Após 4 meses e meio de funcionamento, pela primeira vez senti a necessidade de intervir no blog, com um artigo específico de orientação aos usuários, por perceber que estávamos sendo omissos quanto a isso e, conseqüentemente, causando certa confusão e indecisão, com relação à correta forma de proceder quando da publicação de artigos e comentários.

Convém destacar que por política que nós mesmos adotamos ao criar o blog, os comentários de usuários registrados não são moderados e nem retidos antes da divulgação, sendo exibidos imediatamente. Comentários de usuários não registrados também são permitidos, mas precisam aguardar moderação. Já os artigos a serem publicados, requerem a inscrição no blog e sofrem uma análise prévia, mas a moderação é apenas para aqueles usuários que ainda não estão autorizados a publicar diretamente (geralmente os “novos”). Observem que a nossa  liberalidade é bastante flexível, mais do que a grande maioria dos blogs.

Por sorte, neste período, um único comentário foi moderado e excluído do blog, por ser impossível o seu aproveitamento, em função da enorme quantidade de erros gramaticais num só parágrafo, impossibilitando até mesmo o entendimento. […] Vejam, abaixo, o exemplo em questão, com o nome do autor omitido, por uma questão de ética:

COMENTÁRIO AO ARTIGO “MICROCHIPS EM CAVALOS E VEÍCULOS DE PASSEIO… O QUE VEM DEPOIS?”

isto implante nos homen não vai acomtecer, ja esta acomtesendo, mais muita gente ta vendo e não estão acreditando, é inivitavel, isto ta acomtesendo muito ligeiro isto é um complimento, vai comcruir muito ligeiro, pouco espaso de tempo, sim muito pouco tempo, vai complir isto microchips no homens. por não se importar para conhecer à verdade DEUS inviou o espirito do erro para serem condenados”.

Que me perdoe o autor do texto, caso esteja lendo, mas não foi possível manter o comentário acima, por motivos óbvios. Não exigimos que ninguém tenha a obrigação de se expressar com 100% de correção gramatical e com um Português escorreito. Afinal, todos cometemos um ou outro errinho. Mas erros gritantes como os do exemplo, decidimos por não permitir. Ainda bem que só tivemos esse caso.

Agora, as demais questões:

– TEXTOS COM NEGRITO NAS “ÚLTIMAS LINHAS”:

Devem ser evitados, pois afetam os artigos subseqüentes da mesma página, que também ficam negritados.

– TEXTOS COM IMAGENS INSERIDAS:

Permitidos, mas as figuras não poderão ter mais de 420 px de largura (ou, aproximadamente, 12 cm), para não “estourarem” as tabelas e/ou barras laterais do blog, que é de 3 colunas, exigindo imagens menores. Se isso ocorrer, poderão ficar retidas como “rascunho”, para serem analisadas.

– REQUISITOS PARA PUBLICAR OU COMENTAR UM ARTIGO:

Este talvez seja o tópico mais difícil para explicar. Alguns usuários têm mostrado uma certa insegurança e preocupação quanto a isso, não sabendo como proceder. Vamos tentar clarear, com a nossa posição oficial:

Este, apesar de pessoal, é um blog de debates, funcionando quase na mesma modalidade dos fóruns, que procurou imitar. Existem basicamente 3 tipos de fóruns: 1) Os fóruns técnicos ou científicos ou de especialistas, formados por debatedores de diferents correntes, mas do mesmo nível de conhecimentos, isto é, um fórum para “não leigos”; 2) Os fóruns “populares“, onde não se exige nenhum tipo de conhecimento específico, portanto, aberto à opinião de todos que estejam envolvidos ou se interessem pelo assunto-objeto do fórum, ou seja, um fórum para “leigos”; 3) os fóruns ” mistos ” formado por especialistas e leigos, com a coordenação de um ou mais especialistas, em qualquer área do conhecimento que seja objeto do fórum.

