMPRE ME DEIXA A PAZ. MOLESTA COMO A FEBRE E REFRESCA COMO A SOMBRA. É, AO MESMO TEMPO, AGONIA E ÊXTASE. ÀS VEZES, TENHO VONTADE DE AGIR COMO COM UM HÓSPEDE IMPERTINENTE: PÔ-LO NA RUA. MAS NÃO É POSSÍVEL: VEIO AO MUNDO COMIGO E VAI COMIGO PARA A SEPULTURA. É TÃO MEU COMO O MEU SANGUE.
    NÃO SEI COMO CHAMÁ-LO. SENSIBILIDADE DIVINA? PIEDADE? UMA COISA É CERTA: NÃO POSSO VIVER SEM MEU DEUS. NÃO SEI SE ELE ACENDEU EXPRESSAMENTE EM MIM ESSA CHAMA, OU SE É UMA PREDISPOSIÇÃO INATA, COMBINAÇÃO FORTUITA DE CÓDIGOS GENÉTICOS, RESULTADO FELIZ DE LEIS HEREDITÁRIAS. EM OUTRAS PALAVRAS: NÃO SEI SE É GRAÇA OU NATUREZA. ÀS VEZES ACHO QUE É O MAIOR PRESENTE DA VIDA. OUTRAS VEZES, PARECE-ME UM “DESMANCHA-PRAZERES”.
    TENHO UMA CERTEZA INABALÁVEL: MEU DEUS É E ESTÁ COMIGO. MAS NUNCA VI UM RAIO DO RESPLENDOR DE SEU Rosto. ENTRETANTO, HÁ ALGUMA COISA DENTRO DE MIM QUE ME DIZ QUE ESSE RESPLENDOR EXISTE E BRILHA. É UMA CERTEZA MAIS “CERTA” QUE AS EVIDÊNCIAS GEOMÉTRICAS.
    HÁ ALGUNS ANOS, UMA DESAPIEDOSA ARMADILHA DA VIDA DERRUBOU MINHA LIDA PROFISSIONAL POR TERRA. FOI ENTÃO QUE EU SOUBE O QUE É UMA NOITE SEM ESTRELAS. O Rosto DE MEU DEUS SE DESVANECEU COMO UMA SOMBRA ESQUIVA. O MUNDO SE ME CONVERTEU EM UM DESERTO IMENSO; E SOBRE A AREIA SEM FIM EU CAMINHAVA SOZINHO, SÓ EU. CLAMAVA A MEU DEUS E ELE ME RESPONDIA COM SILÊNCIOS. ISSO DUROU SEIS MESES. QUANDO PARECIA QUE A DESOLAÇÃO IA TOCAR O FUNDO, TIVE UMA “VISITA” INESPERADA DE MEU DEUS.
    SE CONTASSE O QUE ME ACONTECEU, NINGUÉM O ACREDITARIA: MAS TAMBÉM SERIA IMPOSSÍVEL CONTÁ-LO. SÓ DIREI QUE NESTE MUNDO NÃO HÁ ÊXITOS, CONQUISTAS NEM EMOÇÕES QUE DÊEM TANTA ALEGRIA COMO UMA DESSAS “VISITAS”.
    MINHA ESPOSA ME DIZIA OUTRO DIA QUE, ONDE HÁ DRAMA, NÃO HÁ FASTIO. E ACRESCENTOU: COMO A FÉ É DRAMA, ESTAMOS SALVOS DO MAL SUPREMO, O VAZIO DA VIDA. EU LHE RESPONDI: DO VAZIO DA VIDA SIM, MAS NÃO DO DESCONCERTO.
    MAS HÁ UM METEORO QUE CRUZA O MEU CÉU TANTO NAS NOITES ESTRELADAS COMO NAS NOITES SEM ESTRELAS: A Certeza.
    COMO É MARAVILHOSA A AVENTURA DA FÉ.

    UM ABRAÇO.

