Curiosidades, Inutilidades e Futilidades…

22/04/2008
by Ivo S. G. Reis

Apesar de nos propormos a abordar sempre questões sérias e relevantes, seja para o nosso auto-aperfeiçoamento cultural, seja para respaldar as causas ecológicas, filosóficas, sociais, políticas e econômicas que defendemos, também queremos, como todo bom blog que se preze, ter a nossa seção de descontração, ironia e humor (inclusive o negro). Esperamos conseguir fazer isto divertindo, informando e aprendendo.

Assim idealizamos esta categoria de assuntos, onde você terá oportunidade de ler e sugerir novos temas sobre coisas que sempre quis saber, mas não teve coragem de perguntar ou por receio de cair no ridículo ou por… Bem, por diversas outras razões que também não importam. O que interessa é que você e muitas outras pessoas desejam saber e pronto! Esta é a justificativa e não há a necessidade de outras. Talvez seja este um dos poucos lugares onde você poderá fazer isso, sem ser alvo de chacotas.

Por favor, não perguntem coisas muito sérias, profundas, de muita cerebração ou técnicas. Aqui só valem as perguntas cretinas, curiosas ou embaraçosas, do tipo daquelas que as crianças fazem para os adultos, sendo sempre enroladas por estes. Só que vocês não vão responder para crianças (tenham isto em mente!). Se o assunto não for deste tipo, procurem a categoria adequada.

[…]  Clique abaixo para continuar lendo…Esta página estará sempre em construção, sendo atualizada à medida que os temas forem surgindo. Você, se quiser, poderá formular uma pergunta que, se julgada interessante e procedente, entrará em nosso “index” e permanecerá em aberto, recebendo respostas, até que se forme (ou não) um conceito definitivo. Ah!, um detalhe: se notarem alguma coisa errada na formulação das perguntas, podem sugerir correções. Elas serão bem-vindas. Seguem, abaixo, os primeiros temas:

Alguns critérios:

  1. Nem todas as perguntas precisam ser necessariamente respondidas, a não ser que alguém “julgue” ter uma resposta razoável ou possa afirmar, categoricamente, que ninguém sabe;
  2. Quando a resposta for dada pela administração do blog (coerente ou não), ela virá ou no início, como primeiro comentário, ou depois, com a notação (DDD);
  3. Algumas perguntas julgadas interessantes, poderão ser “pinçadas” de outras fontes. Neste caso, isto será indicado com a notação (EXT)
  4. Sempre que possível e conveniente, poderemos indicar links.

———————————————————————————————————–

1 – Por que as baratas e os besouros quase sempre morrem de costas?

Comecei dando um exemplo: este tema foi colocado aqui, porque ainda não encontrei uma resposta convincente e espero encontrá-la através dos nossos leitores. Se você for responder com um comentário, cite o nº do item que está comentando (isto é válido para todas as perguntas e comentários). Tão logo eu me sinta seguro para dar uma resposta, ela aparecerá aqui, como resposta oficial do blog. A mesma coisa, se for um tema sugerido.

2 – Qual é a utilidade da barata?

Anúncio de baratas num site comercial

Os mesmos comentários do item 1 e mais: sobre este assunto, aliás, até já encontrei algumas respostas, mas não me convenceram. Por incrível que pareça (vide figura, verdadeira, com link e tudo) descobri um site que vende baratas e caixas para guardar baratas (pasmem!) pela Internet. Para quê? O site (Insetos On Line) não informa, só vende. E o pior é que parece que tem saída porque existem caixinhas de 50, 100, 500 e 1000 unidades. Se tem é porque compram.

3 – Por que, na Bíblia, quando “Deus” se manifestava, era apenas para uma pessoa, sem testemunhas?

Isto é um fato que sempre me intrigou. Já procurei, dentro da própria Bíblia, a resposta e não a encontrei. Fora dela, todas as explicações encontradas foram irônicas, céticas, sem valor religioso, desmerecedoras de atenção ou até que algumas sérias, mas pela negação total da veracidade do fato. Alguém teria uma explicação plausível e que pudesse ser, pelo menos, digerida?

4 – Por que a idade da Terra, segundo a Bíblia, é de apenas entre 6 a 12 mil anos, quando a Ciência diz que é de 4,5 bilhões de anos?

