Para eles, como em quase todas as igrejas evangélicas neopentecostais, tudo é motivo para pedir. Uma tragédia, como a que ocorreu com o desabamento do teto da Igreja Renascer, é um "prato cheio" para arrancar dinheiro dos fiéis. E o pior é que dá certo. Talvez arrecadem até muito mais do que o real valor para reerguer o templo, tal é o fanatismo religioso dos evangélicos. Se fosse com a Universal do Reino de Deus ou com a Internacional da Graça de Deus ou qualquer outra, seria a mesma coisa: nenhuma delas deixaria de pedir dinheiro e doações para a "reconstrução da casa de Deus". Para isso, até as concorrentes se unem (um dia poderão também precisar). Só não entendo como é que "Deus", todo poderoso, não consegue evitar o desabamento de sua própria casa, deixa morrer inocentes, mais de uma centena de feridos, e depois tem de pedir ajuda aos humanos…

Agora seria a hora certa de os pastores mostrarem o "poder de Deus" e realizarem suas curas milagrosas. Por que não reúnem todos os feridos num só lugar e os curam?  Afirmam que fazem paralíticos andar, cegos enxergar, surdos ouvir… Mas nunca vi milagre que pudesse repor órgãos perdidos por amputação. Quando médicos conseguem reimplantar mãos, braços e pernas, isto é ciência. Milagre seria se fossem reimplantados sem a intervenção médica.

O casal Hernandes, "apóstolo" Estevam Hernandes e "bispa" Sônia Hernandes, fundadores da Renascer, impedidos de vir ao Brasil por estarem cumprindo prisão domiciliar nos Estados Unidos (entrada de dólares não declarados), manifestou-se por telão, não sem antes declarar que não cabe a nós discutir os desígnios de Deus. E já acharam até um exemplo bíblico para o caso – o desabamento da casa de Jó.

Ora, se assim é, por que eles estão querendo contrariar "Deus", reconstruindo o que Ele mesmo destruiu? Não dá para falar mais nada. Na minha opinião isto é puro oportunismo e um descaso para com o sofrimento das famílias dos vitimados. Como introdução, faz-se uma breve encenação de consternação pelas vítimas da tragédia e, em seguida, parte-se para o principal: pedir doações.

Leia a reportagem abaixo, transcrita na íntegra, da editoria do site Terra, com base em notícia do jornal Folha de São Paulo:

Em telão, fundadores da Renascer pedem doação especial

22 de janeiro de 2009 • 08h07 • atualizado às 08h39


Os fundadores da Igreja Renascer em Cristo, a bispa Sônia Hernandes e seu marido, o apóstolo Estevam Hernandes, fizeram ontem a primeira aparição aos fiéis após o desabamento do teto da sede da igreja, no bairro Cambuci, em São Paulo, no último domingo. O casal, que cumpre prisão domiciliar nos Estados Unidos, apareceu em um telão, durante um culto realizado na capital paulista. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

O casal homenageou os nove mortos e os mais de 100 feridos no desabamento. As vítimas fatais foram citadas uma a uma e Maria de Lourdes da Silva, 67 anos, recebeu uma homenagem especial por ter sido cantora do coral Gospel.

Dirigindo-se aos fiéis, o apóstolo Hernandes pediu uma doação especial dos fiéis para a reconstrução do templo desabado. "Venham aqui, à frente do altar, apresentar as suas doações. Porque a quem dá, Deus não permite que falte nada", disse, de acordo com o jornal.

Ao comentar a tragédia, Hernandes comparou-se ao personagem bíblico Jó. "Também a casa de Jó caiu com seus filhos dentro", disse. "Mas o sofrimento e a dor me glorificam", afirmou, ainda de acordo com a Folha.

A celebração foi realizada em um templo emprestado pela Assembléia de Deus do Brás, Ministério Madureira. A igreja, também pentecostal, cedeu o espaço de 5 mil lugares para a realização do culto chamado de "Noite do Poder".

Redação Terra

Technorati : , , , , ,
Del.icio.us : , , , , ,

Blogger PostBookmark/FavoritesDiggEmailFacebookGoogle GmailGoogle+LinkedInPrintFriendlyTwitterYahoo MaildiHITTShare

4 Comentários

  • robfbms disse:

    Ivo, você ainda não respondeu ao meu pedido. Posso publicar um artigo sobre a Igreja Renascer que encontrei no Ceticismo.net (e que já fui autorizado a publicar pelo autor)?

  • Já respondi sim, Robson, no dia seguinte à sua pergunta, dando-lhe inteira liberdade e dizendo ainda que você não precisa pedir autorização porque dei-lhe no blog o status de “autor”, significando que pode publicar diretamente. Você é que não leu minha resposta.

    Como você é relativamento novo no blog, recomendo, apenas, que antes de publicar seus artigos (basta fazer isso uma vez), leia a página “NORMAS”, que contém as recomendações para publicação de artigos e comentários.

    As duas principais recomendações que faço se referem ao uso correto da linguagem (esta não se aplica a você) e ao “tempo de permanência do artigo no topo do blog” (sugiro 2 dias, no mínimo). Quanto a isso, estou tendo alguns problemas de inobservância, o que prejudica os próprios autores. Houve casos da publicação de 2 artigos np mesmo dia e do mesmo autor. Não moderei em consideração aos meus colaboradores, mas pretendo fazer um alerta, em seus próprios benefícios.

    Fique à vontade! Abraços!

  • robfbms disse:

    Ah ok, valeu.

    O problema é que o DDD não avisa quando respondem a um comentário.

    Abs

  • Esta opção já esteve ativa, “antes da reformulação do blog” e não deu muito certo. Vou repensar. Obrigado pela sugestão.

Deixe uma resposta

Next Post
»