  • KLEBER RAMÍREZ disse:

    Olá pessoal. Vamos para as perguntas? Vejamos:
    IVO REIS – Diante da sua insistência em considerar a Bíblia como livro sagrado, contendo a palavra de Deus, não resisti e tive de voltar para tentar dar uma outra linha às discussões que vocês vêm travando como desdobramento do tema inicial.
    Nesse sentido, por ora, gostaria que você me respondesse apenas as 3 (três) perguntas abaixo (vou simular uma situação):
    1) Supondo que você estivesse em dificuldades financeiras, o preço dos legumes, verduras e todas as hortaliças, em geral, estivesse muito alto e você possuísse uma casinha com um bom espaço de terreno fértil, ideal para plantar alguns desses alimentos… Você faria uma hortazinha para plantar salsa, cebolinha, tomate, alface, couve, hortelã, repolho, etc no seu terreninho? (Sim ou Não, sem explicações).
    KLEBER RAMÍREZ – SIM.
    2) Se você fosse cego de um olho teria coragem de entrar numa igreja e orar? (Na seca: Sim ou Não).
    KLEBER RAMÍREZ – SIM.
    3) Você usaria roupas de dois tecidos diferentes (por exemplo, camisa de poliester e calça jeans)? (Na seca: Sim ou Não).
    KLEBER RAMÍREZ – SIM
    IVO REIS – Seriam estas as suas respostas? Se confirma que sim, você é um péssimo cristão e um pecador, porque está transgredindo a Bíblia, de acordo com Levíticos. Senão vejamos:
    Na pergunta 1, você viola Levíticos 19:19 ao “plantar dois tipos diferentes de vegetais no mesmo campo”.
    Na pergunta 2 , você viola Levíticos 21:20 porque “não pode se aproximar do altar de Deus, se tiver algum defeito de visão”.
    Na pergunta 3, idem, porque porque “usa roupas feitas com “dois tipos diferentes de tecidos”.
    Isto é o que diz a Bíblia e que, segundo os crentes, é a verdadeira palavra de Deus e deve ser seguida. Em sâ consciência, você concorda com isso e vive de acordo com essas regras?
    KLEBER RAMÍREZ – A bíblia, em suas narrativas dos fatos verdadeiros ocorridos em cada tempo, ela trata ou se dirige a três tipos de povos: Primeiro: Judeus, Segundo: Ímpio ou gentil e Terceiro: A igreja (os crentes).
    Em se tratando do livro de Levíticos, ele foi escrito para instruir os israelitas e seus mediadores sacerdotais acerca do seu acesso a Deus por meio do sangue expiador e para expor o padrão divino da vida santa que deve ter o povo escolhido de Deus.
    Dois temas muito importante sobressaem em Levíticos: a Expiação e a santidade.
    A) Os capítulos 1 ao 16 contém o provimento de Deus para a redenção do pecado e para desfazer a separação entre Deus e a humanidade, em conseqüência do pecado.
    Expiação: O seu significado básico é “cobrir, prover uma cobertura”. Os sacrifícios vicários do AT (1 ao 7) cobriam temporariamente o pecado, mediante o sangue (conforme Hebreus 10.4), até o dia em que Jesus Cristo morresse como o sacrifício perfeito para “tirar o pecado do mundo” (conforme João 1.29; Romanos 3.25; Hebreus 10.11-12).
    B) Os capítulos 17 ao 27, apresentam uma série de normas práticas, pelas quais Deus chamava o seu povo à pureza e à vida santa. O mandamento reiterado por Deus é: “Santos sereis, porque eu, o Senhor, vosso Deus, sou santo” (19.2; 20.7,26).
    Santidade: A santidade é vista nas cerimônias (cap 17) e na adoração (23-25), mas principalmente nos eventos da vida diária (18 – 22). Levítico termina com uma admoestação por Moisés (Cap 26) e com instruções a respeito de certos votos especiais (cap 27).
    Resumindo: Ninguém é justificado pelas obras da lei, conforme Romanos 3:9-21, vejamos:
    09 Pois quê? Somos nós mais excelentes? De maneira nenhuma, pois já dantes demonstramos que, tanto judeus como gregos, todos estão debaixo do pecado;
    10 Como está escrito: Não há um justo, nem um sequer.
    11 Não há ninguém que entenda; Não há ninguém que busque a Deus.
    Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só.
    13 A sua garganta é um sepulcro aberto; Com as suas línguas tratam enganosamente; Peçonha de áspides está debaixo de seus lábios;
    14 Cuja boca está cheia de maldição e amargura.
    15 Os seus pés são ligeiros para derramar sangue.
    16 Em seus caminhos há destruição e miséria;
    17 E não conheceram o caminho da paz.
    18 Não há temor de Deus diante de seus olhos.
    19 Ora, nós sabemos que tudo o que a lei diz, aos que estão debaixo da lei o diz, para que toda a boca esteja fechada e todo o mundo seja condenável diante de Deus.
    20 Por isso nenhuma carne será justificada diante dele pelas obras da lei, porque pela lei vem o conhecimento do pecado.
    21 Mas agora se manifestou sem a lei a justiça de Deus, tendo o testemunho da lei e dos profetas;
    Nós somos justificados pela graça, mediante a fé em Jesus Cristo. Romanos 3:22-26, vejamos:
    Mas agora se manifestou sem a lei a justiça de Deus, tendo o testemunho da lei e dos profetas;
    22 Isto é, a justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo para todos e sobre todos os que crêem; porque não há diferença.
    Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus;
    24 Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus.
    25 Ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus;
    26 Para demonstração da sua justiça NESTE TEMPO PRESENTE, para que ele seja justo e justificador daquele que tem fé em Jesus.
    KIBOM33 – E os seus discípulos lhe perguntaram, dizendo: Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego?
    Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus”. (João 9:2-3) .
    Essa é a parte da bíblia que se refere sobre o pecado de nascença.
    KLEBER RAMÍREZ – Nesta passagem, Jesus corrige a crença errônea dos discípulos de que toda doença grave ou calamidade é resultado de algum pecado. As vezes, a enfermidade realmente resulta de algum pecado grave (João 5.14), mas nem sempre. Noutros casos, a aflição é permitida por causa de um propósito divino, isto é, para demonstrar a misericórdia, o amor e o poder de Deus.