Para a comunidade científica, há um consenso de que a idade da Terra é de, aproximadamente, 4,5 bilhões de anos, segundo o método de “decaimento radioativo”, o mais famoso e universalmente aceito método de medição e datação, feito com base na meia vida do Urânio-238 (U-238) e que continua sendo usado na atualidade, por ser considerado o mais preciso. Seria a Bíblia mais precisa do que este método? Quem puder e souber, responda!

(Notaram que, vez por outra, pode sair alguma coisa aproveitável e interessante e nem assim tão fútil por aqui?)

5 – Por que a Bíblia não fala nos dinossauros?

Como disse, esta página permite divagações e, conseqüentemente, perguntas esdrúxulas, de qualquer natureza. Sendo assim, além da pergunta, vou emitir a minha opinião pessoal e, depois, ouvir a de vocês. Atençao, cristãos, católicos, crentes evangélicos e fanáticos religiosos de qualquer seita ou religião: Não me xinguem nem roguem pragas (eu prefiro que não, mas se quiserem, façam-no, porque não ligo). Vou dizer apenas o que penso, sem me importar se eu tenho ou não autoridade para dizê-lo, nem se está certo ou errado. Apenas o que penso, de tudo o que vivi, li, observei e aprendi na vida:

A mim me parece que o fato de a Bíblia silenciar a respeito desses répteis de dimensões gigantescas, que dominaram o reino animal por cerca de 140 milhões de anos, tem uma explicação muito simples: os vários autores humanos das lendas bíblicas não tinham o conhecimento que hoje tem a Ciência sobre esse assunto. Portanto, não podiam escrever sobre uma coisa que sequer pudessem imaginar um dia ter existido. “Ora, diriam alguns, seu argumento cai por terra porque, como lendas ou mitos, eles poderiam imaginar o que quisessem, inclusive a existência desses seres, e assim escrever. Acaso algum cientista já viu um dinossauro?” Vivo não, eu respondo, mas viram os seus fósseis, vários.

Aqui vai uma particularidade com relação à Bíblia: este livro, é uma coleção de lendas e mitos diferentes e “sui generis”. São histórias quase todas inverossímeis, adapatadas de mitos e lendas de antigas religiões, mas atenuadas e adulteradas para parecerem verdadeiras e tentarem passar um aspecto de realidade e credibilidade. Afinal, o propósito da Bíblia era tornar-se um livro sagrado, com a “verdadeira e única” palavra de Deus. Como à época em que foi escrita( aproximadamente entre 1250 aC e 100 dC), seus autores desconheciam a existência dos dinossauros e também não sabiam a idade da Terra, eles só podiam escrever sobre o mundo que conheciam: um mundo de menos de 12 mil anos, onde, como é óbvio, já não existiam dinossauros.

Também, já pensaram se eles soubessem disso e tivessem de retroceder 140 milhões de anos para poder colocar dinossauros na Arca de Noé? De que tamanho seria essa arca? Bem, para Deus, nada é impossível e ele, de certo, faria uma arca GI-GAN-TEEEEES-CAAAAA.

6 – Se Deus protege os seus, por que as igrejas têm pára-raios e por que furacões levantam igrejas?

Aguardando respostas.

7 – Por que, quando uma metade de pão com manteiga cai no chão, o lado com manteiga cai sempre virado para baixo?

Aguardando respostas.

8 – De onde vem a expressão “freelancers” e que, com o significado atual, significa trabalhar livre, por conta própria?

Pesquisa da admin. do blog (você poderá encontrar outras respostas): “

O termo foi originado na Idade Média para descrever um cavaleiro mercenário cuja lança (“lance” em inglês) fosse para aluguel. Ele era livre (“free” em inglês) de qualquer vínculo com um senhor particular e podia ser empregado na base de tarefa-por-tarefa — para assaltar castelos, resgatar uma donzela, essas coisas usuais na época. Eventualmente o termo era aplicado a qualquer um que fosse pago por projeto ou peça.

(Fonte: “A Browser’s Dictionary” por John Ciardi)


Technorati : , , , , , ,
Del.icio.us : , , , , , ,

Blogger PostBookmark/FavoritesDiggEmailFacebookGoogle GmailGoogle+LinkedInPrintFriendlyTwitterYahoo MaildiHITTShare

Deixe uma resposta