O desabamento da Igreja Renascer

02/02/2009
by Robson Fernando

Artigo de autoria de Abbadon e André, do Ceticismo.net.
Texto original: http://ceticismo.net/2009/01/20/o-desabamento-da-igreja-renas/

 

No dia 18 de janeiro de 2009, o teto de um templo da Igreja Renascer desabou em cima de dezenas de pessoas que estavam em um culto, provocando ate o momento nove mortes e mais de cem pessoas feridas. Isso vocês já sabem e não demora o interesse pelo público sumirá, como foi o caso do João Hélio, da menina Eloá e tantas outras tragédias que acontecem por aí.

Muitos sites céticos e ateus comentaram isso a doidado, em boa parte deles com um deboche sobre o fato de Deus não ter ajudado ninguém, como se a morte de várias pessoas fosse algum triunfo. Acho isso de péssimo gosto. Religiosos ou não, eram pessoas que perderam a vida numa fatalidade e merecem respeito. Se você entrou aqui esperando algum escárnio por isso, dê ALT+F4, porque veio no lugar errado. O que vamos abordar aqui são fatos e eventos que culminaram naquela tragédia absurda.

O infeliz acidente aconteceu minutos depois de uma fala da “bispa” Sônia Hernandes, transmitida via satélite dos EUA. Por sinal, a fundadora do referido templo nunca leu a Bíblia, posto que não sabe (ou finge não saber) que ela não pode dizer um “a” em qualquer templo, segundo as epístolas paulinas. Bem, no referido momento, estava ocorrendo um intervalo entre os cultos, um acaso que impediu que houvessem mais vitimas, que poderiam chegar às dezenas de mortos. Alguém pode argumentar que isso foi alguma benesse divina. Parem e pensem no que isso significa.

Depois da tragédia, oitos casas próximas do templo foram interditadas pela Defesa Civil, que estavam sob risco devido à possibilidade de desabamento das paredes laterais da igreja e também para prevenir riscos e agilizar os trabalhos de resgate dos feridos que se encontravam debaixo dos escombros, tarefa essa que levou a madrugada toda, mobilizando centenas de pessoas, dezenas de viaturas, e recorrendo a 17 hospitais para atender os feridos, até que não houvesse mais ninguém.

O trabalho dos bombeiros foi particularmente difícil, por causa da estrutura metálica que desabou, ou seja, ferro retorcido juntamente com os escombros. Foram necessários mais de 40 homens com cães farejadores para localizar os sobreviventes, alem de equipamento especializado para serrar e cortar o ferro para remover as pessoas.

Estes são os fatos conhecidos até agora. Agora, o que vem a seguir são os acontecimentos que se precipitaram após o desabamento. Segundo as notícias que foram veiculadas pela imprensa, centenas de evangélicos acorreram ao local, e formaram um cordão em torno da igreja, fazendo orações pelas vitimas (como se adiantasse alguma coisa, já que todos sabemos que orações não funcionam), e há relatos de que houve brigas violentas entre os grupos (e não nos foi esclarecido porque razão ocorreram estas brigas, e quem estava nelas. Mas podemos especular que foram confrontos sectários entre diversas correntes religiosas).

Há também relatos de que fotógrafos da imprensa foram impedidos pelos evangélicos de registrar cenas do acidente. Se os mesmos tivessem sido barrados pelo Corpo de Bombeiros, pela Policia Militar ou pela Defesa Civil, nesse ponto eu concordaria com o bloqueio, já que eles sabem o que estão fazendo e sabem o que é melhor para todos.

Mas como foram impedidos pelos evangélicos, fica uma questão pendente, que nos leva à pergunta: o que eles tem a esconder, que não querem que os fotógrafos vejam?

E o comportamento dos religiosos que estavam no local do desastre? Há relatos de desespero, histeria, gritaria, pânico. Mas há também relatos de gente que saiu correndo, pisando em cima das vitimas, se empurrando uns aos outros. Isso pode ser conferido em vários sites noticiosos.

Vejamos um exemplo abaixo:

Para as vítimas que sobreviveram ao desabamento do teto da Igreja Renascer o sentimento era de que haviam passado por um momento de “salvação”. “Isso só prova que Jesus voltou”, disse Tais Alberta, 23 anos. Outra fiel entre as vítimas, Elizete Soares Guedes Papalardo, 50 anos, tinha uma explicação parecida. “Não duvide de que eu literalmente renasci”, afirmou. Frases como as de Tais e Elizete foram repetidas, com pequenas variações, pela maior parte dos feridos levados ao Pronto Socorro do Hospital Cruz Azul, que fica próximo à igreja e concentrou a maior parte das vítimas – 100 pessoas segundo dados da secretaria de Segurança Pública de São Paulo.