    KLEBER RAMÍREZ – Quanto a Resposta ao Ivan Carlos, só tenho a dizer o seguinte:
    FÉ: Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que não se vêem. (Hebreus 11.1).
    Um abraço.
    Que Deus continue abençoado vocês e suas famílias.
    Kleber Ramírez

  • ivan carlos disse:

    para o KLEBER RAMIREZ:

    KLEBER, EM COMPLEMENTO AO TEMA: PAZ – DEIXO AQUI DUAS CITAÇÕES PARA VOCÊ REFLETIR:

    “ESSE TIPO DE EVANGELIZA;CÃO QUE SE FAZ PELO MEDO TORNA IMPOSSÍVEL A PAZ “. (Leonardo Boff – Teólogo)
    UM SÁBIO MAIA DO SÉCULO XVI DENUNCIAVA PROFETICAMENTE ESSA PERVERSIDADE:
    “AH! ENTRISTEÇAMO-NOS PORQUE CHEGARAM… INTRODUZIU-SE ENTRE NÓS A TRISTEZA… ENTRE NÓS FOI INTRODUZIDO O CRISTIANISMO… ENSINARAM-NOS O MEDO. VIERAM PARA MATAR AS FLORES. MATARAM NOSSA FLOR PARA QUE SOMENTE A FLOR DELES VIVESSE”.

    UM ABRAÇO

  • ivan carlos disse:

    para KLEBER RAMIREZ:

    ESTOU FAZENDO O POSSÍVEL PARA RESPONDER O SEU QUESTIONÁRIO. TRÊS QUESTÕES JÁ FORAM RESPONDIDAS.
    CONTINUO AGUARDANDO ANSIOSAMENTE, SEUS ESCLARECIMENTOS AO MEU COMENTÁRIO DO DIA 28 p.p. SOBRE A RESSURREIÇÃO DE JESUS.

    UM ABRAÇO

  • Kibom33 disse:

    Ivan!

    Quando você demonstra seu deus filosoficamente, entendo como agnóstico, que qualquer coisa da essência humana ou da natureza pode ser denominado deus.

    Entretanto em determinado momento você sai do campo filosófico e se volta para a crença, ex.:

    ACREDITO QUE O HOMEM, NASCIDO DE UM SONHO ETERNO, É NÃO SÓ O PORTADOR DE VALORES ETERNOS.