Creio que o Debata, Desvende e Divulgue se situa na terceira modalidade. Portanto, não há como evitar que opiniões de especialistas se cruzem com a opinião de leigos. A nós, o que interessa é a opinião das pessoas e o choque de idéias, a discussão sob vários ângulos de visão, inclusive a do leigo, por entendermos que “da discussão sai a luz”.

Se exigíssimos que para comentar sobre Direito, o comentarista fossse advogado; para comentar sobre meio ambiente fosse engenheiro ambiental; para comentar sobre Filosofia fosse filósofo e assim sucessivamente, quantos usuários teríamos aqui?

Não obstante a abertura, fazemos uma recomendação: antes de publicar ou comentar um assunto, procure, se possível, estudá-lo um pouco e checar as suas fontes de informação, se fidedignas ou não. Não confie em tudo que lê na imprensa ou no que é divulgado nos veículos de comunicação de massa. Interprete o que aprendeu e tente expor suas idéias com clareza. Nos assuntos mais técnicos, a clareza nem sempre é possível. Mas, pelo menos, tente. Que adianta publicar ou comentar uma coisa que só você vai entender?

Finalmente, sob qualquer circunstância, mesmo que alguém discorde radicalmente de você, evite as ofensas pessoais diretas e os palavrões pesados, dentro do blog. Isso não será permitido, sob nenhuma hipótese. Denunciar e citar nomes de personalidades da Igreja, da Economia, da Política ou de qualquer outra área, é permitido, mas sem palavrões.

Esta, corretamente ou não, “é a nossa posição oficial” e estamos abertos a críticas, comentários e sugestões.

Boa discussão!


Technorati : , , , , , , , ,
Del.icio.us : , , , , , , , ,

Blogger PostBookmark/FavoritesDiggEmailFacebookGoogle GmailGoogle+LinkedInPrintFriendlyTwitterYahoo MaildiHITTShare

2 Comentários

  • Gilberto Castanheira disse:

    Esta é a segunda vez que passo por aqui. Passei para ver como estavam os debates naquele artigo sobre madeireiras e vi até que fui citado pela Sra. “Sempre Alerta”, como exemplo de USUÁRIO LEIGO. Não me senti ofendido, porque é verdade mesmo e sei que a intenção dela foi me defender.

    Em matéria de meio ambiente, não possuo os conhecimentos necessários para debater, mas acho que também tenho o direito de me indignar. Por isso, soltei aqueles palavrões, mas, pelo menos, tive o cuidado de colocar asteriscos.

    Aí, vi este artigo aqui, que se enquadra no meu caso, e resolvi comentar – espero que não seja excluído. O que penso é o seguinte: Há coisas em que você não precisa ser nenhum especialista ou entendido, para enxergar o que está acontecendo. Na questão do desmatamento acelerado da Amazônia, quem não vê isso? Só quem não quer ou talvez o Governo, por interesses escusos. E só pode ser escuso (grana rolando por baixo do pano) porque se não fôr isso, qual a explicação para eles não verem?

    Falei, e falei de novo e vou continuar falando, aqui ou em qq lugar p/ onde eu passar. Quem não concordar com o que digo, pode criticar, ou cortar meu comentário. Se fizerem isso, falo em outro lugar.

    Mas pelo que vi da posição oficial do blog neste artigo, foram bastante coerentes e acho que isso não vai acontecer. Temos que botar a boca no mundo sim.

    Se este comentário passar, obrigado pela acolhida. Se não passar, TCHAU. Vou cantar minha música em outro lugar. Parabéns pela posição assumida pela administração do blog. Agora vou saber se ela é sincera.

  • mgomide3 disse:

    Excelente a manifestação do Administrador. Estebeleceu as vigas mestras para uma sadia e normal discussão sobre os assuntos pertinentes à página. Dando satisfação completa, inclusive mostrando exemplos, foi ele claro, objetivo e fortaleceu os interessados em se manifestar.
    Meus parabéns também ao nobre Castanheira que, com poucas palavras, demonstrou ser pessoa franca, honesta e participante valiosa para os objetivos do blog.
    Ambientalistas, unamo-nos.

Deixe uma resposta