Tais contou que estava no centro da igreja quando começou a desabar o teto. “Desmaiei e não lembro de mais nada”, disse. “Quando acordei já estava fora da Igreja. Isso só prova que Jesus voltou”, disse.

Entre os sobreviventes, também foi unânime o relato de que tudo aconteceu muito rapidamente. “Ouvi um estalo e tudo desabou”, disse Rosemeire Anunciação, 39 anos. “Foi o tempo de eu colocar os braços sobre a cabeça e sair correndo. Tive só uma fratura no braço.” O fiel Roberto Galdez também teve a reação de proteger a cabeça e correr. Ele contou que estava no meio da igreja quando o teto começou a cair. “Foi de repente. Não deu tempo de pensar em nada”, disse. “A única coisa que fiz foi proteger minha cabeça, minha noiva e sair correndo. Graças a Deus eu e ela só tivemos escoriações.”

Membros da Igreja Renascer aguardavam a saída das vítimas e, fazendo uma espécie de bloqueio, aconselhavam os fiéis a não falar com a imprensa.

Como estamos vendo, esses religiosos acham que foram salvos, que renasceram, que Jesus voltou, agradecem a um deus por terem sobrevivido (e se esquecem dos mortos e feridos), etc. Mais relatos podem ser encontrados, clicando AQUI.

Dá o que pensar sobre o que se passa na mente dessas pessoas.

O que aconteceu, não é nada comparado com o que está acontecendo no Iraque, Sudão, Congo, Nigéria, Zimbábue, Coréia do Norte, etc… onde milhões e milhões de pessoas sofrem de formas bem piores todos os dias, com mortes horrendas e dolorosas, da qual ninguém fala nada. Lamentamos pelas vitimas, mas essa é a verdade e ela tem que ser dita.

E o que podemos dizer da atitude dos membros da Renascer, que pediram aos sobreviventes calarem a boca? Do que a Renascer tem medo?

Segundo o G1, supostos fiéis e simpatizantes da Igreja Cristã Apostólica Renascer em Cristo hostilizaram e agrediram jornalistas no dia da fatalidade, quando a imprensa fazia a cobertura do desabamento do teto do templo religioso, na Avenida Lins de Vasconcellos, no Cambuci, Zona Sul de São Paulo. Por que isso? A imprensa sempre foi insistente e (acaso, destino ou interesse de apurar fatos) acaba descobrindo muitas coisas. Coisas que não querem que sejam descobertas

Uma equipe de reportagem da TV Globo foi ameaçada e agredida pelas pessoas, algumas eram voluntárias para ajudar os bombeiros no resgate. A Renascer se desculpou com os jornalistas. Afirmou também desconhecer quais são os agressores e pediu compreensão aos jornalistas, pois a tragédia havia deixado os fiéis tensos. É uma boa desculpa, mas precisa-se mais que uma boa desculpa para convencer pessoas inteligentes.

Agora, vamos observar que temos os relatos contraditórios sobre a reforma do telhado. Vamos pelo começo de tudo.

O presidente da Renascer, Geraldo Tenuta Filho (conhecido como bispo Gê – que é vereador pelo DEM – posso imaginar como foi eleito…), alegou que a última reforma foi feita há três anos e que a documentação estava em ordem, com autorização de funcionamento expedida pelo Contru em 2008. O mesmo bispo não soube informar os detalhes sobre o que exatamente foi reformado no prédio. O que isso nos diz?

Segundo o UOL, em notícia trazida pela Agência Estado, O Crea-SP (Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de São Paulo) revelou hoje (20/01) que a empresa responsável pela troca de telhas do teto da sede da Igreja Renascer em Cristo, no Cambuci, centro da capital, não possui registro no órgão. Segundo o Crea-SP, o registro obrigatório para os profissionais e empresas que executam obras está previsto em lei. Temos uma séria irregularidade aí, pessoal.