    Como acredito que o homem não nasceu de nenhum sonho, e que ele não seja portador de “nenhum valor intrínseco, mas de valores atribuídos” ( Lasar Segall ), sua afirmação me leva a crer que você é da corrente criacionista.

    Se for, a criação é um mito, e como todo mito é acreditar em “seres imagináveis”, o que é uma alucinação.

    Se entendi errado seu comentário me desculpe, ficando aqui a “tijolada”, para quem acredita nessas coisas.

  • Kibom33 disse:

    Kleber:

    1 – Se deformações físicas humanas forem permitidas devido a um propósito divino, não nos deixa muito diferentes dos animais os quais sofrem do mesmo mal e não tem pecados.

    2 – Nesta passagem, Jesus corrige a crença errônea dos discípulos, crença baseado em Levíticos, lei essa dada aos sacerdotes.

    Conclusão: Nota-se que em tudo não se tratava de uma lei inspirado por deus. Durante toda a bíblia de gênesis ao apocalipse houve uma mudança em relação à lei, adaptando aos costumes de cada época.
    Lembrando que já havia dissidência dentro do próprio judaísmo devido a essas mudanças, onde uma dessas dissidências gerou o cristianismo.

  • Aos nossos entusiastas debatedores deste artigo:

    Estamos nos aproximando dos 100 comentários o que, se por um lado, nos deixa orgulhosos por ter aberto essa importante discussão sobre tão polêmico tema, por outro nos nos preocupa, porque está provado que, acima de 100 comentários e principalmente quando alguns são longos, como é o caso aqui, a procura a um determinado comentário para referenciá-lo se torna trabalhosa e exaustiva, fazendo com que o usuário ou se canse ou se perca.

    Diante disso, procurei um recurso para numerar os comentários e, assim, facilitar a sua referência quando um debatedor fosse se referir a outro ou a um determinado comentário desse outro. Isto seria o ideal e resolveria todos os nossos problemas.

    Mas ao tentar implementar essa facilidade para vocês, tive problemas ao mexr no código .php e a exibição dos comentários sumiu, obrigando-me a usar um tema reserva, por quase um dia. Mexer em código com um blog cheio é muito perigoso e requer muitos cuidados, podendo-se até, se algum erro grave ocorrer, perder-se todo o conteúdo, o que não queremos que aconteça.

    Assim, aqui vão algumas dicas, enquanto não encontro a solução:

    1) Normalmente, os últimos comentários estão próximos ao RODAPÉ do blog (janela preta com letras verdes). Observem que no canto direito, em letras vermelhas, tem o texto “Voltar à posição anterior“, com uma setinha vermelha para cima. Pois bem: ao invés de ficarem rolando o mouse, se quiserem voltar para os primeiros comentários, basta clicar ali. Depois de estarem no início, se quiserem voltar para o fim, procurem na parte preta superior, do lado direito, a frase “Skip to content” (saltar para o conteúdo), com uma setinha para baixo. Cliquem ali e vocês voltarão para o final da página (parte inferior);

    2) Logicamente, só isso não será suficiente, embora já facilite. Então, se quiser facilitar aos colegas que verifiquem o comentário ao qual você está se referindo, use o artifício, por ex: “Comentário 2008-10-01/12:47” (este seria o comentário do Ivan carlos para o Kleber Ramírez, às 12:45 h, do dia 1º de outubro de 2008).

    3) Para identificarem mais rapidamente os comentários do próprio autor do artigo, estes estarão impressos, quase sempre, com letras verdes, para destacar dos demais.

    Por enquanto, é só no que posso ajudar. Façam isso e vocês estarão facilitando não só para vocês mesmos, mas para todos que acompanham os debates. Assim que conseguir achar ou criar o script para a numeração de comentários, implemento.

    Para Kleber Ramírez:

    Kleber, você nos enrolou a todos e não respondeu convenientemente à minha pergunta dos comentários 2008-09-27/7:27 e 2008-09-29/4:22. E então você está ou não de acordo com aquelas passagens de Levíticos?
    Acha que foi Deus quem impôs aquelas regras? Acha que alguém pode viver de acordo com elas? É pecado ou não deixar de praticar o que elas preconizam?

