Recebi em meu email, enviado por Daniel Sotto Maior, administrador do Grupo "Secularismo", do qual participo no Yahoo! Grupos, o seguinte artigo, do autor Fabrício Oliveira, que republico, para que outros possíveis interessados façam o mesmo e, assim, ajudem a acabar com a discriminação contra os ateus:

 O DIREITO DE SER ATEU (Fabrício Oliveira) "

Em 01/10/07, Daniel Sottomaior escreveu para Ivo S. G. Reis e outros participantes do Grupo Secularismo:

Convoco, perante quantos lerem esse texto, o meu direito de ser ATEU!  Não é justo nem normal que nós, libertos e libertários de toda e qualquer forma de religião, consintamos com os ataques, ofensas e preconceitos que vivemos na sociedade por simplesmente termos escolhido não pertencer a redes de terrorismo ou organizações capitalistas, mascaradas pelo manto hipócrita da religião.[…] Não participo e exijo o direito de ser tratado dignamente por aqueles que ainda se prendem a tais preceitos,tão obsoletos no mundo civilizado e informatizado de hoje.

Não quero ludibriar empregadores quando for à busca de um emprego, tendo de omitir minha opção perante as religiões por simples temor de não ser aceito.

Não quero ter de me sentir constrangido quando participar de uma refeição familiar e não desejar dar as mãos numa reza sem acepção.

Exijo o direito de colar adesivos, se assim me apetecer, em meu automóvel ou motocicleta, com temáticas ateístas sem receio de que algum maníaco religioso fanático viole minha propriedade e a destrua.

Não aceito ter de entrar em repartições públicas e ser forçado e ver a imagem de uma figura numa cruz com pregos cravados em seus braços e pernas.

Não concordo com a mensagem “Deus seja louvado”, impressa nos numerários utilizados no país. Exijo a remoção de tal mensagem.

Não quero elucidar toda vez que minha opção referente à religião for posta a conhecimento, que não sou ligado a radicais com cunho em magia negra ou qualquer outro tipo de manifestação religiosa menos popular.

Exijo que a população carente em educação se eduque e se informe antes de questionar aquilo que desconhecem.

Enfim, dentre tantos outros o que espero é respeito. 

Texto: Fabricio Oliveira “                                                                                          ********** *********

Nota: Obtive autorização especial do próprio autor para a republicação deste texto. Comungo com as suas idéias, tanto que as estou divulgando.

Blogger PostBookmark/FavoritesDiggEmailFacebookGoogle GmailGoogle+LinkedInPrintFriendlyTwitterYahoo MaildiHITTShare

3 Comentários

  • Paulo Luiz Mendonça. disse:

    Como reconhecer um falso profeta.

    Reconhecer um falso profeta é muito fácil, pergunte ao gerente do banco se a conta gorda do referido, é conta conjunta com Deus, se for conta conjunta é profeta verdadeiro, mas se a conta gorda esta só no nome dele é falso profeta. Para melhor confirmação, se os bens patrimoniais dele têm como sócio Deus é um profeta verdadeiro, se tiver só no nome dele ou dos seus familiares é falso profeta.

    Nota Cristo morreu pobre e desvalido.
    Quem esta usando seu nome, se enriquece com toda facilidade, será que cristo veio ao mundo para salvar a humanidade ou veio para enriquecer alguns privilegiados.

    Paulo Luiz Mendonça. Autor do livro Crônicas, Indagações e Teorias. Editora Scortecci.

  • Paulo Luiz Mendonça. disse:

    Livros Sagrados.
    Quanto mais vivo neste planeta, mais bobagens ouço falar. Os partidários da Bíblia Sagrada, falam com uma convicção tão entusiasmada sobre a veracidade do seu livro, como se eles estivessem participado efetivamente da elaboração do mesmo. Ora este livro foi escrito a tanto tempo, nem se sabe verdadeiramente se foi escrito por profetas ou por pessoas comuns. Outra coisa muito importante, todo estes anos A Bíblia teve varias traduções, em todas Houve varias modificações, às vezes por dificuldades de interpretar certas palavras, e na maioria das vezes por interesse de quem a esta traduzindo. A Bíblia Sagrada, não é a única, existem muitos outros livro sagrados. Temos o alcorão, livro islâmico, temos os Vedas livro da religião da Índia, e muitos outros livros sagrados espalhados pelo nosso planeta. Para mim, ignorar os livros sagrados das outras religiões, e dar crédito somente a nossa Bíblia não passa de interesses particulares e mesquinhos. Deus não é monopólio somente de quem acredita na bíblia Sagrada, Deus se existir realmente ele está a disposição de todos os religiosos da terra e não apenas de um ou de outro grupo. Temos que dar um basta neste jogo de interesses que há no comportamento humano. Temos que praticar mais o amor ao próximo, eliminar de nós o egoísmo, a maledicência, o orgulho, a hipocrisia, o individualismo e muitos outros defeitos que são heranças malditas de todos nós seres humanos. Temos que ter bom senso, refletir com seriedade, todos nós estamos no mesmo barco da incerteza, por isso temos que ser coerentes e remar todos na mesma direção, assim chegaremos mais rápido ao destino desejado, se continuarmos sendo individualistas querendo levar vantagens em tudo não chegaremos a lugar nenhum. Se somos filhos de um mesmo Deus, para que a discórdia, afinal somos todos irmãos, por isso temos que nos irmanarmos para um só propósito, buscar e encontrar a paz e a felicidade tão almejada por todos..

    Paulo Luiz Mendonça. Autor do livro, Crônica, Indagações e Teorias. Editora Scortecci.

  • Paulo Luiz Mendonça. disse:

    Manifestação religiosa.

    A manifestação religiosa, ou seja, a busca de um Deus exercida pelos seres humanos, dizem os entendidos que esta manifestação se dá porque existe dentro de nós uma chama flamejante e divina a qual nos impulsiona a crer em um ser superior e criador do universo como um todo.
    Eu particularmente não acredito em nenhuma chama flamejante interna nos levando para esta manifestação.
    Em primeiro lugar se o ser humano fosse eterno não houvesse a morte, ou seja, o fim da vida, esta manifestação, esta chama flamejante nem faria parte do nosso vocabulário, também não faria parte do nosso intimo. O que acontece na verdade é que o ser humano morre de medo só de pensar na morte, e como será alem dela. Todos nós sabemos que ela é impossível de ser evitada. Diante desta preocupação com o alem tumulo e que leva os seres humanos a buscarem alguma coisa na sua imaginação, ou ainda nos ensinamentos vindo de pessoas que professam religiões, mesmo que estes ensinamentos não sejam verdadeiramente provados, eles acreditam para aliviar um pouco as suas preocupações com o futuro incerto. Sendo assim eles se contentam com uma fantasia qualquer para aliviar suas duvidas e amenizar o medo mórbido da morte.
    A maioria das pessoas irão se arrepiar com esta crônica, irão dizer que é uma escabrosa heresia, mas estou tranqüilo porque, ela está baseada em raciocínio lógico e coerente, é só analisá-lo friamente sem a interferência de dogmas religiosos.
    O que leva a maioria dos seres humanos a buscarem as religiões não é nada mais do que buscar ajuda para problemas de saúde, de dificuldades financeiras, ou por problemas de foro intimo. Observem buscar ajuda: Ninguém se preocupa em levar ajuda para ninguém, pensam somente em angariar vantagens, isso é próprio do nosso egoísmo
    Pessoas, sem os problemas relacionados acima, dificilmente são freqüentadoras assíduas de templos religiosos. Elas freqüentam bem moderadamente sem muito fanatismo, muitas vezes, somente para fazerem se passar por pessoas cheias de moral, para mostrarem que são tementes a Deus, mas o egoísmo, maledicência, orgulho, arrogância e o individualismo continuam intactos na consciência sem nenhum progresso.
    O progresso tecnológico executada pela mente humana caminha rapidamente para um futuro promissor, continua avançando a passos largos, mas infelizmente a moral humana continua caminhando para traz, sempre retrocedendo. Continuando assim a moral humana que dizem ser a essência de Deus estará voltando lá para a idade da pedra.
    Paulo Luiz Mendonça, autor do livro Crônicas Indagações e Teorias. Editora Scortecci.

Deixe uma resposta