A igreja afirmou desconhecer que a Etersul Coberturas e Reformas não contasse com o registro. No último trimestre do ano passado, a empresa foi a responsável pela troca das telhas do templo. Segundo a Renascer, a obra durou cerca de 70 dias e não abrangeu serviço na estrutura da cobertura. Procurada, a Etersul informou que se pronunciará “oportunamente” sobre o caso, provavelmente, depois de consultarem 300 advogados e subornarem mais pessoas ainda.

A igreja mostrou alvará de funcionamento expedido em 15 de julho de 2008, válido pelo período de um ano. O secretário de Habitação, que assumirá em breve a de Controle Urbano, Orlando Almeida, confirmou o alvará, mas disse que os técnicos do Contru só são obrigados a checar as saídas de emergência e os equipamentos de segurança, mas não as condições estruturais do imóvel; começando assim o “Jogo de Empurra”.

Enquanto isso, pessoas sofrem, pessoas morreram. E ninguém está se preocupando com isso.

Fotografias feitas ontem pelos órgãos da Prefeitura mostram cupim na madeira do telhado, além de vários equipamentos de som e de luz que sobrecarregaram o teto, conforme mostrou o G1. A instalação do ar-condicionado também foi feita sem levar em conta que a estrutura não aguentava tanto peso (era isso que os líderes evangélicos queriam esconder?).

O secretário Orlando Almeida ainda mostrou um laudo técnico assinado pelo engenheiro Carlos Alberto Freire de Andrade Neto atestando a segurança. O documento, no entanto, é de 1999 (dez anos!!) – desde então nenhuma outra inspeção oficial foi feita na estrutura do telhado.

Em dez anos, a Renascer só fez um único pedido de alvará de funcionamento (por lei, a licença deve ser renovada a cada dois anos). O que nem o governo nem a Igreja conseguiram esclarecer é que o teto do templo da Renascer passou por uma reforma “total” entre setembro e novembro de 2008, não comunicada à Prefeitura. A informação do deputado estadual José Antonio Bruno (DEM), bispo primaz da Igreja, é de que o telhado e as telhas foram trocados. Pela legislação municipal, o Contru deveria ter sido informado previamente sobre a obra, o que não ocorreu, segundo a Secretaria da Habitação. O templo, portanto, estava irregular e passível de fechamento.

A promotora Mabel Tucunduva, da Promotoria de Habitação e Urbanismo do Ministério Público Estadual, disse que, em 1998, instaurou procedimento para apurar as condições de funcionamento de templos e igrejas da capital. Na ocasião, um laudo do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) apontou “risco de ruína total ou parcial da estrutura (de sustentação do telhado)”, o que levou à interdição do imóvel.

Após a reforma, no ano seguinte, um engenheiro, um arquiteto e o próprio IPT liberaram a sede da Renascer. “É inadmissível que, dez anos depois, esse telhado tenha ruído”, disse a promotora, que agora pretende investigar os demais templos da Renascer na cidade. O promotor Ricardo Andreucci vai acompanhar o inquérito sobre o acidente, instaurado na 1ª Delegacia Seccional. Ontem, seis pessoas foram ouvidas.

Um fiel, que não quis se identificar na reportagem à Globo, disse que parte do teto da igreja já havia desabado na semana passada, mas foi reparado para que os cultos pudessem continuar. Os bispos da Renascer, no entanto, negam qualquer problema.

E agora há pouco, foi divulgada a informação de que o telhado continha amianto, uma fibra mineral empregada como isolamento térmico e em muitas telhas antigas, mas que foi proibido por lei há 5 anos dada a sua alta taxa de toxidez.

O que isso tudo quer dizer para nós? Pensem um pouco.

E ainda tem mais uma coisa. O presidente da OAB-SP, Luiz Flávio Borges, é membro da Renascer. E ele foi o advogado do casal Hernandes no caso em que foram presos nos EUA (aquele famoso caso da Bíblia recheada de dólares). Certamente ira representa-los neste novo caso.

Essa história esta muito mal-explicada, não acham? Só tendo muita fé para acreditar nisso tudo.

E não nos esqueçamos que Kaká (sim, aquele jogador de futebol que se casou naquela igreja que desabou), doou no ano passado uma quantia de 2 milhões de reais. Isso mesmo, dois milhões de reais, mais do que o suficiente para reformar dezenas de igrejas e torna-las seguras para a pratica de cultos (ou roubalheira ?).