    Ivan Carlos:

    Você me parece ser, antes de tudo, apenas um poeta sem religião, mas com bastante religiosidade, que são coisas diferentes, como explicado no vídeo do Inri Cristo. Não crê em Cristo, nem no Deus das religiões, mas sim num Deus interior, todo seu, que só você entende. É isso? Se for mais ou menos isso, recomendo-lhe que leia aqui neste blog (eu também cometo algumas poesias) o meu poema MINHA (IR)RELIGIÃO. Veja se ele consegue explicar o que você sente. Se conseguir, fico feliz.
    Clique no link fornecido ou lá na página principal do blog, no canto superior esquerdo, escreva o nome do artigo na caixa de texto embranco acima da palavra “buscar” e clique.

    Kibom33:

    Nada a comentar. Estamos de acordo, até aqui.

  • ivan carlos disse:

    para KIBOM33:

    INTERPRETAÇÃO: 10
    SENSIBILIDADE: 0
    MÉDIA: 5

    COM SE DIZ: PASSOU “RASPANDO” NA PROVA DE VER A VIDA. CUIDADO PARA NÃO FICAR EM RECUPERAÇÃO E TER QUE FICAR EM CASA ESTUDANDO, ENQUANTO SEUS COLEGAS FELIZES DA VIDA, SE DIVERTEM NA disneyworld. E, AINDA, SE CONTENTAR COM OS CARTÕES-POSTAIS ENVIADOS POR ELES.
    KIBON33, NA POESIA O AUTOR SE DESNUDA E DEMONSTRA AQUILO QUE LHE É PRÓPRIO, OSCILANDO ENTRE O sentir E O saber. SEM ESPERAR CONTUDO, QUE QUEM A LEIA ACEITE-A INTEGRALMENTE. E. SIM, DEGUSTE-A.
    COMO JÁ LHE EXPLIQUEI (OU NÃO?) QUE TENHO ESSA “VEIA”, EM QUALQUER DOS MEUS ESCRITOS SEMPRE ESTARÁ PRESENTE.
    O POETA VAI UM POUCO ALÉM DAS CERTEZAS MAIS certas. SE ISSO É UMA FORMA DE ALUCINAÇÃO, BENDITA SEJA ELA. PORQUE TORNA A VIDA MAIS BONITA, A PONTO DE SE EMOCIONAR DIANTE ATÉ MESMO DE UMA SIMPLES FLOR.(PRA NÃO DIZER QUE NÃO FALEI DE FLORES).

    UM ABRAÇO.

    E.T.: A “TIJOLADA” TAMBÉM PASSOU RASPANDO.

  • ivan carlos disse:

    para IVO S.G. REIS:

    FOI UM ENORME PRAZER LER A SUA POESIA E LÁ DEIXEI MEU COMENTÁRIO A RESPEITO.

    RECOMENDO PARA AQUELAS PESSOAS QUE PARTICIPAM DESTE BLOG E QUE AINDA NÃO A LERAM, QUE O FAÇAM.

    UM ABRAÇO.

  • Mr. Spock disse:

    Ivo,

    Só entrei nesse tópico para tentar te ajudar a resolver o problema da quantidade de comentários, até porque o assunto em nada me atrai.

    Mas, pelo visto, o que temos aqui não são comentários sobre um artigo e sim um ping-pong de duplas que me parece tender a ser interminável! Até um “questionário” já teve! 😀

    Esse tipo de debate se encaixa melhor em sites tipo “Forum”, não em blogs. Um comentário para um artigo, tudo bem. Uma réplica…até passa. Mas tréplica e “n-éplica”, aí vira bagunça, parecendo as ridículas discussões entre 3 ou 4 que entopem os comentários do Globo Online (por exemplo).

    Não encontrei solução técnica, a nível de HTML que resolvesse esse problema, pelo menos dentro do que eu e minha mulher sabemos. Acho melhor voce criar um Forum (tem uns grátis na web) e anexá-lo ao DDD. Até seu provedor deve oferecer um.