Porem, Marcelo Batlouni Mendroni, juiz da 1ª Vara Criminal de São Paulo, pediu à Procuradoria-Geral de Milão, em 2007, para ouvir o jogador sobre o dízimo anual que ele vem pagando à Igreja Renascer, estimado na casa dos R$ 2 milhões ao ano. O Estadão noticiou isso em 12/01/2008.

O juiz também quer saber sobre o grau da amizade do jogador com os fundadores da Igreja Renascer em Cristo, presos nos Estados Unidos após entrarem no país com um valor em dólar não-declarado. O jogador Kaká não se pronunciou a respeito do caso até hoje. E duvido muito que algum dia o faça.

O que foi feito deste dinheiro, então? Essa é uma boa pergunta a se fazer, levando-se em consideração os inúmeros processos na Justiça contra a Renascer, descritos nos parágrafos abaixo.

A Justiça Federal de São Paulo acatou a denúncia e instaurou uma ação penal contra os pastores Estevam Hernandes e Sônia Hernandes, fundadores da Igreja Apostólica Renascer em Cristo, pelos crimes de evasão de divisas e falsidade ideológica.

Além desse processo, Sônia e Estevam também são acusados pelo Ministério Público de São Paulo de cometer os crimes de lavagem de dinheiro, estelionato e falsidade ideológica. Essas acusações já renderam um pedido de prisão preventiva, o bloqueio de bens e a quebra do sigilo bancário do casal.

Em outubro de 2007, o Ministério Público havia apresentado denúncia à Justiça contra Estevam, Sônia Hernandes e o bispo primaz Jorge Luiz Bruno, que supostamente montaram uma igreja laranja, chamada Internacional Renovação Evangélica, para livrar a Renascer de processos.

Segundo levantamento do Ministério, a igreja e as empresas relacionadas ao grupo religioso responderiam por mais de 100 processos –a maioria trabalhista– nas Justiças de São Paulo e Brasília. Por conta dessas acusações, o órgão chegou a pedir o fechamento dos mais 1.500 templos da igreja.

Outra denúncia, feita em setembro do mesmo ano, acusou o casal de fundadores por estelionato, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro. Na acusação, o Ministério afirma que o dinheiro arrecadado na coleta dos dízimos dos fiéis seria usado para pagar funcionários de empresas dos Hernandes.

Já podemos ter uma idéia do destino do dinheiro arrecadado, não é mesmo ? Com certeza é que não foi para reforma das igrejas, manutenção, segurança, etc..

E depois temos uma nota do casal da Renascer, onde divulgaram o seguinte:

Estamos todos absolutamente consternados, tristes e pasmos com a tragédia que nos abateu neste domingo, ceifando vidas, ferindo pessoas, trazendo tanto horror. Mas temos que ser firmes, cada vez mais fortes, unidos, para superarmos. Nós temos Jesus Cristo que nos deixou o Consolador, o Espírito Santo. Essa mensagem agora deve trazer esperança e a confiança. E ser viva dentro de cada um de nós. Acima de tudo, nós oramos e pedimos ao Espírito Santo que console o coração de cada um. Nós acreditamos na eternidade com Cristo. As pessoas foram colhidas por Deus. Nós cremos naquilo que a Bíblia nos fala em Filipenses 1:21, “Para mim o morrer é ganho e o viver é Cristo”. E acreditamos no Salmo 116:15, “Preciosa é aos olhos do Senhor a morte dos seus santos”.

Foi uma grande fatalidade o que ocorreu. Não sabemos o motivo. Mas há de haver um propósito para tal sofrimento. Nosso coração está enlutado, sofrendo muito, pelas vidas, pelas vítimas, pela situação, pela calamidade. Esperamos que em Deus possamos ter o entendimento e o conforto desta enorme tragédia.

Esperamos que Deus possa enxugar nossas lágrimas com milagres.

Nossas orações, nosso amor, nossa solidariedade. Que Deus possa nos abençoar e trazer essa renovação de consolo e esperança, de fé, de forças.

Queremos agradecer por esses laços de fraternidade e solidariedade que unem todos os irmãos nessa hora tão sofrida.

Não sei quanto a vocês, que estão lendo isso, mas isso me dá revolta. Sinto nojo por existirem pessoas assim. Sua cabeça, sua sentença.

E, afinal de contas, que raios ela quer dizer com “há de haver um propósito para tal sofrimento” ?

Isso foi assunto de muitos debates nos fóruns do Terra Noticias, onde muitos evangélicos e pessoas de diversas religiões, se agrediam mutuamente, trocavam insultos, acusações, ofensas, discórdias, recitação incessante de versículos, alegações estapafúrdias de “livre-arbítrio”, nomes dos bois, alegações de que o deus judaico-cristão era o culpado (ou não), ou que foi obra de um diabo qualquer, que a culpa era dos homens, que haveria “julgamento divino”, que era um sinal de que Jesus “estava voltando”, que estava “previsto” na Bíblia que o Templo ficaria em ruínas, enumeração de antigos casos judiciais da Renascer, revelação dos podres que ocorriam nas igrejas, acusações de que os evangélicos estavam sendo enganados e feitos de otários pelos pastores, e assim por diante.

Poderiam dizer que isso seria uma guerra de crenças ou de Ateus contra Cristãos, mas eram cristãos se agredindo mutuamente, onde católicos acusavam de roubo e os evangélicos acusavam a pedofilia de padres, mostrando que religiosos não conseguem viver em paz nem com quem reza pro mesmo deus. É essa a moralidade e mansidão que querem nos impor, dizendo que religiosos fazem o mundo melhor? Não me façam rir, pois isso não tem graça, pelo contrário.

Deixo a cargo de vocês imaginar o teor dessas mensagens. Podem até mesmo conferir no site do Terra Noticias, e buscar por noticias relacionadas à Renascer. Ou então, verificar nas comunidades religiosas e não-religiosas no Orkut. Ou podem enterrar a cabeça na areia e tal qual Cândido, achar que o mundo é maravilhoso e as pessoas se dão muito bem.

Enfim, foi um show de pura agressão entre seres humanos. Animais na vida selvagem não se comportam assim. Se isso já é assim nos fóruns na internet (claro que podem ser exacerbadas, pois a internet garante o anonimato e a pessoa se sente mais à vontade para opinar como quiser, sem ser repreendida ou sofrer represálias), imagine o que as pessoas estão pensando em todo o Brasil em relação à tragédia, em relação ao comportamento dos evangélicos, e por ai vai. Posso suspeitar que as opiniões não são nada favoráveis à Renascer.

E o comportamento da Renascer, diante do ocorrido ? Segundo uma reportagem publicada no Estadão de hoje, que estamos reproduzindo trechos abaixo, podemos ver como reagiram à tragédia.

Igreja Renascer utilizou ontem toda a sua estrutura de comunicação – rádio, TV e portal – para se defender das acusações de negligência no desabamento de anteontem e atribuir a um “milagre” não terem ocorrido mais mortes do que as nove registradas. Uma mensagem do comando dizia que a Renascer estava “estarrecida e chocada” com o ocorrido.

Na maior parte do tempo, porém, a tragédia foi ignorada nas emissoras da entidade. “Venha estar conosco nas Igrejas Renascer em Cristo, que continuam com suas atividades normais.”

Na internet, pastores e seguidores da Renascer afirmaram que o acidente ocorreu porque “Deus sabe o que faz” e que “tudo estava sob controle absoluto de Deus”. “Vamos agradecer a Ele esse grande livramento: se o teto tivesse caído na hora do culto, agora poderíamos contar mais de 500 mortos (eles nao tinham publicado uma nota dizendo que haviam umas 60 pessoas no culto ?). Louvemos a Deus”, dizia uma mensagem no site da Igreja, num total desrespeito aos familiares das pessoas falecidas. Mas, desde quando “pessoas” dessa camarilha se preocupam com o próximo?

A Veja pode não ser um primor de jornalismo isento, mas não tem como deixar de citar a reportagem que fez, mostrando os bens dos dois safados que administram essa mina dinheiro chamado “Igreja Renascer”, como vocês podem ler AQUI.

Dai com a esquerda, sem que a direita perceba, se tem duas togas, dai uma a quem precisa, a César o que é de César, a Deus o que é de Deus…

Alguém precisa de ter lições sobre a própria religião e seus ensinamentos. E isso vale pros seus seguidores, principalmente a parte do perdoar 70 vezes 7 e pra entrar em acordo com aqueles com quem tiveram desavenças. Ô hipocrisia…

Contrastando com o clima de consternação geral, um pastor disse no início da tarde de ontem, na Rádio Gospel FM (90,1 MHz, em São Paulo, emissora da Renascer), que a segunda-feira (19/01) era um dia de “muitas vitórias e milagres”, apesar do ocorrido. Outro apresentador falou que “jamais houve irresponsabilidade na Renascer”. “Temos toda a documentação, laudos, vistorias”, declarou. Em seguida, disse que “Satanás está criando mentiras sobre o desabamento”. Só se Satanás foi o fundador do CREA-SP.