    Ainda bem que voce (ainda) não resolveu discutir futebol no DDD… 😀

  • Administrator disse:

    Futebol? Jamais, Spock. Só se fosse louco. Mas religião e filosofia são assuntos que me interessam profundamente. E não há muito como discutir filosofia sem falar de religião, eis que aquela analisa e interpreta esta.

    Para a sua surpresa, já possuo um fórum (Café Filosófico Virtual)onde esses assuntos poderiam ser discutidos com exclusividade. Mas muitas das pessoas que lá freqüentavam resolveram migrar para aqui, talvez por se sentirem melhor acolhidas, porque lá o meu tempo de atenção é menor e também o nível dos participantes um pouco menos seleto. Os recursos para formatação e moderação também são mais limitados. Talvez seja isso.

    Então, a mim só me resta um recurso: encontrar a solução aqui dentro mesmo. Ou conseguindo numerar os comentários ou transferindo os debatedores para um subtópico. Vou estudar.

    De qualquer forma, grato pelo interesse. Se mais tarde lhe surgir alguma sugestão, aceito, de bom grado.

  • KLEBER RAMÍREZ disse:

    Olá Senhores.
    Para Ivan Carlos:
    As suas respostas sobre Fé, Deus e Paz utilizando dos seus poemas e até frases de Padre, povos, para mim pouco proveito e raciocínio lógico tem. A resposta de tudo isso está na Bíblia. Leia, medite e creia, aí você terá a resposta de dentro do coração, então, verá a essência de como esas coisas existem e é importante par nossa vida. Esta sugestão serve para as demais pessoas que estão lendo este blog.
    Para o Sr. Ivo Reis:
    Ivo Reis – Kleber, você nos enrolou a todos e não respondeu convenientemente à minha pergunta dos comentários 2008-09-27/7:27 e 2008-09-29/4:22. E então você está ou não de acordo com aquelas passagens de Levíticos?
    1 – Acha que foi Deus quem impôs aquelas regras? 2 – Acha que alguém pode viver de acordo com elas?
    3 – É pecado ou não deixar de praticar o que elas preconizam?
    Kleber Ramírez – Percebí que vocês não entenderam nada do que trata Levíticos. Mas vou responder.
    1 – Deus não impôs estas regras, ele criou estas leis para os Israelitas deixassem de praticar os pecados, que na época estava se alastrado entre os Judeus.
    2 – Não. De maneira nenhuma. Foi por isso que se manisfestou o filho de Deus. Para tirar o pecado do mundo.
    3 – Não. Eu não cumpro estas leis e não vivo em pecado. Sabe porque? Tente descobrir o que significa Velho testamento ou Velha aliança e Novo Testamento e nova aliança. Se vocês não conseguirem, eu darei a resposta.
    Para KIBOM33 – Porque você não responde o questionário? Talvez você não quer expor o que você acredita.
    Resumo:
    Quanto ao que eu disse, sobre deficientes, percebí que o Deus que eu creio, é muito bom. Ele o curou. Esta é a excência do evangelho. O Amor de Deus.
    Ao Sr. Spock – Eu lancei o questionário, para analizar o pensamento de pessoas incrédulas. Elas questionam a bíblia, e até dizem que ficaram muitos anos envolvidas com religião, mas na verdade, nunca se envolveram com o Deus da Bíblia. Por isso nada acontece na vida deles.
    É necessário responder da forma que está. Aí eu direi o porque eles não acreditam no amor. Se você poder responda. Não é difícil, apenas cada dirá o que pensa ou crer.
    Um abraço.
    Kleber Ramírez

  • Kibom33 disse:

    Ivan

    Já tirei notas menores, fazer o que?

    Combati a sua crença em deus, assim como combateria se fosse na ufologia, no espiritismo, no budismo, etc.

    O motivo que me levou a isso foi por pura coerência, o que não acredito procuro debater, seja para rever conceitos, ou esclarecer os meus.

    Cada um pode acreditar no que quiser, vivemos em um estado laico, não me importo.

    No entanto se fazia pertinente naquele instante, já que o blog trata-se também de mitos e coleções de lendas.

    Não poderia pensar que sou dono dessa verdade, mesmo porque não sou, ha mudanças estamos sempre sujeitos, desde que haja evidências concretas.

    Um abraço!

Deixe uma resposta