Também foram feitos apelos na Rede Gospel de Televisão, que ficou o dia todo com uma tarja preta no canto da tela, para que fiéis doassem sangue em favor dos feridos, no Hospital das Clínicas (essa sugestão foi dada por um ateu no fórum do Terra, podem ir lá conferir). Quem aparecia era o ex-deputado estadual Geraldo Tenuta Filho, o Bispo Gê, presidente da Renascer. Uma lista com o nome dos feridos foi feita pela Renascer e pode ser consultada no endereço www.igospel.com.br/lista.html. A relação, porém, ignora as nove mortes.

O que isso significa para nós? O que pensar disso? Por que estão ignorando? Por que afirmar que foi um “milagre”? Por quê, digam! Digam em nome do Deus no qual vocês acreditam.

E tem mais, para agravar as coisas. No momento em que desabou o teto da igreja, a Rede Gospel, que pertence à igreja, praticamente ignorou o ocorrido. No domingo à noite, quando os bombeiros procuravam pelas vítimas das ruínas da Igreja Renascer, a Rede Gospel, exibia uma apresentação de rock evangélico. Ao som do refrão “A Babilônia caiu”, a bispa Sônia, uma das fundadoras da Renascer, dançava a música em um telão.

Isso me deixa sem palavras.

Esperemos que o Ministério Publico processe os donos da Renascer e que a Justiça seja feita com a máxima penalidade possível permitida pela Lei, além responsabilizar cada um deles, sem exceção, criminalmente pela tragédia. E incluímos também os outros lideres da igreja, que falharam em suas responsabilidades na manutenção da igreja, emitiram informações contraditórias, omitiram notícias sobre o assunto na Rede Gospel quando ocorreu a tragédia, e também, que a Justiça Brasileira faça uma devassa total nas finanças da Renascer, e com isso, concluir os processos que estão em andamento, e condená-los pelos seus crimes.

E também, que o Governo de São Paulo (juntamente com a Prefeitura e outros órgãos federais) ordenem uma suspensão total do funcionamento de todas as igrejas evangélicas (principalmente aquelas que foram erigidas em prédios de cinemas, galpões, pequenas fabricas, boates, etc), e realizar uma vistoria completa em suas estruturas, checar todos os alvarás emitidos ou se possuem para que estejam em funcionamento, checar as condições de segurança, etc.

Você pode verificar uma noticia publicada no G1, onde um estudo feito pela PUC-SP constata que 80% das igrejas evangélicas de Sao Paulo sao impróprias para cultos.

Muitas dessas igrejas evangélicas são simplesmente caixotes de alvenaria, mal-feitas, horrorosas, feias que até doem, e não chegam aos pés da beleza e harmonia arquitetônica de templos como as catedrais católicas, mesquitas islâmicas, sinagogas judaicas, budistas, etc. É só conferir por ai. E veja a diferença por si mesmo. Mesmo que você seja de outra religião, tenha humildade de procurar conhecer mais sobre outras culturas e fé alheias. Não fique achando que você é melhor que os outros. Sua religião proíbe arrogância, lembre-se! Só os humildes herdarão o reino dos Céus, segundo a crença cristã. Não será o caso dos “bispos” da Renascer.

Mas, o que manda é a ganância e isso me faz lembrar o adágio “O único cristão que existiu morreu na cruz”.

Enfim, esperemos que a Justiça seja feita (não a divina, porque ela tarda.. e falha) e os responsáveis sejam punidos, e que providências cabíveis sejam tomadas para impedir que novas tragédias ocorram. A mal-fadada Renascer já começou a ruir, e não estou me referindo apenas ao templo.

Acréscimos I

Foi divulgado em 21/01 em uma reportagem na Folha de Sao Paulo, de que lobby da bancada evangélica da Câmara Municipal de São Paulo impediu uma investigação das instalações de locais onde são realizados eventos com grande concentração de pessoas na cidade. Mais detalhes, clique aqui.

Eles nao se importam com a segurança das pessoas que frequentam os templos (se é isso se pode chamá-los disso, haja visto a “bela” arquitetura desses locais) ? So pensam no lucro vindo dos dízimos ? Em explorar a credulidade desses fiéis ?

Acréscimos II

Em 22/01 foi divulgado no jornal Estado de Sao Paulo, que o casal Hernandes se manifestou publicamente desde a tragédia, e estes declararam que irão realizar cultos no próximo domingo em “homenagem às vítimas” criando “oportunidades para esmagar a cabeça de Satanás com o calcanhar” e que, se tiver trio elétrico na Avenida Lins Vasconcelos, melhor ainda. E não perderam a oportunidade de pedir mais e mais dinheiro.

Estou escandalizado com a falta de vergonha na cara desse casal, e pela ingenuidade dos fiéis que acreditaram neles.

—————————————— Fim do artigo original ——————————–

Leia também, aqui no DDD:

O velho problema evangélico: fundadores da igreja "Renascer em Cristo" aproveitam-se da tragédia para pedir doações

Blogger PostBookmark/FavoritesDiggEmailFacebookGoogle GmailGoogle+LinkedInPrintFriendlyTwitterYahoo MaildiHITTShare

7 Comentários

  • Isso só vem confirmar o que todos nós já sabemos: a “sensibilidade” e a “solidariedade” dos crentes é uma balela. Só existem quando estão em conformidade com a teologia da prosperidade que eles apregoam e defendem. Por isso, até nas piores tragédias eles a põem em prática.

    Parabéns pela publicação do artigo do site irmão de idéias “Ceticismo.net”. Ele vem reforçar nosso artigo publicado alguns dias antes, sobre o mesmo assunto, provando que não estávamos equivocados em nossa análise.

  • ivancarlos disse:

    Ao ler aqui no neste blog uma matéria dessas – sim, porque não perco meu precioso tempo vendo noticiários dessa natureza, quero mais é que se “explodam” – me vem um pesar tão grande… tão grande por não conseguir acreditar que exista, realmente, o inferno dos cristãos. Que pena!! Porque lá, sendo da forma que eles mesmos descrevem, seria o lugar ideal para esse povo habitar: “queimando e sofrendo por toda a eternidade”. Os responsáveis e todos aqueles que os apóiam!!
    Porque, se cadeia foi feita para marginais e bandidos, então é muito pouco para eles. As “obras” desse “casalzinho” e seus asseclas, e outros que têm por aí da mesma laia, são muito piores.
    Fico indignado, mais ainda, revoltado em saber que seitas desse tipo continuam surgindo a cada dia aqui no Brasil e pelo mundo afora. Será que isso nunca vai ter fim?

    Abraços a todos.

  • Sílvia Peruzzi disse:

    Vai sim senhor Ivan. mas só no dia em que a constituição for mudada. Enquanto isso não acontecer, eles estão soltos e livres para enganar a quem quiserem. Viva as leis do Brasiuiuiuiuiuiu!

  • Anne Tairine disse:

    Gostei do teu artigo e concordo plenamente, mesmo sendo evangélica, acredito que no meio da minha religião há muitos “Hernandes”.
    O povo precisa parar de ser besta e ficar colaborando com esta raça de mercenários, corruptos e ladrões.

    Só não concordo com uma colocação tua : (como se adiantasse alguma coisa, já que todos sabemos que orações não funcionam)

  • adriana disse:

    SOMENTE QUEM JA VIVEU MILAGRES, DEBAIXO DO QUE FOI MINISTRADO, SABE O QUE ESTA IGREJA SIGNIFICA … ELA ME ENSINOU A VIVER RESTAURAÇOES, TRANSFORMAÇOES, CURA, LIBERTAÇAO, PARA QUEM AINDA NAO CONHECE, SE DE ESTA OPURTUNIDADE.
    QUANTO A DIZIMOS, OFERTAS, NUNCA FOMOS OBRIGADOS A NADA A LIBERDADE É NOSSO GUIA, ASSIM NOS ENSINAM, E É ASSIM Q NOS SENTIMOS LIVRES,

  • Elviro disse:

    Li este Blog na época e reli hoje, que eu saiba ninguém foi preso, multado ou penalizado. Alem de insento de impostos os religiosos são insentos de culpa..

  • Sílvia Peruzzi disse:

    Elviro, aqui é Brasil. Você sabe quantos votos os crentes representam para os políticos? Acredito que tenha uma idéia. Sabe também quanto a Justiça é influenciada por eles? Deve também ter uma noção. Então, não é preciso dizer mais nada.

Deixe uma resposta